04/04/2014

Porcos são abatidos ao ar livre para venda em píer no Amapá

Gente, olha que desgraceira..... pior que não tem fiscalização nesta joça de país p´ra nada!!!!!! nem pela saúde pública..... Deus meu, detona meus nerônios p´ra eu não pensar!!!! ô noooooojooooooo!!!!!!!!! E dizer que ontem mesmo estávamos criticando a feira de porcos na Indonésia.... Olha só: Blog de viajante narra e fotografa crueldades com animais na Indonésia ... Qual é a diferença?
___________________

Venda de porcos na rampa do Santa Inês,
na orla de Macapá (Foto: Wagner Ribeiro/Arquivo pessoal)
Prática é considerada ilegal e crime para a saúde pública, afirma Diagro.
Artista plástico registrou dia de abate na rampa do Santa Inês.

Aos domingos, segundas e quartas-feiras dezenas de porcos são expostos na rampa do bairro Santa Inês, na Zona Sul de Macapá. O local, também conhecido como 'Feira do Açaí', é utilizado por vendedores de carne suína que abatem o animal ali mesmo e o cortam ao gosto do freguês para comercialização da carne. Cada
quilo custa R$ 5. A prática é ilegal e considerada crime contra a saúde pública, segundo a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro). O artista plástico Wagner Ribeiro, de 54 anos, registrou com a câmera do celular um dia de abate. A imagem foi publicada em sua página no Facebook e dividiu opiniões entre os internautas.

Animais são expostos na rampa
para escolha do freguês
Foto: Wagner Ribeiro/Arquivo pessoal
“Eu estava passando e vi as pessoas amarrando os porcos e batendo muito neles quando eles faziam barulho. Achei uma malvadeza sem tamanho, porque mesmo sendo animais que irão para abate, eles não merecem ser tratados dessa forma.  Os compradores vão olhando e vão batendo nos bichos, isso é inadmissível para mim”, lamentou o artisto plástico

A Vigilância Sanitária Municipal informou que o abate de suínos é legalizado, desde que seja realizado em matadouros licenciados. Segundo Gisela Ceimbra, diretora do órgão, a tortura de animais é crime e pode acarretar em pena de 3 meses a 1 ano de prisão. Além disso, para transportar os animais o proprietário deve possuir o Guia de Trânsito Animal (GTA), que exige a apresentação de certificados de vacinação ou atestado de sanidade dos bichos.

Mesmo com as exigências legais, ambulantes podem comprar a carne ao preço de R$ 5 (o quilo) e pedir o corte alí mesmo. Clovis Nunes, de 54 anos, disse que vende o produto há mais de 30 anos.

Clovis Nunes, de 54 anos, ambulante
Foto: Dyepeson Martins/G1
“A gente compra por aqui mesmo. São vendidos normalmente aos domingos, mas nem sempre em dia certo. Vem muita gente comprar os porcos, muita gente mesmo”, reforçou o vendedor.

O transportador Ruy Naum, de 53 anos, conta que trabalha com o transporte de mercadorias em portos de Macapá há mais de 10 anos. Ele diz que é comum barcos chegarem carregados de suínos vivos à capital. “As vezes me da até uma pena deles, na verdade. Não trabalho com esse transporte, mas a gente sempre vê as pessoas trazendo os bichos para a rampa e jogando-os no chão”, reforçou. O coordenador de fiscalização da Diagro, Álvaro Cavalcanti, informou que os animais normalmente são trazidos do Pará.

Ruy Naum, de 53 anos, trabalha como
transportador há mais de 10 anos
Foto: Dyepeson Martins/G1
A diretora da Vigilância Sanitária Municipal disse que o caso é “novidade” para o órgão, e que serão feitas fiscalizações nos pontos onde ocorrem o "abatimento ilegal". “Os suínos só podem ser abatidos em locais específicos (matadouros). A carne jogada no chão e cortada ao ar livre pode gerar grandes riscos para a saúde do consumidor. Os animais comercializados assim serão recolhidos pela vigilância”, informou Gisela Ceimbra.

O coordenador de fiscalização da Diagro destacou que o órgão tem a responsabilidade de fiscalizar o trânsito dos animais dentro do estado. “Estamos fazendo um programa de educação sanitária para estimular os barqueiros a se cadastrarem no Guia de Trânsito Animal. Assim, a Diagro poderá ter um maior controle sobre o manuseio e o transporte dos suínos e dar ao consumidor maior segurança na hora de comprar a carne em açougues. Além de não submeter os porcos a esse tipo de tratamento”, disse Álvaro Cavalcanti .

FONTE: G1

15 comentários:

  1. QUE GENTE CANALHA!
    SO PENSAM DA SAÚDE DO POVO MAS NINGUEM FALA DA CRUELDADE COM OS ANIMAIS

    ResponderExcluir
  2. Estes animais merecem o mínimo de respeitos, serem jogados no chão como objetos, apanharem... pra que? por pura maldade?

    ResponderExcluir
  3. Queiroz Alcântara04/04/2014 10:55

    A hipocrisia é muito grande. As pessoas se dizem horrorizadas com o maltrato dos animais, porém compartilham de crimes descarados como esse. É óbvio que a inspeção não existe, a lei não existe e passamos também a não existir porque já não temos a quem recorrer para acabar com tanta miséria.

    ResponderExcluir
  4. Como sempre, NINGUÉM SABIA DE NADA. Nunca viram. É uma gentalha desclassificada !!!

    ResponderExcluir
  5. Gente xexelenta.

    ResponderExcluir
  6. Ai só de ver a carinha dos bichinhos amarrados e jogados ali no chão como se fossem lixo, CORTA o coração. Mais uma vez eu digo, quem tem conhecimento do sofrimento animal e ainda tem coragem de colocar um pedaço de carne na boca, é porque essa pessoa já perdeu os valores da vida, já está morta. TODA VIDA MERECE RESPEITO E MERECE VIVER.

    ResponderExcluir
  7. rosa elisa villanueva04/04/2014 13:29

    A diretora da Vigilância Sanitária Municipal diz que o caso é “novidade” para o órgão, assim eles devem ser processados por inoperância. E agora que já sabem, vão fazer o que?
    Esse jeito de tratar os animais para consumo se repete em toda Amazônia e Nordeste. O porto de Manaus é de deixar qualquer ser sensível chocado para o resto da vida. E o que dizer do transporte das cabrinhas no interior do Nordeste, quando elas tem as quatro patinhas amarradas e são jogadas em carroças ou camionetes enquanto os donos tentam vendê-las?

    ResponderExcluir
  8. Quem tem o poder de fazer alguma coisa está focalizado em bobagens, por exemplo acho uma piada a ANVISA barrar o medicamento canabidiol enquanto a maconha e chumbinho, ambos proibidos e ilegais no Brasil são comercializados livremente... piada... Brasil, país da piada pronta! A China e o Egito são aqui!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aurea to contigo, meto tanto o malho na China, mas infelizmente ela está aqui bem perto

      Que gentinha ordinaria essa nossa também

      Excluir
    2. Mas é p'ra deixar qualquer um muito P* né não Mari? olha a situação destes porquinhos... horror total.... Bjs

      Excluir
  9. Acontece debaixo do nosso nariz e ninguém faz nada...´e uma piada .

    ResponderExcluir
  10. regina mourão04/04/2014 14:47

    JÁ COMEÇA PELA DESGRAÇA DE POLÍTICOS DESSE PAISINHO DE TUPINIQUIM,LADRÕES,CORRUPTOS,GOVERNO FEDERAL,ESTADUAL,TUDO FARINHA DO MESMO SACO QUE ACHA LINDO O BRASIL SER O MAIOR EXPORTADOR DE CARNE SOFRIDA.VÃO TODOS PARA O MESMO BURACO DO INFERNO

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente eles não tem compaixão, o Senhor DEUS meu na criação do mundo criou em primeiro lugar os animais e por último o animal homem; porém tenho certeza infinita que ele tem muita tristeza em saber no que o ANIMAL HOMEM se transformou...
    Eu te admiro muito.
    Espero algum dia em minha vida que isso tudo mude...
    Quero lhe dizer que sou vegetariana por completo eu não me alimento de aves, carnes, peixes, ovos e seus derivados.
    Pois respeito a vida animal eles tem mais sentimentos que os seres humanos.
    Obrigada por você existir e se manifestar por todos nós.
    Tenho certeza que o Senhor DEUS meu e São Francisco de Assis e as vidas de animais assassinados, sacrificados sem dó e nem piedade no universo da minha fé te amam e são gratos pela sua voz em todos os meios de comunicação.
    Te admiro, confio e respeito.
    O que posso fazer para mudar está e outras situações através de vossa ONG!

    ResponderExcluir
  12. Que gentalha nojenta, por isso nascem na miséria e morrem na miséria.

    ResponderExcluir
  13. Ana Lucia Nunes08/04/2014 21:41

    Na Indonésia, na China, no Pará ou em qualquer outro lugar do planeta, essa gente miserável e infeliz existe !!!
    E quem os come ainda tem a coragem de chama-los de "porcos" !

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪