22/05/2014

Como a Turquia trata seus animais de rua por Ivana Maria França de Negri

Atualização em 23/05/14 - 08:26hs
Amigos, senti a obrigação de chamar a atenção para os COMENTÁRIOS das leitoras Áurea e Gisele. Ambas, trazem informações que nos levam a ter certeza que, em todos os lugares, existem os que chamo "serumanos". Áurea conhece o país e Gisele mora lá e, inclusive, depõe sobre a situação atual do lugar em que mora na Capadócia. Não deixem de ler.
---------------------
Acredito que por conta da nossa postagem de ontem sobre os Cães de Pompéia, nossa leitora Ivana nos revelou algo que jamais imaginaria. Gostaria muito que lessem... vai fazer muito bem...



Como a Turquia trata seus animais de rua
Ivana Maria França de Negri 

            Entre paisagens mágicas, onde reinam sultões, califas, dançam lindas odaliscas e ecoam os sons dos minaretes das mesquitas chamando os fiéis à oração, um fato me chamou a atenção. Centenas de animais perambulam pelas ruas e praças de Istambul, pela capital Ankara, em
Pamukkale, Troia, Éfeso, Pérgamo, Capadócia, enfim, em todo o território turco.
            Nos cemitérios, em restaurantes, dentro de museus, igrejas e mesquitas, em lojas, hotéis cinco estrelas, e até nos sítios arqueológicos, há gatos por toda parte. Gordos, sadios, bem cuidados e extremamente mansos, sinal de que ninguém os molesta, ao contrario vi potinhos de água e ração em lugares diversos. Em alguns locais há postos de alimentação, colocados pela prefeitura, onde as pessoas podem abastecer com ração e água. Fotografei tudo para o caso de alguém não acreditar.
             As cidades são lindas, mesclando o antigo e o moderno.
Istambul, cercada de 13 km de ruínas das muralhas das Sete Colinas da antiga Constantinopla, muito bem conservada, se torna na primavera um imenso jardim com flores multicoloridas, papoulas e tulipas de matizes diversos.
          O hino da nossa Piracicaba diz: “cheia de flores, cheia de encanto”, mas não vejo por aqui jardins floridos como lá. Não temos o costume de plantar flores na primavera como na Europa.
Fiquei encantada com o tratamento que dão aos animais. Ninguém os espanta e nem implica com sua presença. E eles se tornam mais um atrativo turístico. Todo mundo quer fotografá-los e pegá-los no colo.
       No cemitério ao lado de uma mesquita, vi centenas deles vivendo em harmonia. Tem comedouros apropriados. Muita gente carrega ração na bolsa quando sai às ruas e vai distribuindo. 
Segundo o guia, as prefeituras das cidades recolhem esses gatos, castram, vacinam, e os devolvem ao mesmo local com um picote na orelha esquerda alertando que já foi castrado. São chamados de animais comunitários, pois é a comunidade que cuida deles. Se algum adoece, a prefeitura é acionada, trata, e o leva ao local de origem. Os cães recebem um chip de identificação na orelha e também são castrados e vacinados.
          Os pombos, que proliferam em todas as praças, tem comedouros próprios e há chafarizes sempre jorrando água. Em muitos locais vi casinhas coloridas com mosaicos de flores construídas para eles.
Fiquei pensando que aqui em Piracicaba os animais não são bem vistos, pois vira e mexe ficamos sabendo que são envenenados e mortos e muita gente implica com os pombos da praça, com os gatos do cemitério, com as capivaras, enfim, parece que não são bem vindos em lugar algum. E as pessoas ficam pressionando o canil ou as Ongs para recolhê-los, como se fosse viável manter centenas de animais confinados em pequeno espaço.
          E eu, como amante assumida dos animais, fiquei até com uma ponta de inveja desse tratamento que se dá aos animais na Turquia e pensando na célebre frase de Humboldt: “Avalia-se o grau de civilidade de um povo pela maneira como trata seus animais”. 

Vejam mais fotos no blog SERVEG. Estas abaixo são só para dar gostinho..... tem cada uma melhor do que a outra.
-------------------------
“Avalia-se o grau de civilidade de um povo pela maneira como trata seus animais” Essa frase de Alexander Von Humboldt se encaixa muito bem no tratamento que dão aos animais na Turquia. Lá existem os animais comunitários, isto é, os que vivem nas ruas, e as pessoas da comunidade os alimentam. As prefeituras castram e vacinam esses animais e os devolvem ao mesmo lugar onde estavam. Os cães ganham um chip e os gatos já castrados, um pique na orelha esquerda. Se algum ficar doente, é só chamar os veterinários da prefeitura que os tratam e devolvem ao local de origem.

Quem está almoçando ou jantando sempre separa um pouco para os gatos

Pombos se alimentam num local próprio ao lado do chafariz
Casinhas construídas para eles
Casinhas para abrigar  pombos que existem em vários locais

36 comentários:

  1. Acabei de descobrir onde quero morar!!!!! AMEIII!!

    ResponderExcluir
  2. Em 2012 estive na Turquia e o Governo estava iniciando uma campanha massiva, com outdoor...(etc), para que a população desse água para os animais em situação de rua. Comida era mais frequente as pessoas darem, mas água não. Então, esta campanha era necessária. É maravilhoso MESMO ver como os animais de rua são respeitados na Turquia. Fiquei encantada. E dei muita água, porque realmente eles tinham muita sede. Carmem Leal

    ResponderExcluir
  3. Desculpe discordar mas passei uma semana na Turkia, fui de Istambul ao Bósforo e ví sim, muitos animais ( cães e gatos ) extremamente bem tratados, e a população em geral gosta de animais. Entretanto, não é esse paraíso não. Mas como em todos os lugares há animais maltratdos e há tragédias, histórias de cães estuprados entre outros. Não podemos esquecer que a Turkia, como todo país muçulmano, entende que os animais existem para servir ao homem. Quem duvidar pode acessar minhas fotos no facebook ( álbum Mehaba Turkye) e pode também acessar a página TARO Turkish Animal Rescue Organization, no facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, amiga, onde há serumano nada pode ser perfeito.Mas, é que vivemos tentando tirar a pecha do animal que é olhado somente por ser um transmissor de doenças, que me encantei.... Precisamos ter certeza que há uma luz no fim do túnel....Eu olhei esta ONG e parece que o trabalho deles acaba sendo igual ao nosso embora com avanços...a inal é um país relativamente pequeno.

      Li em algum lugar do site que é comum, quando autoridades municipais cismam que tem muitos cães pelas ruas, levarem eles para florestas deixando eles se virarem contando com a sorte. Pois é, "serumano" é "serumano" em qualquer lugar, né mesmo?
      bjs e obrigado pelas informações

      Excluir
    2. é verdade,onde há humanos não se pode dizer que é o paraiso.Eles humanos é que destroem,maltratam,acabam com o planeta.Quem abandonou?humanos,quem continua abandonando?humanos.Por ai vc pode notar que humanos são peçonhentos
      regina

      Excluir
    3. Então Sheila, acredito que grande parte da conscientização que se vê de 2013 para cá seja resultado dos esforços da Turkia de entrar para o bloco Europeu ( que não conseguiu) e do próprio pessoal da TARO com sede também na Alemanha. A visão turística de um país/cidade sempre nos prega peças... Bjos

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Bem, amiga, eu só posso avaliar os fatos e, como falei acima, onde tem serumanos tem caquinha.... Realmente, pelo que está escrito na petição, houve negligência das autoridades.... mas, também, fico pensando o quanto tem gente desinformada... não vou atrás de pessoas e por isso que só divulgo petições de ONG´s... sei lá quem é!!!! se for uma das doidas que enxergam coisas que não existem?

      Aqui, volta e meia, tem uma sem noção que inventa umas petições totalmente fora da casinha, né mesmo? Vai que neste caso, o estuprador foi preso e a gente nem sabe?

      Agora, o transporte de animais para abate, realmente, é uma das melecas efetivas.... país mulçumano é froids para esta questão.... acho que vou me aprofundar mais no lance de saber como rola o abate na Turquia....
      bjs e obrigado pelas lembranças que a gente acaba esquecendo por querer que algo bom exista na M deste Planeta!!!!!!!

      Excluir
    6. Sheila, leia direitinho. Esta petição foi apoiada pela ESDAW, adiciona a ESDAW no teu facebook e peça informações sobre os animais da Turquia e Grécia, ela pode te posicionar bem sobre isso, e o fará com boa vontade. Eu estive na Turquia em 2013, É como te disse, o povo nao maltrata os animais de rua e há um programa de castração e identificação, mas isso foi iniciativa de ONGs pressionando a prefeitura. Agora, comer carne de cachorro, viajaram... Beijos

      Excluir
    7. Sheila, acho que visitamos Turquias diferentes rsrsrs eu lembro da petição que rolava na internet e que agora já foi fechada, sobre o cão que foi brutalmente estuprado e morto, atrás do escritório do prefeito de uma cidade da Turquia, o link segue abaixo
      http://www.thepetitionsite.com/1/act-now---brutal-rape-murder-of-dog-behind-mayors-office/ e além disso, os nossos bovinos são exportados para a o tal do abate ritual, Halal, que não combina com proteção animal... enfim, eu adorei minha viagem à Turquia, mas morar lá nem pensar! Outra coisa que me intrigou bastante durante minha viagem foi- porquê há tantos animais nas ruas se o povo gosta tanto de animais e os trata tão bem? animais abandonados nas ruas, ainda que bem tratados, estarão sempre expostos ao perigo e a maldade humana, como foi o caso do cão estuprado. Em 2013 a TARO e outras ONGs Turcas tentavam relocar os animais para abrigos ou encontrar guardiões que os adotassem na Europa. O mesmo acontece na Bulgária, que faz fronteira com a Turquia, a situação com animais nas ruas de lá está seríssimo e muitos morrem sem que saiba-se como e porquê...

      Excluir
    8. Eu moro na Turquia e sou cidadão turca e brasileira. Na verdade a Turquia esta muito atrasada!!!! Aqui os animais de rua sofrem MUITO e são executados por armas de injeção letal diariamente, ação esta que é feita pela PREFEITURA!!!! Choro todos os dias aqui nesta terra junto com os animasque são tratados como lixo, infelizmente. É trágico, muito triste....

      Excluir
    9. não fui ainda à turquia, mas como fui casada com um turco muçulmano, tenho uma leve impressão que essa "bondade" não passa de politica para o turismo. O ex marido que tinha não permitia que os gatos se aproximassem e dizia que cães são impi]uros d]e devem permanecer longe dos humanos. Pelo que ele me contava de lá, é bem o que a Gisele Yildiz relata acima. Espero que Deus perdoe esse povo, pois eu não tenho forças para isso.

      Excluir
  4. Pelo menos levam os cães para a floresta dando uma oportunidade de sobrevida o que já não ocorre em país idólatras de americanos (matam e matam gente, animais pelo mundo afora com sua política imperalista), estes os eliminam a lá câmaras hitlerianas...

    ResponderExcluir
  5. Angelica Monteiro22/05/2014 11:09

    O que estraga é sempre a falta de respeito e de amor do ser humano. Nesses lugares, pelo menos, existe uma preocupação com o bem estar dos animais de rua. Aqui no Brasil, nem isso. Quem atua/faz alguma coisa, em defesa dos animais são mesmo, os protetores animais. Quando será que a sociedade entenderá que somos todos elos de uma mesma egrégora/corrente divina?!

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente estamos longe dessa realidade e civilização.Parabéns Turquia

    ResponderExcluir
  7. Só tratam bem os gatos. Cães são considerados impuros no islamismo. Muitos seguidores do islamismo consideram o "melhor amigo do homem" criatura suja e algumas raças são até mesmo consideradas “demoníacas”. http://portaldodog.com.br/cachorros/curiosidades/caes-sao-considerados-impuros-no-islamismo/

    ResponderExcluir
  8. parabéns turquia pelo seu desempenho pelo bem estar dos animais muito orgulhosa por essa iniciativa tomara que o brasil se espelha em vc vamos torcer por isso

    ResponderExcluir
  9. Lindos gatos!!! Ainda bem que fazem alguma coisa. Minha prima disse que na Argentina também fazem um trabalho com animais de rua: tratamento, agasalhos, até capa de chuva e, a maioria, é sem raça definida. Pouco ela viu de animais de raça por lá.
    Em minha cidade é mais fácil o prefeito mandar matar do que cuidar e os moradores são tão ruins quanto. Os protetores se desdobram para tentar ajudar os animais. Há alguns dias, tirei da rua uma cadelinha com sarna e estou cuidando dela. Hoje, apareceu um filhote na minha rua que quase comeu meu pacote de pães de tanta fome. Não está mal cuidado, o que indica que está perdido ou foi recentemente abandonado. Tenho muitos gatos e pouco espaço para acolher cães, fiquei com o coração apertado de pena do pequeno, mas não poderia colocá-lo pra dentro e arriscar a saúde da outra que já está aqui e quase pronta para adoção (se eu encontrar alguém decente para adotá-la, o que é mais difícil...).Ainda temos muito que lutar pelos nossos irmãozinhos!

    ResponderExcluir
  10. Infelizmente somente gatos são bem tratados. Tenho uma amiga que visitou a Turquia. Eles comem carne de cães.

    ResponderExcluir
  11. Gente, por favor, entre no link da Ivana.... tem várias fotos de cães também.... eles tem chips externos. E quem falou que comem carne de cães? nunca ouvi falar nada disto....

    ResponderExcluir
  12. Desculpa insistir no assunto mas não posso deixar uma idéia errada ser implantada no chip humano. Leia o artigo :Vicious slaughter in Mamak, Ankara

    (Seasononline Ankara) - Hundreds of dead dogs were found in the garbage dump which belongs to the Mamak Municipality. It is claimed that the dogs were killed in masses and then secretly thrown to the garbage dump. General Secretary of DOHAYKO and spokeswoman for HAYTAP (Active Force Union for Animal Rights in Turkey) , Nesrin Citirik, made a statement that the event was a very heavy crime of mankind and she condemned the people responsible for it. It is said that there are dogs which have been raped among the dead dogs. Last week there was another incident of a dog being raped in Corum city and a complaint was filed against the person under suspicion.
    Burcu Isıkalp, the ANKARA representative of DOHAYKO (Association for the Protection and Life of Nature and Animals) was informed by the people of Mamak district that dead dogs were found in the area and came to investigate the situation. She said she came across a very upsetting scene.
    "These dogs were killed by Mamak and Altindag Municipalities," she declared "there are hundreds of dead dogs in 4 or 5 ditches around Mamak garbage dump. They bring these dogs here and shoot them or kill them with drugs. "
    Fonte:Vicious slaughter in Mamak, Ankara

    (Seasononline Ankara) - Hundreds of dead dogs were found in the garbage dump which belongs to the Mamak Municipality. It is claimed that the dogs were killed in masses and then secretly thrown to the garbage dump. General Secretary of DOHAYKO and spokeswoman for HAYTAP (Active Force Union for Animal Rights in Turkey) , Nesrin Citirik, made a statement that the event was a very heavy crime of mankind and she condemned the people responsible for it. It is said that there are dogs which have been raped among the dead dogs. Last week there was another incident of a dog being raped in Corum city and a complaint was filed against the person under suspicion.

    ResponderExcluir
  13. Seguinte, quando eu ficar megahipersupermilionária, vou comprar terras e transformá-la num paraíso para os animais e nesta linda cidade, só serão bem vindos aqueles que amam e sabem conviver com a natureza. Para aqueles que não gostam, haverão placas do tipo "Mantenha muita distância", "Se não ama os animais, você não é bem vindo!" e se insistir a ordem será: "cortem-lhe a cabeça!".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me convide pois te
      nho a mesma opniao.amo os bichos gatos principalmente

      Excluir
  14. Adorei as fotos e forma de tratamento dos animais mas a frase que me deixou mais satisfeita foi "A orelhinha esquerda com um picote significa que já foi castrado e vacinado pela prefeitura."
    Políticas públicas podem mudar de acordo com os interesses locais mas a CASTRAÇÃO é ação definitiva para interromper o ciclo, tomara que daqui há uns 25 anos alguém diga que foi na Turquia e não havia mais nenhum animal nas ruas.

    ResponderExcluir
  15. Gente! Para tudo! Fui obrigada a comentar aqui este lindo texto desta TURISTA na Turquia. Não se enganem pelas aparência, é muito fácil mostrar ao turista que tudo é lindo, mas a realidade é outra. Sou brasileira e moro na Turquia a mais de 4 anos. As coisas são muito diferente do que aparentam aqui. Atualmente estou morando na Capadócia e como amante dos animais eu cuido de muitos animais de rua. Há pessoas aqui que também cuidam dos animais, mas infelizmente são minoria. A população turca trata os animais diferente de nós brasileiros, especialmente os mais antigos não tem amor aos bichinhos e tratam ele como animais mesmo que incomodam com seus latidos. A cena de ver um turco ou turca atirando pedra nos cachorros de rua (para evitar que os mesmos se abriguem perto de suas casa) é muito COMUM. Vejo isso quase todos os dias!!!!! Os abrigos aqui são muito poucos e em PÉSSIMO estado!!!!! Chorei muito em minhas visitas aos abrigos de animais aqui de Nevsehir e Kayseri, vcs não tem noção!!! Só de exemplo, quando entro no abrigo de Kayseri pela segunda vez me deparo com a cena de um cachorro adulto de porte grande se alimentando de um filhote que ainda estava VIVO!!! Gritei para o veterinário, que entrou no canil (na maior calma) pegou o filhote e ainda e mostrou o pescoço para o adulto matar de uma vez, virou para nós (eu e meu marido) e disse: Essa é a natureza deles!!!! Só de escrever agora e lembrando da cena estou em prantos! Na minha rua, há mais ou menos 10 meses atrá apareceu uma cachorra prenha, cuidamos dela e dos filhotes, mesmo com as reclamações dos vizinhos. Conseguimos doar somente 2 da ninhada e o restante cresceu saudável gráças ao meu esforço, de meu marido e de um veterinário que fez um preço especial para nós quando precisamos dele. Eles eram todos de porte grande e formaram uma gangue divertida que vivia em frente ao meu prédio. Uma delas era muito especial para nós pois ela teve uma doença grave qdo pequena e suvamos ela da morte algumas vezes, por ela ser especial colocamos uma coleira nela, e como moramos em apartamente e eles são todos de porte grande e trabalhamos o dia inteiro, não podemos deixa-los em casa. Então ela dormia em casa e vivia na rua durante o dia. Pois então na semana passada a prefeitura aqui de Urgup, seguindo reclamações de vizinhos esteve na minha rua e executou com armas de injeção letal 3 dos meu amados cachorros, inclusive a Chelsea, minha querida que estava de coleira!! E não para por aí, foram executados alguns cachorros em Goreme também!!! Eu e meu marido estamos arrasados com tudo o que esta acontecendo pois moramos aqui na Capadócia somente 1 ano e não esperávamos que o governo seria capaz de tal ato, mas muitos dos moradores daqui e dizem que é comum e que isto acontece a todo o momento. vale lembrar que a mão da ninhada nós castramos logo após ela parar de alimentar e em nenhum momento a prefeitura arcou com as despesas!!! Nós pagamos ao veterinário e para a castração da mãe e iremos castrar agora a unica sobrevivente da ninhada por nossa conta. Então não se deixem enganar pelas aparências. SEJAM ORGULHOSOS DE SEREM BRASILEIROS pois ai sim o povo sabe cuidar de seus animais carentes. Aqui estamos eu, meu marido e meia dúzia de gato pingado tentando salvar centenas de animais que são tratados como LIXO!! Abram seus olhos e SE ORGULHEM!!! Sempre penso, ai se eu estivesse no Brasil e com a ajuda de tantas como FRADA PROJETO VIRA LATA ABRIGO ANIMAL eu poderia salvar estes seres tão frágeis. Estamos lutando para fazer justiça, mas fica difícil sem ajuda, é muito triste, muito triste... Posso postar aqui imagens dos abrigos na Capadócia, mas devo alertá-los que as imágens são terríveis, pois aqui os abrigos não são criados para proteger os animas, mas sim para evitar que eles façam necessidade na rua ou que fiquem latindo demais e não deixando a população dormir. ENTENDERAM A DIFERENÇA CULTURAL? SEJAM ORGULHOSOS DE SEREM BRASILEIROS!

    ResponderExcluir
  16. Em qualquer lugar do mundo existem pessoas boas e ruins, responsáveis e irresponsáveis, as que amam a vida e as que querem que o mundo se exploda. É importante mostrar o lado bom e construtivo também, porque de notícias ruins já estamos cheios até o gargalo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em partes Victória. Sim devemos mostrar o construtivo, mas fico indignada com a hipocrisia. É muito fácil implantar casinhas de pombos e comedouros nos lugares turísticos para mostrar uma realidade que na verdade não existe. Os que alimentam são raros e a maioria são os próprios turistas. É importante sabermos que a realidade é outra e que a Turquia precisa é de ajuda, de abrir os olhos da população em geral para a crueldade! Só assim poderemos caminhar para a solução dos problemas e a ajuda do governo! Se o povo esta feliz, se a mentira é aceita, nada é feito para melhores condições dos animais de rua.

      Excluir
    2. Gisele Yildiz, obrigada por exclarecer sobre o assunto. Eu tenho dois amigos que moram na Turquia e eu estive lá. Ví muitos animais nas ruas e não achei a situação ideal, pois nem todos os lugares contam com água potável (principalmente para os cães) e o inverno da Turquia é bem rigoroso, lembro da foto dos burrinhos congelados na Turquia, que correram o mundo ano passado e isso me fez voltar o pensamento imediatamente para os cães e gatos dormindo nas ruas. Sei que a situação dos abrigos é ruim porque minha amiga Avril Simms faz campanha no facebook para conseguir relocar os animais que pode para o Reino Unido, onde terão um lar. Enfim, obrigada por trazer ao conehcimento do público o que os guias turisticos não iriam declarar. Abraços

      Excluir
  17. Não tenho nenhum orgulho de ser brasileira, por motivo algum. Aqui cães são privilegiados - embora existam os maltratados, algumas aberrações existem para boa parte deles - sapatos, aniversário, casamento, etc - esquisitices de quem não ama nada além do próprio umbigo, mas gosta de exibição.

    ResponderExcluir
  18. Uma vez em vi um vídeo da Turquia em que um homem arrastava um cão vivo e doente e o jogava dentro de um caminhão de lixo que possui compactador. Foi revoltante a cena!

    ResponderExcluir
  19. Sou casada com um turco e já estive na Turquia por 10 vezes de férias e sinceramente fiquei surpresa com a declaração da escritora desse artigo. Os turcos e muçulmanos JAMAIS colocam os animais na frente dos seres humanos, o que me identifico com eles que são evoluídos.Eles os tratam com respeito mas não ficam com essa frescura de país terceiro mundista que na maioria das vezes trata melhor os animais que seus semelhantes. Sim os turcos preferem os gatos pois os cães são considerados impuros no Islamismo.....não posso argumentar muito nesse quesito pois não sou conhecedora profunda do Islã ainda para tal mas acredito que apesar de ser cristã, o Islamismo é muito sábio e respeitam e amam muito os animais tanto que no sacrifício deles tanto aves, os ovinos(cabras e cordeiros) quanto gado são mortos com um cutelo amolado e num único golpe morrem sem sofrimento algum como nos tempos do Velho Testamento de Abraão e outros profetas onde era comum judeus sacrificarem animais......Naõ tenho orgulho de nenhuma pátria que coloque os animais a frente do homem. Os amo e são criaturas de Deus mas idolatria à eles eh um grande pecado já que o próprio Deus fez o homem para dominar na Terra mas claro convocou a Noé seu servo para colocar um de cada espécie na Arca para seguirem habitando na Terra portanto são criaturas abençoadas que devem ser respeitadas e amadas, soh isso!

    ResponderExcluir
  20. Um texto roubado da wikipédia: "A domesticação de animais ou plantas é um processo utilizado desde a pré-história. Consiste na seleção e adaptação de certos seres vivos, considerados úteis para suprir necessidades humanas. A domesticação consiste numa relação ecológica do tipo esclavagismo desenvolvido pelos seres humanos associados com outras espécies de seres vivos. Ao longo de milhares de anos, esse processo acarretou modificações em várias características originais dos seres vivos domesticados, chegando em muitos casos ao desenvolvimento de dezenas de raças, como os cães e gatos."
    Para lembrar que nós domesticamos os animais criados por Deus, fizemos deles independentes da natureza e dependentes de nós seres humanos, portanto é nossa obrigação e dever de cuidar de "nossa criação".

    ResponderExcluir
  21. Venho aqui informá-los que infelizmente aconteceu novamente. Mais um dos cães de rua foi cruelmente executado com uma arma de injeção letal. Aconteceu na sexta-feira da semana passada e desta vez eu estava na sacada e vi o carro parando e dispararm a arma de dentro do veículo. Então começou aquele desespero... o carro era da PREFEITURA, fizemos BO na delegacia e agora, junto com um órgão de proteção animal iremos entrar com um processo contra a prefeitura por esta ação ILEGAL e tentar talvez a construção de um abrigo animal na região. Então esta é a realidade, estou infelizmente vivenciando tudo, sou testemunha ocular da ação de extermíneo de cães saudáveis (a cachorra (Lucy) que foi executada estava ainda com a cicatriz da operação de castração que o veterinário (pago por nós) realizou hà +- 10 dias) aqui na Turquia! Desculpe tantos comentários que fiz a este POST, mas preciso e tenho a obrigação de mostrar a REALIDADE a todos! E não se preocupem, não tenho medo de ninguém, eu e meu marido estamos preparados para lutar até o fim para que seja feita a justiça aos 10.000 cachorros saudáveis cruelmente executados POR ANO em Nevsehir (onde fica o vilarejo de Urgup).

    ResponderExcluir
  22. Gisele, suas informações, de quem vivencia com tanta propriedade a realidade é muito relevante. Estive na Turquia e pelo vi (cães com identificações), me deu a impressão de uma maravilha que não é tão real assim. Só queria entender mais sobre porque esses cães, nas condições de cuidados que têm de pessoas como você e seu marido, ainda assim são exterminados. É porque a Prefeitura recebe reclamação de gente da comunidade e resolvem a situação desse jeito? Me esclareça isso, se for possível. Desde já agradeço. Um grande abraço e parabéns pelas suas ações.

    ResponderExcluir
  23. Eu e minha mulher somos amantes de gatos: tínhamos quatro persas, mas, hoje, temos três. E já tivemos outros sem raça, mas igualmente afáveis, dóceis...
    Ano passado visitamos a Turquia e também ficamos encantados com o tratamento que é a eles é dispensado, tanto em Istambul, Ankara, Pamukale e diversos outros lugares por onde passamos. Foi gostoso interagir com os bichinhos, sempre mansos e bem tratados.
    Particularmente, ficamos admirados com o tratamento dispensados a esses animais.
    No Chile, onde estivemos tempos atrás, também ficamos encantados com o tratamento dispensado aos lindos cachorros de rua. Até parecem que são animais de estimação de alguém, de tão bem cuidados que são. Mas, na verdade, eles estão por todo o canto, constituindo-se numa atração turística à parte. Ao menos para mim, que também sou amante de cachorros. Inclusive dexei-me fotografar com alguns deles; pena que não pude trazer nenhum para mim. Teve um que acompanhou-me por todo o canto. Tive, inclusive, que entrar em um supermercado e comprar algo para ele comer, porque o bichinho só me faltava pedir. Foi lindo ver aqueles olhinhos que ficaram fitados em mim. Deu o que fazer para escaparmos dele, porque ele nos seguia por todo o canto. Enfim, foi uma maravilha. Pena que por aqui, no Brasil, quase que diariamente temos notícias de maus tratos a animais, que, não raro, são exemplos de amor e amizade, qualidades que, com raríssimas exceções, podemos ver e sentir no ser humano.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪