03/09/2014

Volta a circular o caso dos adolescentes que afogaram um pássaro na piscina - MT

Gente, voltaram a vincular este caso no facebook que aconteceu em fevereiro de 2014. Mas, o quadro já é outro. Vejam o vídeo nojento e as matérias:



Dois adolescentes que mataram um pássaro afogado no último mês em Tangará da Serra foram representados pela Promotoria de Justiça e serão penalizados. A informação foi confirmada pelo promotor Milton Pereira, que informou que os infratores deverão pagar uma multa no valor de R$ 3,800 cada, além de medida socioeducativa com prestações de serviço à comunidade por seis meses. A decisão foi tomada em uma audiência realizada na semana passada. “Eles foram encaminhados ao Creas que decidirá onde eles prestarão o serviço”, disse o promotor, ao informar ainda que os envolvidos serão submetidos a
acompanhamento psicológico. “Foi tomada todas as providências cabíveis e já foi resolvida essa situação. Inclusive, eles já procuraram o Creas para começar a trabalhar”, enfatizou. Durante a audiência, ficou constatado o ato infracional cometido pelos dois menores infratores, que têm 14 anos de idade. Além deles, foram ouvidos os representantes legais. RELEMBRE O CASO- Um dos adolescentes, segundo denúncia do Ministério Público, colocou a gaiola onde o pássaro estava dentro de uma piscina. Após deixar a gaiola dentro d’água por alguns minutos, o pássaro morreu afogado, causando grande repercussão negativa em várias redes sociais.

Dois adolescentes de 14 anos foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE) pela morte de um pássaro no mês passado, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá. A denúncia foi recebida pela Justiça, que já realizou a primeira audiência para ouvir os dois garotos sobre o vídeo que mostra o afogamento da ave. Essas imagens teriam sido enviadas por um dos adolescentes para um grupo de um aplicativo de celular e tiveram repercussão na rede social. Em razão disso, um internauta denunciou o caso ao Ministério Público.

O vídeo mostra o afogamento da ave. Um dos adolescentes, segundo denúncia do Ministério Público, colocou a gaiola onde o pássaro estava dentro de uma piscina. Após deixar a gaiola dentro d'água por alguns minutos, o pássaro morre afogado. A internauta que fez a denúncia contou ao G1 que, pelas imagens, identificou o uniforme do adolescente que estava afogando o pássaro. "Na hora que ele coloca o passarinho na água dá para ver parte da camiseta dele, que é de uma escola particular tradicional na cidade", disse a moradora, que pediu para não ter o nome divulgado pela reportagem.

Essa moradora disse ter ficado revoltada com a cena de crueldade e decidiu denunciar o caso. "As pessoas começaram a comentar quem teria feito aquilo e comecei a juntar elementos para encaminhar ao Ministério Público. Consegui até mesmo áudios dele [adolescente] contando que ele tinha matado o passarinho", contou. O material foi analisado pelo MP e foram identificados fortes indícios de autoria do crime.

Ela contou ainda que depois da repercussão do caso na cidade o adolescente que aparece no vídeo chegou a deixar o local e a casa onde mora havia sido pichada por manifestantes em protesto contra os maus tratos. Apesar de apenas dois garotos terem sido representados, pelo menos outros cinco teriam assistido o crime e, nesse momento, é possível pelo vídeo ouvir as risadas e gritos das pessoas que estavam ali.

Na próxima audiência que ainda será agendada devem ser ouvidas quatro testemunhas de acusação arroladas pelo promotor de Justiça, Milton Pereira, responsável pelo inquérito, além das testemunhas apresentadas pela defesa dos adolescentes.

A lei que trata de maus tratos diz que aquele que ferir, mutilar ou matar animais domésticos ou silvestres será penalizado. A pessoa é presa e ainda tem que pagar multa. Porém, esse caso é diferente, pois se trata de um menor de idade. As medidas socioeducativas que o menor está sujeito à internação, à liberdade assistida, à prestação de serviços comunitários e até medidas compatíveis com a conduta.

A Ong Universo Verde informou que a entidade recebeu vários telefonemas de pessoas informando o nome das pessoas envolvidas na morte do pássaro. "Nós vamos acompanhar de perto para que se faça realmente o cumprimento legal, porque na verdade não é o primeiro caso desse tipo que a Ong acompanha", declarou Alzira Nogueira.
-----------------------
Outras matérias:
Vídeo que mostra pássaro sendo afogado em piscina é apurado em MT
ONG pretende entrar com representação na delegacia de polícia

12 comentários:

  1. Não verei o vídeo, mas já afirmo de antemão: enquanto este País tratar delinquentes e psicopatas como bebês e não como marginais que são, isso não terá fim. País sério é País onde existem leis rígidas e onde elas são cumpridas - e não burladas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristina Calixto04/09/2014 21:32

      Concordo plenamente. O que acho lamentável é que entidades continuem protegendo seus associados, (CREMERJ, OAB, por exemplo), onde o exemplo deveria vir de cima e não acontece, como exigir que punam crimes considerados menores? É um verdadeiro absurdo que os pais desses mini marginais não os tivessem educado. O resultado está aí. Quando estiverem mais velhos, entram em academias e viram bad boys.... É assim que a coisa funciona. A lei deveria ser para todos! Independente da idade.

      Excluir
  2. As punições em nosso país ainda são muito brandas mas já é alguma coisa.
    Que sirva de exemplo para pessoas que não sabem onde extravasar sua energia ruim.

    ResponderExcluir
  3. Enquanto esse país(zinho)passar a mão na cabeça desses delinquentes isso nao terá fim
    O lugar desse psicopata é na cadeira pra ver o sol nascer quadrado
    Desgraçado, marginal

    ResponderExcluir
  4. Logo , logo matam os pais....psicopatas imundos.

    ResponderExcluir
  5. Entendo que esse tipo de conduta indica que essas criaturas são assassinos em pontecial que oferecem risco a suas famílias bem como a toda sociedade.

    ResponderExcluir
  6. Neste país de merda o menor de idade pode roubar, pode matar e cometer atrocidades de todo tipo, mas trabalhar é contra a lei. Mente desocupada + excesso de testosterona + tempo ocioso, trazem esses resultados. A castração dessas bestas humanas resolveria o problema juntamente com o benefício da não procriação. Em breve teríamos menos lixo (num amplo sentido), mais florestas, mais oxigênio para a Terra e um pouco de paz para os bichos, pelo menos até a espécie humana ser erradicada deste planeta.

    ResponderExcluir
  7. Esse caso é mais um dos vários que justificam duas mudanças necessárias e urgentes nas leis deste país: redução da maioridade penal e aumento das penas para crimes cometidos contra os animais (domésticos e silvestres) e a flora
    Silvan

    ResponderExcluir
  8. Quando uma criança que tem má índole chega à adolescência sem que isso seja corrigido pelos seus pais ou responsáveis estas atrocidades acontecem cada vez piores. Se tornam marginais. A má índole é percebida numa criança ainda bem pequena e isso pode ser corrigido através de uma boa educação. Se os pais também tem má índole e não conseguem educar seus filhos preparando-os para a sociedade, acontecem estas coisas terríveis. Estes jovens estão prontos para cometer crimes e se tornarem pessoas à margem da sociedade. Com a nossa legislação que não pune como deveria, serão pessoas nocivas à sociedade.

    ResponderExcluir
  9. E volta a circular o caso da garota que atirou uma gatinha de um prédio no município de Diadema/SP em 04/09/2014
    http://noticias.band.uol.com.br/jornaldaband/videos/2014/09/04/15186786-adolescente-joga-gata-do-14%C2%BA-andar-e-filma.html

    ResponderExcluir
  10. Também acho que seja um caso de psicopatia, que como a raiva não tem cura, infelizmente não mata como ela.

    ResponderExcluir
  11. psicopatas nocivos à sociedade

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪