04/03/2014

Comercial da Fátima Bernardes dos frangos da Seara

P´ra quem ainda não viu.... 

18 comentários:

  1. Pena que, verdade seja dita, a propaganda da apresentadora famosa está tão convincente que os que estão em cima do muro entre SER OU NÃO VEGANO, poderão cair e além de se machucar, assustar e ferir bois, porquinhos, aves e os queridinhos que nascidos no anonimato só precisam de paz para viver!

    ResponderExcluir
  2. MaureenBahia04/03/2014 11:22

    Nunca foi com a cara dela, agora sei por que.

    ResponderExcluir
  3. esse povo pra ganhar um dindin , vende até a alma pro diabo

    ResponderExcluir
  4. Mesmo quando não era vegana jamais consumi essa marca, pois seus produtos são péssimos! Por dinheiro as pessoas fazem/dizem qualquer coisa, idiotas os que creem. Quanto a senhora Fátima Bernardes, creio que ela deveria espelhar-se em sua colega de profissão Ana Paula Padrão, cujo talento e C.L.A.S.S.E tanta falta lhe fazem.

    ResponderExcluir
  5. Não sou vegetariana. Sinto-me bem à vontade para dizer que os vegetarianos perdem tempo,infelizmente,no que diz respeito ao sofrimento dos animais.Ninguém jamais conseguirá parar o comércio da carne. É dar murro em ponta de faca. Penso que as pessoas deveriam se organizar e serem mais objetivas lutando pela morte DIGNA dos animais.Gritam,xingam os que comem carne e isso não resolve o problemas dos pobrezinhos que morrem de maneira dramática.Se dependesse de uma ordem minha nenhum animal morreria para ser "consumido",mas e daí???? De que adianta eu pensar assim? Nada se resolve.Por exemplo,10.000 não consomem carme mas um milhão o fazem....essa é a cômoda solução que os vegetarianos encontraram para dormir em paz? Em paz?????? Paz de espírito???Como assim? Até hoje não entendi. Todos sabem que o comércio da carne não vai acabar. Sei que as pragas do Egito cairão sobre minha cabeça após lerem este texto,mas é minha opinião e como todos têm o direito de ter a sua,não estou infringindo nenhuma lei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Norma, legal você participar. Ocorre que está muito mal informada. Não se ofenda, ninguém nasce sabendo. Eu também não sabia nada do que te direi aqui. Seus argumentos não possuem qualquer fundamento lógico ou ético. Não existe morte DIGNA nesse caso. Morte é morte. Se um bandido lhe assassinasse dignamente estaria tudo bem? Não, não é mesmo? O antropocentrismo faz isso, tratar um mesmo bem, o mais precioso, que é a vida, de maneira totalmente desigual. Lutar pela morte DIGNA dos animais não humanos (se é que isso existe) seria o mesmo que lutar por assassinatos com carinho ou estupro com camisinha. O menos pior continua muito, mas muito ruim, além de injusto, desnecessário e injustificável ética e moralmente. Não é pela matemática que devemos conduzir nossas bandeiras e, assim, desviar o foco do VERDADEIRO problema. O que você defende tem nome: Bem-estarismo. Um grande engodo que dá a falsa aparência de que está tudo bem. Procure se informar. Como diz Tom Regan - Não lutamos por jaulas maiores, lutamos por jaulas vazias. O tratamento " humanitário" dispensado aos animais sob a ótica bem-estarista, se aplicado aos humanos como se poderia supor, seria assassinato, tortura, cárcere privado, escravidão, lesão corporal...Está na hora de perdermos a inocência. Aliás, já passou da hora. Sugiro que assista ao filme Terráqueos e A carne é fraca. São um ótimo começo. Estão no youtube. Somos deseducados desde muito cedo sobre as questões que envolvem os outros animais, por isso há uma dificuldade e resistência naturais no princípio. Abraços, parabenizo pelo seu depoimento sincero, Julio

      Excluir
    2. Querida Norma: Durante a escravização negra, o argumento usado pelos ricos fazendeiros é que iriam à falência sem a mão de obra escrava, por isso a Escravidão não poderia acabar. MAS ACABOU!!! Hoje escravizamos, torturamos, matamos e esquartejamos animais sob o pretexto de imprescindíveis à alimentação humana porém, falta pouco para que o Abolicionismo Animal seja um marco na história: o número de veganos e restaurantes idem aumenta no mundo mercê da conscientização de uma minoria que será maioria breve, pois impossível é tolher o progresso sem ser atropelado por ele.
      O comércio de carne animal está por um fio do mesmo modo que esteve e foi abolido o tráfico de irmãos de pele negra com direito à liberdade e à vida assim como brancos e animais, também. Veganos fazem a sua parte abstendo-se de retalhos de um ser cuja vida foi roubada para que a consumisse o egoísmo humano e costumamos "dormir em paz", sim sem o pesadelo de termos sido cúmplices da morte de inocentes e porque não perdemos a esperança e a fé em DEUS que não dorme.

      Excluir
  6. Senhora Norma, realmente ser vegetariana não resolve coisa alguma, pois somente o fato de não consumir carne não exclui o sofrimento com relação aos demais tipos de exploração, que também levam à morte até mais cruel posto que lenta. Mas usar desse tipo de justificativa para continuar a colaborar com tudo isso é muito cômodo, não acha? Caso a senhora creia que ser vegetariana não é o bastante - e não o é, realmente - torne-se vegan, já somos mais de seiscentos milhões de pessoas. Não durmo em paz por não consumir carne ou outros produtos de origem animal - falo por mim - isso não acontece porque sei que mesmo eu não o fazendo há quem o faça, mas isso não me desanima, apenas me revolta e faz sofrer, porém devo lutar da maneira que sei e posso na esperança que um dia isso mude. Sem luta, jamais haverá vitória!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcia,longe de mim negar as suas afirmações,mas sabemos que mesmo com essa luta,será difícil cessar o comércio da carne. Obrigada pela sua participação tão educada. Abração. Marcia,me desculpe a pergunta se eu estiver sendo indiscreta:você é professora? Conheço uma Marcia Caetano da Ilha do Governador. Por acaso é você?

      Excluir
  7. Ta certa sim Norma Valle, mas nunca é demais a conscientização e já conheço muita gente que parou de comer carne depois de ver certas cenas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari,a conscientização é super válida,concordo,mas nada resolve,infelizmente., A morte deles,aceitemos ou não,é INEVITÁVEL.. Parar com o comércio da carne é IMPOSSÍVEL. O foco tem que mudar se quisermos que eles não sofram. Não sou radical.Poderia perfeitamente viver sem carne,mas isso não soluciona o problema. Um grande abraço e obrigada pela atenção.

      Excluir
  8. Duvido que ela come,mas.

    ResponderExcluir
  9. Não tem vergonha na cara. Uma mãe vender aquilo para os filhos dos outros. $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    ResponderExcluir
  10. Ela diz que trocou o boa noite pelo bom dia e que está muito satisfeita coisa que os telespectadores não estão, o programa dela sabe ser o pior de todas as emissoras juntas. É péssima como apresentadora, muito afetada, não deixa ninguém responder as perguntas que faz até o final, sai atropelando todo mundo... com sua falta de simpatia, ela serve mais pra ser repórter de rua e coitada, sente-se muito feliz por fazer esse comercial de m#rd@...

    ResponderExcluir
  11. Amigos ,da discussão nasce a luz. É tudo muito bonito na teoria.Não sou nenhuma leiga,inculta ou deseducada academicamente,o problema é que temos que nos conscientizar ,gostando ou não,acreditando ou não,que o comércio da carne jamais cessará. Os argumentos de JDG são perfeitos,mas e daí? A morte digna é a morte que ,sendo inevitável,e É,que seja dentro dos padrões do não sofrimento. Sei que a morte deles é dramática,mas se não insistirmos no fato de que SENDO INEVITÁVEL,QUE SEJA INDOLOR,vamos todos continuar sofrendo calados! É difícil um consenso mas agradeço a compreensão de todos e a educação com que responderam.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Esperar o quê desses robôs midiáticos? ''Essazinha'' aí é só mais um da série.

    Mas... num futuro muito breve a 'coisa' vai mudar, de um jeito ou de outro. Os mesmos ditadores ( ONU ) que recomendaram o consumo de carnes - e outras porcarias - como 'alimento' ideal ao rebanho humano, são os mesmos que agora recomendam uma dieta vegana, eis aí: http://www.portaldomeioambiente.org.br/noticias/saude/4305-onu-recomenda-dieta-vegana-para-combater-mudanca-climatica

    A saúde do planeta é prioridade. Os que sobreviverem, constatarão.

    ResponderExcluir
  13. O comércio da carne não vai acabar, as guerras não vão acabar, o sofrimento dos humanos e não humanos não vai acabar, mas temos que tentar dentro da medida do possível, não jogar no lixo a oportunidade que nós temos de se melhorar como ser humano, em todos os sentidos. Acredito que e a razão de estamos aqui (no planeta terra). Depois que deixei de comer carne, e lá se vão uns 15 anos, me sinto bem melhor, fisicamente e espiritualmente.

    ResponderExcluir
  14. Não podemos cobrar nada de quem come carne, se nos dizemos "veganos" e compramos ração para nossos animais, que é claro, contém carne, pois os felinos, principalmente, não podem ter uma vida saudável sem carne. Eu sou a favor da divulgação da alimentação vegetariana, pois atirar pedras em Maria Madalena não vai resolver nada, melhor é tomá-la pelo braço e ensinar um meio de vida saudável e ético, porém sem xingar, nem julgar.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪