28/03/2014

Polícia Rodoviária Federal responde aos nossos leitores

Bem, ao menos as autoridades estão respondendo porque o comum é ignorarem nossos protestos. A Polícia Federal Rodoviária está sendo duramente cobrada por nossos leitores por conta desta nossa postagem: Ação contra a negligência da Polícia Rodoviária Federal no transporte de animais vivos. Cerca de 50 leitores se manifestaram e estão sendo respondidos. Continuem mandando seu protesto (vejam no link anterior) para que eles saibam que somos muitos a cobrar seriedade no importante trabalho dos profissionais federais das estradas brasileiras. Vejam a resposta:



De: Gabinete PRF PE [mailto:gab.pe@prf.gov.br]
Enviada em: quinta-feira, 27 de março de 2014 08:21
Para: Ligia
Assunto: Maus-tratos a animais nas rodovias

Cara Sra. Lígia Candiota,

Em atenção a vossa demanda de 22/03/14, em relação à matéria veiculada pela rede Globo sobre o transporte irregular de animais na BR 232, esclarecemos que:

Inicialmente afirmamos que não é admissível aquela prática, e ali se configura além da infração de trânsito, ilícito de maus-tratos aos animais.

A Polícia Rodoviária Federal combate esses desrespeitos ao longo das rodovias federais diuturnamente, e tem um vasto histórico de apreensão não só de animais conduzidos em situação penosa, como de animais em extinção destinados ao comércio clandestino, animais silvestres abatidos ilegalmente e, ainda, o recolhimento de animais domésticos e gados bovinos, equinos e asininos que, sem os devidos cuidados dos seus proprietários, se apresentam soltos nas rodovias, gerando acidentes que causam morte não só dos animais, mas também de seres humanos.

Ressaltamos que, só no ano de 2013, além de recolher 12.669 animais soltos e causando riscos nas rodovias federais, a PRF resgatou 12.204 animais silvestres e interveio diretamente na solução de 1.074 ocorrências crimes ambientais. Essas são ações que fazem parte do nosso cotidiano operacional e que nos fazem, por exemplo, os principais parceiros operacionais do IBAMA no combate aos crimes ambientais no Brasil.

Cabe-nos, porém, salientar nossas limitações operacionais decorrentes do limitado efetivo da PRF, lembrando que somos responsáveis não só pelo policiamento de trânsito, mas também pelo combate a toda a gama de ilícitos que trafegam por nossas Rodovias Federais, o que nos torna, por exemplo, a Polícia que mais apreende drogas no País (2.452 ocorrências com apreensões em 2013) e termos sido dignos de prêmio internacional de Direitos Humanos pelo nosso trabalho de combate à exploração sexual infantil. Tudo isso, entre tantas outras coisas, feito com apenas 10.500 policiais para policiar quase 70 mil quilômetros de rodovias federais.

Infelizmente a onipresença não nos é possível, de forma que eventualmente infratores se aproveitam da nossa ausência para a prática de ilícitos.

Analogamente aos animais, temos em regiões no interior do Nordeste também uma prática reiterada do transporte de passageiros em compartimento de carga, seja para romarias religiosas, seja diariamente levando crianças para a escola, sem a menor condição de segurança, o que também é alvo da preocupação e do combate sistemático nosso.

Assim, queremos tranquilizá-los que não só estamos atentos a fatos como o relatado na matéria jornalística, como que sua veiculação foi importante para aguçar a atenção e indignação dos nossos policiais, reforçando o combate doravante.

Gostaria de nesse ensejo pedir a divulgação do nosso número de emergência 191, o que deverá ser imediatamente acionado por quem se deparar com qualquer situação como aquela veiculada pela Rede Globo de televisão, para que possamos em tempo hábil, fazer o efetivo combate à irregularidade.

WALKER ROBSON DE ASSUNÇÃO BARBOSA
Superintendente Regional
11ª Superintendência de Polícia Rodoviária Federal em Pernambuco

5 comentários:

  1. rosa elisa villanueva28/03/2014 11:19

    Eles são heróis fazendo um trabalho sério com péssimas condições.

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com a opinião da leitora rosa elisa villanueva, realmente fazem um trabalho difícil com condições de trabalho limitada. O investimento neste setor deveria ser maior mas nossos honoráveis políticos estão muito ocupados em prevaricar...

    ResponderExcluir
  3. Só o fato de terem respondido e tentado explicar o que acontece quanto às condições de trabalho,já é um grande passo. A divulgação do 191 é de extrema importância.

    ResponderExcluir
  4. Juntos ainda podemos muito mais.

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigada, Walker Robson De ASSUNÇÃO BARBOSA - de Marian e Quaker Concern for Animals na Gra-Bretanha.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪