29/09/2015

Salvos de eutanásia, cães de duas patas do DF viram alvo de chacota

Olha, em 2012 publiquei uma matéria sobre cães deficientes em Uberaba, MG. Cachorros que nasceram sem pata em Uberaba, MG, se adaptam à deficiência. Agora, usarem de deficiência de animais para fazerem chacota é demais.....

  --------------------- 
Falso anúncio 'vende' animais como 'cangurus brasileiros' por R$ 600.
Veterinária cogita denunciar caso à Polícia Civil quando greve acabar.

Salvos da eutanásia depois de terem nascido apenas com duas patas, dois cães de Brasília viraram alvo de chacota na web. Há pelo menos sete meses as fotos usadas pela veterinária Rafaela Costa Magrini para contar a história de João e Maria – o nome dos cães –  passaram a estampar falsos anúncios de venda de casal de cangurus por R$ 600. A mulher estuda denunciar
o caso à Polícia Civil quando a greve da categoria terminar.

"Inicialmente achei tranquila [a situação], mas comecei a me cansar desse desrespeito por eles serem diferentes. Essa última sobre 'quem rir vai para o inferno' achei bem ruim. Falta de respeito, e os comentários também [são desrespeitosos]. As pessoas não percebem que estão rejeitando o diferente e fazendo piada sobre algo ou alguém", explica Rafaela.

A veterinária disse temer que a postura dessas pessoas as leve, por exemplo, a maltratar animais que tenham a mesma deficiência de João e Maria. Os cães foram adotados há quatro anos, quando uma mulher os levou à clínica onde ela trabalhava dizendo que eles tinham nascido sem os membros e que a mãe morava na rua. O pedido era para que fossem sacrificados.

"Estou com eles desde setembro de 2011. Eles tinham duas semanas quando os adotei. Inicialmente falei para a senhora ir em outra clínica, pois eu não faria a eutanásia. Mas repensei e fiquei com pena de que isso realmente acontecesse. Falei para ela comprar o leite e mamadeira, e me responsabilizei pelos mesmos. Ia doá-los, mas me apeguei e fiquei com eles", lembra.

A mãe da profissional, que atualmente abriga cinco cães e seis gatos no Lago Sul, "surtou" com a chegada dos animais. O noivo de Rafaela, assim como outras pessoas, achou que eles não viveriam por muito tempo por não terem duas patas. A história caiu em redes sociais, e voluntários conseguiram comprar cadeiras de rodas para os cachorros – mas eles não se adaptaram.

A veterinária conta que os bichos têm personalidades bem definidas. "O João é o bobo alegre e que não sabe a força que tem, mete medo em alguns, mas é muito estabanado e carinhoso", conta. "Maria é a meiga e brigona. Qualquer animal novo ela vai para cima."

Orgulhosa dos cães, a mulher conta que se impressionou com as chacotas. Amigos já a procuraram oito vezes para contar que viram anúncios do tipo. Ela diz esperar conseguir mobilizar as pessoas a respeitarem os outros.

"Eu me indigno com a falta de sensibilidade. E de ver que as pessoas não percebem que esse tipo de atitude ofende. Comecei a me preocupar também quando amigos me ligaram perguntando por que eu tinha me desfeito dos 'meninos'. E eu percebi qual seria a piada e que todo o meu trabalho poderia ser destruído por uma brincadeira que alguém achou que não afetaria", diz.

FONTE: G1

8 comentários:

  1. Meu Deus, que tristeza em ver tanta maldade em certos humanos! A deficiência ou diferenças está no coração de quem não tem AMOR!!!
    Dr. Sra. tem msm que tomar as devidas providências!!!
    Que Deus te abençoe e te proteja a cada dia, e q nenhuma maldade posso lhe atingir!!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia acho quem é deficiente é quem começou a chacota, esta veterinária é digna de respeito e admiração

    ResponderExcluir
  3. Que absurdo fazerem chacota com esses animais!!!! Infelizmente tem pessoas psicopatas e mentes doentias.....Tem prazer em matar e fazer o mal... SÃO IDIOTAS!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Talvez no dia em que algum desses imbecis sofrer um acidente e ficar da mesma forma ninguém mais ache tanta graça.

    ResponderExcluir
  5. Maria Cancella30/09/2015 06:45

    Dra Rafaela, procure os meios legais para fazer cessar esta palhaçada. Faça ver a estes cretinos que não se tripudia impunemente com as diferenças animais e o sentimento de quem cuida deles.

    ResponderExcluir
  6. Cristina Calixto30/09/2015 23:41

    O ser humano cada vez mais envergonhando as diferenças. Respeitar pra quê? Por quê? Nada acontece! Então, vamos debochar cada vez mais... Sinceramente, deveríamos todos aderir ao projeto de extinção da raça humana...

    ResponderExcluir
  7. O número de imbecis desprovidos de cérebro e bons sentimentos, existentes nas redes sociais é tamanho que uso apenas o Facebook para contatar amigos e parentes que estão longe. Fora isso, fujo de redes sociais como o Diabo foge da cruz. As besteiras que esta gentalha posta ou diz é de derreter a esperança numa humanidade melhor e mais capacitada.

    ResponderExcluir
  8. Retardados tem aos montes. Eles são deficientes físicos pior são os que os ofendem que são deficientes mentais.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪