22/12/2015

Vítima de rompimento da barragem reencontra cachorro perdido em Bento

O pobrezinho estava tão traumatizado..... tadinho....
---------------
Uma senhora de 68 anos que morou em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, na região Central de Minas Gerais, reencontrou nesta sexta-feira (18) o seu cachorro que estava perdido desde o desastre ambiental ocasionado pela ruptura da barragem de Fundão, de propriedade da mineradora Samarco, no dia 5 de novembro.


O reencontro só foi possível graças ao auxílio de uma equipe de voluntárias. A médica veterinária Carla Sassi,  a bombeira civil Marylin Nascimento e a tesoureira da Associação Ouropretana de
Proteção Animal (AOPA), Jussara Nascimento, resgataram o animal um dia depois da tragédia e cuidaram dele até esta sexta, quando Joe, o cachorro, de 16 anos, finalmente voltou aos braços da aposentada Maria do Carmo.


”Para mim foi uma graça de Deus. Só tenho que agradecer a essas moças. Eu não tive como levar meu cachorro no dia do desastre, ele estava doente e tudo aconteceu muito rápido. A lama levou a cidade inteira embora. Mas elas conseguiram salvá-lo e hoje estou muito feliz por ver o Joe novamente. Ele é parte da família, é como se fosse um filho”, comentou, emocionada, a dona do cachorro.


Localizar Maria do Carmo não foi tarefa fácil. Depois da tragédia, a senhora precisou ficar na casa de parentes até se mudar para um imóvel alugado pela Samarco, em uma vila de funcionários da empresa, em Mariana.

“Foi uma verdadeira saga para encontrar a Maria do Carmo. Chegamos a uma primeira casa, mas ela não estava mais lá. Depois levamos o Joe para uma outra família, só que não era a da dona do cachorro. Por fim conseguimos localizá-la na Vila Samarco”, explicou Carla Sassi.

"Trabalhamos para que esses reencontros sejam possíveis. Apesar da idade avançada, da audição prejudicada e da pouca visão, hoje foi a primeira vez que vi o Joe abanar a cauda. Em cinco minutos que estava na casa nova, ele já estava a vontade. Comeu, bebeu água e andou todo o terreno. Esse é o objetivo da nossa equipe. Ver a alegria da dona Maria do Carmo não tem dinheiro no mundo que pague", concluiu Carla.

Fonte: O Tempo

7 comentários:

  1. O cachorro não ficou animado. Nem um abano de rabo.

    ResponderExcluir
  2. Não vi o Joe abanar o rabinho pra "mãe" dele não, mas também, pudera, de um vovô de 16 anos, quase engolido pela lama, traumatizado, um pouco surdo e cego, ainda mal refeito do pesadelo, a gente vai esperar que demonstre felicidade como?!

    ResponderExcluir
  3. Jorge Romano22/12/2015 12:40

    Excelente trabalho da equipe da Carla Sassi. Tambem achei o encontro frio. Numa situação dessas seria de rolar pelo chão com o amigo e não de se preocupar em sujar o vestido. E dizer que é como se fosse um filho também não foi legal. E não ouvi nada a respeito da familia tentar encontrar o cão.

    ResponderExcluir
  4. acho que ela não tratava bem, ele nem ligou para a dona, acho que eu traria de volta e doava para outra pessoa

    ResponderExcluir
  5. Achei ótimo!
    Final Feliz é sempre bom!

    ResponderExcluir
  6. sei lá!!!! Mais achei q o cachorro ñ gostou muito de ter voltado pra tutora dele ñ. Porq ela ñ pediu auxilio a outros pra pular o muro, na época das lamas. E tb porq ela ñ foi procura-lo nas Ongues, Abrigos???? Achei o video q o animal, ñ era tão bem tratado por esta, essa sra.

    ResponderExcluir
  7. É, também tive essa impressão, mas como tenho um cachorrinho velho que não fica tão desesperado quando fica alguns dias longe. Todo cão fica doido quando reencontra os donos, ms existe exceções.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪