21/03/2015

Dr. Rogério Lobo nos fala sobre a indústria de vacinas



Meu veterinário sempre foi um estudioso na matéria vacinas e nele encontro eco do que prego há milênios, ou seja, a indústria das vacinas explorada por profissionais pouco responsáveis. Mas, leiam as originais palavras retiradas do seu facebook:
-----------------------




Rogério Lobo
5 h ·
Sempre me perguntam sobre vacinação, vamos discutir um pouquinho.
Quem dita os protocolo de vacinação que utilizamos no Brasil ??
Eu mesmo respondo, NINGUÉM, 
Existe uma enorme diferença entre vacinação e imunoprofilaxia, já é sabido por diversas pesquisas que o excesso de vacinação é prejudicial ao animal ao longo do tempo, e que a vacina anti-rábica por exemplo promove uma imunidade por até 4 anos, mas por motivos de saúde pública é feita anualmente, e que as vacinas óctuplas e décuplas promovem imunidade por até 5 anos. Em outros países da Europa e nos Estados Unidos a vacinação já não é mais anual (está certo que a realidade de exposição a antígenos é outra, mas a fisiologia e a imunologia não mudam). Algumas pesquisas associam o excesso de vacinação a algumas doenças imunomediadas, além do surgimento de sarcoma em felinos. 
Somos médicos e promovemos saúde, não podemos deixar o "mercado" fazer uma lavagem cerebral e sair vacinando o animal contra tudo que é doença, nos EUA por exemplo existe uma vacina que combate a placa bacteriana (vacina contra a bactéria Porphyromonas), imaginem se isso chegar ao Brasil, além de vacinar o animal com a óctupla ou décupla, raiva, traqueobronquite, giardia nos cães e Felv, quadrupla (clamidia e calicivirose), e raiva nos gatos, ainda essa de placa bacteriana, e ainda tem colegas que aplicam isso tudo no mesmo dia.
O que proponho é um calendário individual de vacinação, já que todos os animais não são expostos a todos os agentes infecciosos, a realidade de um cachorro que vive em uma cobertura de uma madame não é mesma realidade de um animal que viva semi-domiciliado.
Temos que deixar um pouco de lado a ganância e promover saúde como ela deva ser promovida, com ética e respeito.
é só estudar um pouquinho.

11 comentários:

  1. Excelente matéria e concordo em gênero, número e grau. Eu vermifugo meus cães e gatos de 3 em 3 meses. Elimino pulgas com "vassoura de bruxa", quando aparece algum foco. Os gatos tb. são castrados, evitando assim as saídas para cruzar. Como vivem todos no quintal e só vão ao vet. quando necessitam, não vejo porque entupi-los de vacina. Muito, boa dica!!! Os laboratórios querem mesmo é faturar.
    Iraí

    ResponderExcluir
  2. Belo texto!!!! De muita utilidade!!!!
    Mas é isso que está faltando mesmo, não só para médicos veterinários, mas também para médicos humanos e outros profissionais: estudar um pouquinho.
    Silvan

    ResponderExcluir
  3. Vale também para a vacina contra leishmaniose?

    ResponderExcluir
  4. Muito bom saber que há um veterinário, fora os homeopatas, divulgando os verdadeiros interesses que há por trás da vacinação.
    Célia

    ResponderExcluir
  5. Também concordo,infelizmente na minha cidade os vets não tem esse mesmo conceito,querem mesmo é dinheiro.

    ResponderExcluir
  6. Difícil conseguir implantar esse plano por aqui. laboratórios e veterinários vão deixar de faturar.

    ResponderExcluir
  7. É o que ocorre também com os médicos dos humanos. Não existe no Brasil a medicina preventiva, que é feita em muitos países. A indústria farmacêutica e muito poderosa por aqui e determinadas medicações que podem retardar doenças decorrentes da idade avançada não são fabricadas aqui. Manipuladas custam um absurdo....

    ResponderExcluir
  8. Jorge Romano23/03/2015 21:54

    Se fosse no WhatsAPP iria botar centenas de palminhas. Concordo plenamente e já li estudos falando exatamente isso. Por que vacinar anualmente? O objetivo da vacina é criar anti-corpos. E esses anti-corpos tem data de validade anual? Todos ao mesmo tempo? Já não aplico mais no meu filhote todas as vacinas ao mesmo tempo, contra as "recomendações" das clinicas, que me enviam religiosamente alertas das datas de revacinação. Agora encontrei uma Vet que também tem essa consciência e ainda alerta para o risco de vacinar animais quando estão doentes, porque esta na data da revacinação. Pipetas anti-pulgas também não uso. Caras, de eficiencia duvidosa e acredito que sejam tóxicas para animais com o figado comprometido. Um comprimido de Confortis QUANDO aparecem pulgaS (e não apenas uma ou outra). Em mais de um ano usei apenas 2 comprimidos.

    ResponderExcluir
  9. O nosso maior problema não é a ganância dos veterinários ou mesmo dos médicos e da indústria farmacêutica, mas nosso. Somos um país de jecas, caipiras e desinformados. As pessoas não sabem o que leem, porque não têm instrução suficiente para isso, também não têm bom senso - este, aliás está morto e enterrado há tempos. O que esperar? Minha gatinha recebeu apenas duas doses de vacinas e nada mais - e ela já tem dois anos. Por que vou ficar dando vacinas se ela reside em apartamento? Tudo aqui é bem limpo e procuramos não entrar em casa calçados, ela não tem viajado mais e não sai nem mesmo para passear pelo condomínio - é muito medrosa. Por que vou sobrecarregar seu organismo com coisas indevidas e dispensáveis? O grande problema neste país é que não pensamos e, quando o fazemos, parece que o desastre é ainda maior.

    ResponderExcluir
  10. Vital Fernandes27/03/2015 15:55

    Achei a matéria bastante séria e muito importante, mas confesso que continuo sem saber o que fazer. O Doutor Rogério Lobo propõe um calendário individual, mas quem fará essa análise? Os veterinários que sempre me orientaram a vacinar anualmente? Tentei acessar seu Face para me informar melhor, ou até consultar meus animais com ele, mas está indisponível. Morro de medo de colocar em risco a saúde de meus amados companheiros.

    ResponderExcluir
  11. Elizabeth Ribas11/04/2016 17:37

    Realmente pode haver falta de informação e divulgação em relação ao período de durabilidade das vacinas, mas existe o outro lado ... Os Animais vão adoecer menos e sendo assim ,irão menos ao veterinário . Sem dizer as denúncias feitas ao Conselho Regional de Medicina, por alguns veterinários , quando descobrem que algum colega está cobrando preços mais baixos ou castrando a preços populares.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪