10/09/2015

Protetor falando mal de protetor. É isso mesmo?

Boommmmm.... bom de ler...........
--------------------
Aquele que se diz protetor, mas vive falando mal de protetor, deduz-se que não seja um. Desde quando protetor tem tempo de ficar de picuinha em Facebook, pois o verdadeiro protetor, está cuidando, protegendo e indo atrás de recursos.  Esse  de fato, é protetor.

É comum vermos alguns desocupados que se dizem amantes dos animais ou até mesmo, ”protetores”,  mas, olhando para os perfis  dos  indivíduos  no  Facebook, dá para perceber que são  pessoas mal intencionadas, que  acabam
gerando descrédito à causa animal, assim, prejudicando milhares de animais dependentes de protetores que dependem de doações. Suas atitudes e ações: fazer fofoca, causar intriga, e colocar animais em perigo.

É matemático.  Se você prejudica um protetor, quem será prejudicado?  Dez, vinte, cem, duzentos animais. Sabemos que a causa está cheio de aproveitadores, estelionatários, mas não é acusando alguém sem provas, que você vai fazer justiça.  Existem vidas por trás desses, existe uma corrente do bem via internet, que hoje salva e ajuda milhares de animais resgatados das ruas. O Estado é omisso, e pessoas comovidas com o descaso e o sofrimento desses inocentes, acabam se envolvendo em todos os sentidos na proteção, perdendo família, referência, dinheiro, enfim,  viram protetores na deficiência do Estado. 

Existem pessoas que por infelicidade e incapacidade de gerenciar sua dor e compaixão, se tornam acumuladores, sem perceberem, já estão cercados de dezenas a centenas de animais. Hoje não existem políticas sérias pelo governo de proteção animal, não existe prevenção, não existe vontade de acabar, ou mesmo sanar o problema. O abandono de animais em todo país já caso de saúde pública. Vemos casos absurdos, animais abandonados, torturados e mortos, e  tem gente preocupada em denegrir protetor?  

Lembrando o caso do protetor Joelson no Rio de Janeiro. Joelson foi acusado de maus tratos, de acumular animais em um galpão no Jacarezinho, porém, esse protetor assim como os animais foram vítimas do Estado.  Joelson pegava animais necessitados em estado lastimável nas ruas,  cuidava, alimentava, abrigava, isso é crime? Se os mesmos já estavam em decomposição pelas vias públicas e ninguém fazia nada, como ainda vemos hoje. 

O caso Joelson só tomou repercussão, quando uma empresa comprou o galpão onde o protetor estava alojado.  O protetor foi expulso, meio a desapropriação do imóvel, que durou mais de uma semana.  Houve mortes, pois funcionários das empresas contratados para desapropriação   misturaram cães que não eram sociáveis a outros.  A ala de gatos se misturaram com cães, daí o esperado, muitas mortes. Fato, que levaram a acusar o protetor de maus tratos. 

Resgatar um animal doente, levar ao veterinário e dar abrigo, só quem já fez sabe dizer o quanto é desgastante, imagina quando você tem dezenas ou até centenas, é quase impossível, se manter em uma normalidade diária. Falta de ração e medicamentos, animais com doenças contagiosas, digamos é um micro inferno para quem vive essa realidade.   

Antes de sujar sua boca com palavras ofensivas contra qualquer protetor, olhe através desse e enxergue as vidas que se encontram e dependem desse para sobreviver.  Acusar é muito fácil, difícil é pegar todos os animais desse e colocar na sua casa para cuidar, dar remédio, abrigo e alimentação, aí sim a razão estaria do seu lado, no momento não passa de hipócrita, cobra o que não faz.  

Se você levanta um dedo contra um protetor, de outro lado você levanta uma corda que enforcará vários animais.

Por: Jota Caballero
FONTE: DireitosDosAnimais

6 comentários:

  1. Esse tal de facebook tem ajudado à causa animal, mas igualmente tem prejudicado e muito. Agora há milhares, milhões, se intitulando "protetores". Benzadeus !!! E vão pro facebook, colocam no perfil fotos de animais e pronto, tá criado mais um PROTETOR DE INTERNET. Este tipo de protetor fica o dia inteiro sentado na frente de um computador ou celular. NUNCA recolheu um animal, mas DÁ PALPITE em todas aspostagens dos verdadeiros protetores. Fala mal, dá contra em tudo. Sempre chamando por "alguém" que ajude aquele caso. Sempre chamando a todos pra "ajudarem" doando algum dimdim. Sempre tirando fotos de animais à morte e correndo pro facebook pra gritar por SOCORROOOOOOO !!! Mas eles NUNCA PODEM recolher, ajudar, levar pra casa, etc. NUNCA. Eu fico impressionada a "sorte" do pobre animal que cruzar o caminho de um desses protetores de internet. Coitado. Vai morrer. Que nunca espere pra ser salvo, pois não o será. Assim são os homens e as criaturas. Cruz-credo!!! Longe de mim essa gentalha. Tem dias que não consigo nem acessar o facebook porque não tenho tempo. Tem dia que saio correndo do facebook quando me deparo com esses casos de "protetores de internet". Fico com tanta raiva, mas tanta raiva, que pra não passar mal desligo tudo. Um noooooojoooooo !!!

    ResponderExcluir
  2. bem pensado,e complicado mesmo ,ambos lutam pela mesma causa ,bom para reflexão

    ResponderExcluir
  3. Maria Cancella10/09/2015 11:32

    Alguém tem que recolher os animais que estão pelas ruas, "em decomposição", para citar uma expressão do texto acima. E, quando esse alguém, movido pela compaixão e a urgência, o faz, sem medir as consequências práticas, é taxado de irresponsável e louco. Quando esse alguém, de coração generoso e bolso vazio, pede ajuda à coletividade, essa mesma coletividade omissa, que deixou o animal penar, fazendo vista grossa, aponta agora a artilharia para o infeliz que não conseguiu passar ao largo, deixando uma vida para trás, implorando por socorro.
    PÁRA O MUNDO, QUE EU QUERO DESCER!!!

    ResponderExcluir
  4. Onde houver gente haverá guerras. Na proteção não é diferente. O que falta é bom senso para analisar os fatos antes de criticar alguém. Falta também tirar a bunda da cadeira para recolher provas CONCRETAS antes de condenar alguém pelo Facebook. E às vezes, mesmo com provas concretas, o protetor estelionatário fica livre, leve e solto para explorar os animais e sustentar ex-marido viciado em drogas, escola cara para filhos, roupas de grife etc. etc. etc.

    ResponderExcluir
  5. Jorge Romano10/09/2015 16:51

    Excelente texto e bons comentários. O problema é o de sempre, a fogueira da vaidade humana em que cada um se rotula de ser o melhor e os outros fazem errado. Falta a receite de bolo, para que todos façam certo, e essa não existe. Criticar quem retira um animal de rua, cuida, abriga, protege, etc.. , é de uma total falta de bom senso, outra coisa para a qual não há receita de bolo. Claro que existem maneiras melhores e piores de se "proteger" um animal, mas para quem nada tem , ganhar comida, agua e até mesmo um carinho pode significar a força extra de que eles estejam precisando no momento. Pior de tudo é nada fazer, é usar dinheiro doado para os animais em outras despesas, é gritar no face (eu odeio face) que "alguém" precisa fazer alguma coisa (?), é ameaçar de mandar para a Suipa ou na rua. Enfim, falta uma direção e antes de tudo falta muita razão aos que criticam os que se doam de forma abnegada aos animais ou a qualquer outra causa. É como criticar os perseguidores de navios baleeiro em alto mar. Coisa pra "maluco" né? Quem entre nós iria se aventurar a isso? Mas eles salvam vidas, que é só o que importa, e portanto tem todo o direito de serem "malucos" e adoráveis.

    ResponderExcluir
  6. O grande problema é que bicho não reclama, não conta se é verdade ou não..então MUITA GENTE SE ARVORA isso ou aquilo, porque na internet nem sempre dá tempo da gente saber se é fake ou não. Por isso defendo que as doações sejam apenas para entidades e protetores na sua região, vá conferir se o bicho EXISTE MESMO, se o pessoal é honesto. Assine as petições , mas não dê dinheiro sem saber algo sobre a instituição ou protetor, assim mesmo às vezes a gente quebra a cara , mas os bichos não tem culpa.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪