03/09/2014

Fotógrafo confronta indústria e mostra o que comemos de fato

Grande idéia deste fotógrafo!!!!! 
------------------------------
É hora de enfrentar o seu alimento! Foi o que o fotógrafo Pedro Augusto, não só fez, como está revelando a todos os consumidores, o que eles realmente estão comendo.

Às vezes compramos e consumimos certo alimento, sem nem ao menos pensarmos de onde vieram ou como são processados e embalados de forma a parecerem ‘agradáveis’ às nossas vistas.

Nascido no Texas, EUA, Pedro Augusto se mudou para Hong Kong há dois anos. Lá ele percebeu a
enorme quantidade de açougues e restaurantes que focam toda a alimentação em carnes de animais expostas nas vitrines ou ao ar livre.

Embora pareça mais chocante, a relação dos países não-ocidentais com os alimentos é bem mais honesta do que a nossa. Pelo menos não há tanto ‘disfarce’ artificial para tudo parecer lindo e maravilhoso, como os famosos empanados de fast-foods americanos.

Foi justamente esse conceito sobre o visual e a origem verdadeira dos alimentos que fez com que Pedro Augusto criasse um ensaio ousado - e até mesmo bizarro - sobre como seriam os alimentos mais populares nos Estados Unidos, caso não fossem tão ‘moldados’ pela indústria.

A série de fotos não tem a intenção de causar náuseas ou chocar as pessoas, mas simplesmente trazer consciência e um lembrete da produção de alimentos nos Estados Unidos e em outros lugares do mundo.



FONTE: jornalciencia

9 comentários:

  1. Ele até pegou leve....
    Clau

    ResponderExcluir
  2. A melhor maneira de trazer alguém à consciência é mexer no bolso ou causar mal estar. Se não pensam por si, que vejam o que insistem em disfarçar. Boa ideia a do fotógrafo.

    ResponderExcluir
  3. isso deveria ser muito mas muito divulgado, muita gente deixaria de comer salsicha hamburger etc etc se soubesse que não passam das partes de um cadáver que ninguém quer arghhhhh

    ResponderExcluir
  4. Impactante mas necessário para quem ainda não tem olhos de ver pedaços de cadáveres fumegando em seu prato e nem tem ouvidos de ouvir seus gritos antes do silêncio porque a Casa da Morte não é o nome do Supermercado da esquina. Só assim mesmo, mas precisa muito mais propaganda a favor da vida de todos eles. Parabéns, vegano, você mostrou a que veio. Queremos bis.

    ResponderExcluir
  5. Concordo em gênero, número e grau com a Sandra.

    ResponderExcluir

  6. Impressionante como as pessoas se fazem de besta e agem como se a carne e derivados surgissem já nas prateleiras de açougues e supermercados e não fossem animais mortos. E se você fala que é um bicho morto, que foi cruelmente assinado, ficam bravas com você!

    ResponderExcluir
  7. Jorge Romano04/09/2014 16:10

    Gostei. A industria da carne está perdendo terreno. As Churrascarias não tem mais filas de espera, muitas estão falindo. As pessoas estão se informando mais e evitando aquilo que faz mal e é desnecessário, até mesmo indiferentes ao cruel abate de animais, mas o que importa é a mudança no consumo.

    ResponderExcluir
  8. Até que as imagens não chocam tanto, já vi piores!
    Trabalhei no Mac Donald’s no passado e um dia, quando um de meus colegas preparava um hambúrguer, uma bolha de sangue semi coagulado saiu da carne e explodiu sobre a chapa que teve que ser desligada para limpeza. Sob nossa perplexidade, o gerente nos contou como “aquilo” era produzido e foi neste dia que muitos de nós se tornou vegetariano.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪