15/10/2015

Bombeiros resgatam gato de árvore e frentistas ganham novo mascote

Tão bom se fosse sempre assim...
--------------------------- 
Em meio a tantas chamadas de acidentes, hoje (10) a equipe do Corpo de Bombeiros de Campo Grande se deparou com uma missão atípica dos outros dias. Há três dias em uma árvore de cerca de 20 metros de altura, um gatinho de aproximadamente quatro meses precisava ser resgatado. O animal subiu na árvore e como ainda é um filhote, não conseguia descer.

Como não parava de miar, logo chamou a atenção dos frentistas do posto de gasolina que fica ao lado no bairro Iraci Coelho, próximo a Avenida Guaicurus, que acionaram os bombeiros.

Devido ao tamanho da árvore e a logística complicada pela quantidade de galhos e ainda pelo fato do animal estar no último galho, a equipe da ABR 29 mandada pelo subtenente Amir Escobar e composta pelo sargento Frank e o soldado Abraão demoraram cerca de 30 minutos para resgatá-lo.

A demora no resgate tem explicação, pois a montagem dos itens de segurança leva todo um processo e o cuidado para chegar até o gatinho na tentativa de não assustá-lo para evitar que eles se machucasse fez com que o processo ficasse ainda mais lento, mas acabou dando tudo certo. “No final vale à pena, pois se trata de uma vida e a gente se sente gratificado em fazer o resgate”, conta o subtenente Escobar.

Sensibilizado, o frentista do posto, Fabio dos Santos Vargas, 30 anos ouviu os miados do bichano e notou que o mesmo estava na árvore. “Quando percebi que o miado não estava vindo do chão, achei até que era algum passarinho que imitava gato, mas aí vi que o animalzinho estava em cima da árvore, assutado”, comenta.

Fábio até tentou chamar o gato para ver se ele descia, mas como estava muito assustado ele permaneceu na árvore. A partir daí, os funcionários do posto começaram a buscar formas de retirar o gato da árvore, foi quando uma viatura da Polícia Militar que estava no estabelecimento informou que a equipe do Corpo de Bombeiros fazia o trabalho. E foi o que os frentistas fizeram, acionaram a equipe do Corpo de Bombeiros que chegaram ao local e já iniciaram todos os procedimentos na tentativa de salvar o gatinho.

o final, o dia foi de sorte para o gatinho que pegou chuva, sol, estava sem alimentação nesses três dias. Ele acabou ganhou um lar, já que Fábio decidiu adotar o bichano. “Já tenho uma cachorra e como gosto de animais vou adotá-lo”.

O gato, que ainda não tem nome, virou o mascote das funcionários do posto, que logo após o resgate alimentaram e acalmaram o bichinho. 

10 comentários:

  1. É uma gatinha. Tem de providenciar a castração daqui uns quatro meses, SEM FALTA !!! Tomara que a tratem bem. E que deem um acompanhamento ao caso, se eles não tem experiência com gatos.

    ResponderExcluir
  2. Pelas cores é uma gata tricolor. Uma gata com sorte !!!

    ResponderExcluir
  3. Jorge Romano15/10/2015 10:54

    A turma dos Bombeiros está de parabéns. Sem dúvida esse é um trabalho que só pessoas treinadas podem realizar. Dessa vez esse gatinho doido teve sorte, com 4 meses e já aprontando um rolo desses de 20 metros de altura. Sem falar que é lindo. Só uma dúvida: terá aprendido a lição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando adolescente, tive um que fazia de propósito: ele subia num muro alto ou na árvore e ficava lá miando, esperando que eu me aproximasse e me curvasse para que pudesse pular nas costas em segurança. Um dia eu estava com o pé engessado, ele no muro miando e eu dizendo à minha mãe: " Vamos mãe, curve-se a ele"! - Mesmo achando muito desaforo, minha mãe teve que se curvar ao gato. Kkkkk...

      Excluir
  4. Como faço para entrar em contato?

    ResponderExcluir
  5. Há uns cinco meses, mais ou menos, um gatinho fez o mesmo na rua onde eu moro, mas os bombeiros não puderam vir. Já que ninguém queria subir na árvore, subi eu. Sempre que eu estava prestes a pegar o gatinho, o raio do bichano subia um pouco mais até a hora que consegui agarrá-lo pela pele do pescoço e colocá-lo na sacola. Na descida, lembrei de que não sou mais nenhuma menininha e não poderia pular para a calçada por causa da hérnia de cd, então os garotos tiveram que trazer uma escada para ajudar. Os garotos de hoje não sabem subir em árvores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge Romano15/10/2015 19:53

      Victória, no caso de árvores, subir é mais fácil do que descer, e gostei da referência da hérnia de CD, ainda chamo a minha de disco, mas vou deixar de ser pobre e me atualizar (kk). Mas o principal foi a sua idéia genial: se os bombeiros não foram socorrer o gatinho, bastava voce ter ficado lá em cima, tranquila e eles teriam que te tirar de lá.

      Excluir
  6. Ainda bem!!! q houve resgate, porq estou muito revoltada c/ os bombeiros do PA q negou resgate aos bois, pois é obrigação deles de resgatar os seres vivos, até porq as taxas de incendios anuais ñ são baratas, é pra q eles tenham os equipamentos modernos e direitos, portanto, ñ fazem mais q obrigação deles.

    ResponderExcluir
  7. Menininha linda e sapeca, que bom que a resgataram e foi adotada. Torcer para que a castrem logo e que tenha todos os cuidados possíveis. Parabéns, aos bombeiros e ao frentista.

    ResponderExcluir
  8. Aqui em São Paulo, capital, os bombeiros não atendem esse tipo de ocorrência. Infelizmente. Já vivi situação semelhante e não pude contar com a solidariedade deles.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪