10/04/2014

Presença de animais nas feiras é alvo de reclamações em Petrolina, PE

Gente, a incoerência é tão grande.... sinceramente, os caras estão preocupados com proliferação de doenças? fala sério... fiquei tão apatetada quando li.... Gente, Petrolina tem carrocinha.... Tem algum leitor nosso que seja protetor da área para nos falar como é feito a "tranqueira" por lá?
___________

Feirantes e consumidores temem a proliferação de doenças.
Centro de Zoonoses suspendeu o recolhimento de cães.

Feirantes e consumidores que frequentam as feiras livres de Petrolina, Sertão pernambucano, continuam reclamando da quantidade cães soltos nesses locais de comercialização. Há cerca de duas semanas, a prefeitura da cidade se comprometeu a recolher animais para evitar a proliferação de
doenças, mas a presença dos animais ainda é constante.     

Os cães preferem permanecer no setor de carnes, encontram alimento com mais facilidade. Para a estudante Ildamárcia Santana, a principal preocupação é a proliferação de doenças. “Os cachorros trazem muitas doenças para o pessoal e eu acho que deveria tirar, recolher todos os cachorros porque eles ficam nas áreas das carnes e eu acho que prejudica”, opina a consumidora.

Em fevereiro deste ano, um feirante de Petrolina foi infectado pela leishimaniose visceral, doença conhecida popularmente como calazar. Ele trabalha há anos na feira do Ouro Preto e, de acordo com familiares, é possível que ele tenha contraído a doença no local de trabalho.

A leishimaniose visceral é transmitida pelo mosquito-palha que, ao picar, o cachorro introduz na circulação do animal o protozoário. Na época, o veterinário Washington Gonçalves, que integra a equipe da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Petrolina, destacou que não era possível precisar se a transmissão aconteceu na feira livre. Mas que seriam realizados plantões aos finais de semana para o recolhimento dos animais.

Para o marchante, Joseilton Moraes, que trabalha há 30 anos em feiras livres, os cães têm presença garantida no local e as ações do Centro de Zoonoses da Petrolina não têm diminuído a quantidade de animais. “Sempre tem cachorro pro aqui nas proximidades vizinhas. Mas teve um tempo que a carrocinha vinha prendendo, só que isso nunca mais aconteceu . Eles nunca mais passaram por aqui não”, relatou.  

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que a ação de recolhimento dos animais nas feiras livres está suspensa porque o carro está quebrado. No entanto, o trabalho aos finais de semana devem ser retomados após o conserto da carrocinha, que deve ser entregue na quarta-feira (2).

FONTE: G1

4 comentários:

  1. Carnes de pobres animais abatidos cruel e selvagemente expostas em feiras? e os cães é que irão transmitir doenças? Fala sério!

    ResponderExcluir
  2. rosa elisa villanueva10/04/2014 15:22

    Sheila,
    a situação da venda de carnes in natura, sem refrigeração, é no mínimo grotesca. Estive em várias feiras livres da região, e constatei como os feirantes enxotavam os cães. Quando eu comprava carne boa e a partia lá mesmo para dá-la aos cães, os feirantes me achavam louca.
    Ah, e o que falar do líquido que escorre das carnes e que se derramam impunemente nas ruas, geralmente de paralelepípedos?. E das moscas varejeiras? Com certeza as pessoas reparam naquilo que querem e não do todo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com sua permissão, assino embaixo de tudo que falaste rosa elisa villanueva. Eu nao sou da região mas já estive em \Petrolina e adjacencias e sim, é tudo muito incoerente. Não há fiscalização de nada,, crednices aliadas à desinformação promovem fatos grotescos como o abordado no texto. A Ásia é aqui!

      Excluir
  3. Ana Lucia Nunes14/04/2014 10:34

    Abominável !!!
    Não sei como tem gente que ainda come essas carniças contaminadas !!!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪