20/05/2015

Um dos últimos a deixar prédio após explosão no Rio, homem não quis deixar gato

Gente, eu não quero ser injusta... na hora do sufoco a gente esquece de tudo.... Senti isto quando estava meia p´ra lá do que p´ra cá numa cama de CTI... Perdi totalmente aquele sentimento de apego aos meus bichos e a vida... E olha que morro e mato por eles.... Hoje, me sinto culpada por ter não tê-los sentido naquela hora. Não dá para achar que nestas horas a gente não reaja pelo instinto de sobrevivência.... Sei lá...
------------------------------------------

Quando houve a explosão em um edifício localizado em São Conrado, na zona sul do Rio, nesta segunda-feira (18), a maioria dos moradores saiu do edifício apenas com alguns pertences e documento, mas sem seus animais de estimação.

“Eles [os gatos] se esconderam num espaço de poucos centímetros entre a televisão da sala e a parede”, disse.

O Corpo de Bombeiros informou que há quatro feridos, sendo um em estado grave. Ele está internado no Hospital Municipal Miguel
Couto, na Gávea, zona sul. Os outros três foram atendidos no local e liberados em seguida.

O prédio não corre risco de desabar.

Moradores foram informados de que provavelmente poderão entrar para retirar seus pertences ainda nesta tarde, mas ainda não há previsão de quando poderão voltar a ocupar os apartamentos, que têm cerca de 100 metros quadrados.

O playground de um prédio vizinho está sendo usado para abrigar os moradores.

Para o especialista em análise de risco Moacyr Duarte, a ausência de resíduos e de incêndio indica que a explosão deve mesmo ter sido causada por gás. O que mais o surpreende é a extensão do efeito da explosão. “Aconteceu no décimo andar, mas os efeitos foram até o fosso do elevador.”

Moradores dizem que o ocupante do apartamento onde houve a explosão era inquilino e vivia lá há pouco mais de um ano.

O fornecimento de luz e gás está suspenso. A rua foi liberada para a passagem de veículos pouco antes do meio-dia.

4 comentários:

  1. Ai e que se ve, quem realmente ama os animais.......Vcs deixariam seu bebe pequeno e.fugiriam ?......E a memissima coisa.......Eu jamais deixaria para traz meus anjinhos...e isto eu ja provei......
    Doris

    ResponderExcluir
  2. Jorge Romano20/05/2015 20:44

    Realmente encontrar um gato após um desastre desses não deve ser tarefa das mais fáceis. Vi uma moradora que retornou para pegar seu cão e só o encontrou no ultimo lugar em que procurou. Os animais devem ter entrado em total panico. O instinto natural em preservar a vida é muito forte.

    ResponderExcluir
  3. Não se culpe Sheila, todos sabemos que o AVC vai direto no cérebro, a pessoa fica confusa, muitos não lembram nem da própria existência e isso é compreensível.
    A não ser que eu ficasse muito ferida sem condições de me locomover, eu também não desistiria tão fácil de meus bichinhos. É por causa deles que ainda não desisti da vida!

    ResponderExcluir
  4. Faço minhas as sábias palavras de Vitória.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪