24/08/2015

Conheça os policiais de Bogotá que cuidam de cães de rua

Olha que coisa mais interessante. É triste saber que Bogotá não cuida dos animais, mas, bom saber que alguns policiais cuidam dos animais nas áreas mais perigosas daquela cidade....
Colaboração: Helô Arruda
-----------------------------------



A cidade de Bogotá, na Colômbia, é o lar de um número estimado de 45.000 cães e gatos de rua. A uma organização patrocinada pelo governo, denominada Centro de Zoonoses de Bogotá, foi dada a tarefa de levar a cabo a vigilância, controle e prevenção de zoonoses entre os animais de rua da cidade. 

A instituição além de não se envolver em programas de adoção e esterilização, opera sob uma ordem direta do governo para matar pelo menos 400 cães e gatos por semana (uma estimativa de 25.000 por ano).

No entanto, há uma abundância de indivíduos dedicados e grupos tentando aliviar o sofrimento dos animais. Prepare-se para ficar impressionado com a história desses policiais que dão o seu tempo livre uma vez por semana, depois de
seu dia de trabalho que é longo, para alimentar e cuidar de cães vadios!  Este projeto foi realizado em uma das áreas mais perigosas de Bogotá.

O Tenente Andrey Trujillo, que adotou um cão de rua, começou esta iniciativa não oficial. Ele acredita que Beto, o seu companheiro canino amado, tenha cerca de dois ou três anos de idade. Ele estava pensando em comprar um cão de raça pura, mas quando encontrou o cãozinho na rua a visão de seu lindo rosto o fez mudar de idéia! No início Beto estava "doente, desnutrido, muito nervoso, e muito tímido."


Depois de cair de amores por Beto, Trujillo foi inspirado a motivar seus colegas para sair uma vez por semana, para cuidar de outros cães vadios. O departamento de polícia de Bogotá lhes forneceu um veículo para este trabalho, enquanto eles compram alimentos e remédios para os cães com seu próprio dinheiro.



No final do seu dia de trabalho entre três e cinco policiais saem para diferentes áreas de Bogotá e as áreas circunvizinhas para alimentar e fornecer cuidados aos cães de rua que encontram. Às vezes, o trabalho começa às oito da noite, e não termina até depois da meia-noite. Eles são sempre acompanhados por Beto - o cão que começou tudo. Os cães geralmente abordam os policiais muito gradualmente, antes de aceitar alegremente a comida que lhes é oferecida.


Não aquece o seu coração para ver como Trujillo e seus colegas vão além da chamada do dever de ajudar alguns dos moradores mais vulneráveis de sua cidade? Enquanto a crise dos animais de rua de Bogotá pode, à primeira vista, parecer bastante sombria, é ótimo saber que seres humanos compassivos estão lá fora, fazendo tudo o que podem para ajudar a aliviar a situação dos animais.

2 comentários:

  1. https://razoesparaacreditar.com/cuidar/bombeiros-tiram-farda-para-ajudar-animais-abandonados/

    ResponderExcluir
  2. Seria excelente se mais policiais aderissem ao "projeto"! Quem sabe???
    Lígia

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪