13/12/2014

Servidor público é afastado por matar passarinho no trabalho e postar vídeo - Cordeirópolis - SP

Queria muito pegar este cara para dar uma conversadinha com ele.... ainda mais agora que estou com passaporte assinado...... que nojo humano!!!!!!
-------------------------------
Servidor de Cordeirópolis gravou vídeo enquanto matava pardal na Prefeitura (Foto: Reprodução)
Funcionário trabalha na Prefeitura de Cordeirópolis e pode ser exonerado.
Administração municipal abriu processo administrativo para apurar o caso

Um funcionário da Prefeitura de Cordeirópolis (SP) foi afastado do cargo, por tempo indeterminado, depois de gravar um vídeo em que ele bate em um passarinho até a morte. Nas imagens, que foram filmadas por outro servidor da administração municipal, o homem dá tapas na cabeça do animal e depois o joga contra uma parede. Por fim, ele pega novamente a ave e diz: “Você não vai mais sujar meu carro e bicar tudo”. A gravação foi feita na sede do Executivo, durante
o horário de trabalho.  Assista ao vídeo.

No início da gravação, o rapaz olha para a câmera e afirma que as pessoas iriam ver “a morte do pardal”. As imagens foram postadas no perfil do servidor em uma rede social na quarta-feira (10), segundo a Prefeitura, mas na manhã desta sexta (12) já tinham sido retiradas. No entanto, moradores da cidade compartilharam o vídeo em páginas de ativistas ambientais e denunciaram o caso no site da Polícia Ambiental.

O funcionário que gravou as imagens também foi afastado. A Prefeitura afirmou que os dois trabalham na Secretaria de Saúde e que, na quinta-feira (11), a pasta pediu o afastamento e abriu um processo administrativo contra os servidores. Até a manhã desta sexta-feira, o vídeo tinha 136 mil visualizações na rede social.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, após a conclusão do processo administrativo, os dois homens podem ficar afastados por mais tempo ou até serem exonerados do cargo. No entanto, a Prefeitura não informou a função e nem os nomes dos funcionários. Os dois servidores são concursados.

Revolta
Uma moradora da cidade, que preferiu não se identificar, afirmou que ficou sabendo do vídeo através de pessoas que compartilharam na rede social. Depois de assistir as imagens, ela também ficou mobilizada e decidiu espalhar em fóruns de discussão do município e páginas de defesa do meio ambiente.

“Espalhei o quanto eu pude esse vídeo. As pessoas precisam ver o quanto o ser humano pode ser cruel. Eu também publiquei em páginas de ativistas ambientais e denunciei para a polícia. Isso não pode ficar assim. Pelo menos a Prefeitura já fez a parte dela", disse.

FONTE: G1

5 comentários:

  1. Quem sabe faz isso em casa com a mulher e os filhos, acostumou, tem jeito não.

    ResponderExcluir
  2. Jorge Romano13/12/2014 15:32

    Não tenho mais estrutura para assistir vídeos com sofrimento animal (to ficando velho). E por isso não gosto de redes sociais, que acabam incentivando idiotas de mente e pinto pequenos a praticar esse tipo de atrocidade e terem o que bostar, digo, postar. EU ODEIO FACEBOOK. Tomara esse imbecil perder o emprego concursado,

    ResponderExcluir
  3. Direitos Humanos? Esses dois estrumes foram abortados dentro de um vaso sanitário. Daí alguém recolheu eles, deu nome, chamou de filhos e disseram que eles eram gente. O pior é que eles acreditaram. Mas não se iludam, eles não são gente não. Essas duas m..... foram cagadas e não paridas e, infelizmente, só vieram ao mundo para causar sofrimento ao pobre passarinho. Mundo injusto!

    ResponderExcluir
  4. Eu também ODEIO FACEBOOK. Quanto a esses dois monstros (eles não são estrume, pois o estrume tem serventia), o que eu desejo que ocorra com eles é impublicável.

    ResponderExcluir
  5. e por que não publicam o nome do assassino e de quem filmou? por que ficam protegendo esses caras? por acaso é segredo de justiça? acho que não, né? todo B.O. e processo são instrumentos públicos. Gostaria de uma resposta.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪