06/01/2014

Italiana desafia defensores de direitos dos animais após polêmica online

Gente, acho uma coisa incoerente o comportamento de protetores de animais não entenderem que a adolescente italiana está vivendo sob a espada da morte. Tudo que lhe é informado é truncado da mesma forma que defensores da experimentação animal fazem com a sociedade como um todo. Cabe a nós, entender e não crucificar a tal menina. Sinceramente, não gosto disto mesmo... parecemos pessoas insensíveis e incapazes de compreender o sofrimento alheio....
__________________________

ROMA, 29 Dez (Reuters) - Uma mulher italiana que declarou em um post na internet que devia sua vida a medicamentos desenvolvidos com testes de laboratório em camundongos foi a televisão nacional para responder a abuso de militantes dos direitos dos animais.

Caterina Simonsen, de 25 anos, recebeu insultos e polêmica, que políticos apressaram-se a condenar, depois de postar no Facebook uma defesa sobre testes em animais.

"Sem eles, eu teria morrido quando eu tinha nove anos", escreveu Caterina, cuja história
tem dominado os jornais italianos e reportagens de televisão.

Um ativista anti-vivissecção respondeu no Facebook. "Você pode morrer amanhã. Eu não sacrificaria meu peixinho dourado por você." Outro comentou: "Se você tivesse morrido quando criança, ninguém teria dado a mínima."

Chocada com o tom das mensagens, Caterina, que tem uma doença respiratória e precisa usar tubos de oxigênio, fez um vídeo que foi transmitido repetidamente em mídia nacional neste domingo.

"Eu quero ter um diploma para que eu possa ajudar a salvar os animais", disse ela, falando enquanto usava uma máscara de oxigênio. Ela tem vários cães e está estudando para ser veterinária na Universidade de Bolonha.

"Recebi mensagens dizendo que a vida de 10 ratos são mais importantes do que a minha. Eu não sei em que planeta essas pessoas vivem e quem os criou", disse ela, aos prantos. "Estou viva graças aos médicos, aos medicamentos e aos animais que tiveram que ser sacrificados."

A mãe dela disse a um jornal italiano que recebeu mensagens de apoio no Facebook e no Twitter de todo o mundo, incluindo um de Matteo Renzi, o líder de centro-esquerda popular, amplamente esperado para ser um futuro primeiro-ministro.

(Por Philip Pullella)
FONTE: Br Reuters
________________________

Uma estudante doente dispara o furor dos protetores dos animais
  • Par AFP agence, Marine David-Vaudey
  • Publié le 30/12/2013 à 12:47

Caterina Simonsen foi insultada no Facebook depois de haver defendido os testes clínicos em animais. Crédits: Capture écran              

""Minha única falta, é de ter querido fazer ver como convivo com as minhas doenças""

Face a esta invasão de ódio, Caterina Simonsen decidiu justificar seus propósitos. ""Minha única falta, é de de ter querido fazer ver como convivo com as minhas doenças e sem ter matado ninguem diretamente para me curar"", se defendeu, antes de postar dois vídeos para se explicar.
Após estes ataques violentos, reações de apoio e de solidariedade se fizeram escutar. Como aquela, em primeiro lugar, do novo secretário do Partido Democrático (de esquerda) e prefeito de Florença. ""Eu vi seu vídeo e desejaria te dizer com todas as minhas forças que eu estou contigo, Caterina"", tuitou Matteo Renzi, em 28 de Dezembro. Aliás, o hashtag #iostoconcaterina ( estou contigo Caterina) fazia parte domingo, dos dez "top tweets" na Itália,

Um ""apedrejamento virtual"" denunciado pelo jornal La Stampa

Em um editorial intitulado ""Cateriana vive"", La Stampatambém deu apoio à jovem, denunciando notadamente este "apedrejamento virtual": ""Eu não aceito que para defender os animais, venhamos nos tornar inumanos (desumanos)"", escreveu Massimiliano Gramellini seguido por Felice Cimatti. "" É inútil se preocupar com galinhas criadas em conjunto se nós não somos capazes de demonstrar empatia por uma jovem que vive graças a uma maquina"", afirmou o filósofo no Corriere della Sera.
Desde seu leito do hospital, face escondida por uma máscara de oxigénio, a jovem, que se diz "muito fatigada", postou um novo vídeo no Facebook, em 29 de Dezembro, no qual explicava seu ponto de vista. Na rede social, uma pagina de apoio é a ela igualmente dedicada: «Non mollare siamo con te» (Deixe estar, estamos com você)

19 comentários:

  1. É possível que o cérebro de Caterina Simonsen ainda não tenha assimilado que ela também é animal.
    Todos somos animais,apenas com a importância de que entre a classe animal ou o dito conhecido e a espécie humana (animal) somente nós,humanos,somos os imperfeitos mentalmente.

    ResponderExcluir
  2. Não deveriam apedrejá-la ou insultá-la, e sim explicar a ela o quão os testes em animais são ultrapassados, e que ela teria uma chance bem melhor de recuperação se não tivessem perdido (perdendo) tanto tempo testando em ratos o que deve ser testado em humanos.
    Essas mensagens de ódio só rebaixam a visão que as outras pessoas têm dos protetores: pessoas insensíveis que só pensam em cachorro e que querem que a humanidade acabe. Aff...

    Thassia Reis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo c/ vc. Agredir é um caminho de pouca inteligência e insensível, além de estigmatizar mais ainda os defensores dos direitos animais.

      Shi Sant

      Excluir
  3. Experimentos em animais é um assunto polêmico.
    Nós que amamos os bichos somos contra mas nem por isso podemos ser agressivos e falar para uma pessoa que está doente que teria sido melhor que tivesse morrido.
    Isso é uma maldade e insensibilidade.
    O que precisa entre protetores e cientistas é diálogo, equilíbrio, estudos p/ alternativas p/ evitar que os animais sejam usados em experimentos.
    Sabemos que existe muito abuso por parte dos cientistas, que muitos animais são usados em experimentos cruéis e desnecessários. Coisas óbvias e já sabidas não precisam ser provadas como o stress que provoca gastrite. No caso do inst. Royal teve uma tese de uma médica gastro que matou vários beagles submetidos ao stress e que tinham o estômago todo machucado pela gastrite. ISSO É ABUSO, ISSO É CRUELDADE! ISSO NÃO PODEMOS ADMITIR. ESTA TESE SUMIU DA USP MAS A LUISA MEL CONSEGUIU, JÁ RODOU POR AÍ, TEM PROT. QUE TEM, INCLUSIVE COM O NOME DA MÉDICA.
    Tem tb cientistas que ainda colocam cães com máscaras p/ inalar nicotina p/ provar que o cigarro dá câncer! PELO AMOR DE DEUS! ISSO JÁ ESTÁ MAIS DO QUE PROVADO!
    OUTRO ABUSO OCORRE EM ESCOLAS E UNIVERSIDADES, ABREM OS ANIMAIS SÓ P/ MOSTRAR O CORPO POR DENTRO!

    ResponderExcluir
  4. Cristina Calixto06/01/2014 12:07

    Sinceramente, eu acho que, além das explicações a respeito de vivissecção a essa criatura, ela deveria ver uma ao vivo mesmo. E depois, caso achasse que ainda assim valeria a pena o sacrifício de animais, já que ela raciocina, poderia virar cobaia viva, afinal é ela que tem as tais doenças raras e ela tem raciocínio pra escrever uma merda desse tamanho, também raciocina o suficiente para se sacrificar a fim de salvar outras pessoas com os mesmos problemas, não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristina você falou tudo... o "doente" não é o animal... porque insistir em experiências que já estão comprovadas que não são eficientes.... No mínimo.... mas muuuuito no mínimo teriam que serem utilizadas em animais já doentes... com doenças respectivamente para cada pesquisa....

      Excluir
  5. Sheila, boa tarde... usamos e usaremos medicamentos testados em animais sim..por falta de opção, eu não condeno ninguém que os usa pois não existe outra forma. Agora, o dia que os experimentos evoluírem ao ponto de não usar mais animal nenhum aí sim nós podemos exigir que "o mundo" use esse critério. Como mãe, como ser humano não podemos ser radicais ao ponto de condenar pessoas assim! Abraço (Cláudia)

    ResponderExcluir
  6. Somos todos animais e vida não tem medida .
    Simone

    ResponderExcluir
  7. Recentemente concluí que quem destrói a luta pelos direitos dos animais são os próprios ativistas, e não os opositores. Os ativistas ao invés de tentar desmonstrar que há opções ao uso de cobais, e que fora os ratos mencionados, há outros animais como macacos que ficam confinados em gaiolas por anos e anos a fio, para resultados que não trazem nada de novo a ci~encia, ao invés de usar o argumento que leva a informação eles usam desses desabafos emocionados, pronto, conseguiram a ira do mundo inteiro contra a causa animal...
    Humanos denfendo animais? Nunca vai prestar....

    ResponderExcluir
  8. Eu penso que posturas agressivas são sempre um desserviço àquilo que pretendemos defender. Essa é uma questão muito delicada e deve ser debatida de forma racional.

    ResponderExcluir
  9. E vcs acham q ela deve abrir mão da própria vida pra agradar vcs?
    "Ah, vou morrer pra que os veganose ativistas me admirem como ser humano, quem sabe uma mártir"

    POR FAVOR!!! Façam uso do remédio que o psiquiatra receitou!!!!!

    Eu não vou morrer pra agradar gente maluca e radical.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa... Quanta agressividade... Paz na Terra aos homens de boa vontade.

      Excluir
  10. Falou m*rd@ e queria ouvir o quê? Elogios?
    "Oh, coitada, ela é doente..." Ah, supere! Os animais morrem nestes testes, sofrem por nada, apenas por ganância.
    #estoucomosmaisfracos #estoucomosinocentes

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente, o nome da Ciência é usado para dar crédito a atrocidades, e como a maioria das pessoas 'pensa' com o intestino (em medicina o segundo cérebro), não enxerga e muito menos percebe que a vivissecção é manobra jurídica para respaldar a milionária multi-setorizada indústria da desgraça. Na realidade os testes são feitos nos usuários (cobaias humanas) dos medicamentos sintetizados em laboratório.

    Segue link do blog Contato Animal cujas importantíssimas informações mostram o que está por trás dessa máquina macabra:

    http://contatoanimal.blogspot.com.br/2013/04/iii-manifestacao-nacional-anti.html

    Urge matar o ''monstro'', antes que seja tarde demais.

    ResponderExcluir
  12. E de adiantou o sofrimento dos animais cobaia ? Ela não está , e pelo jeito não ficará , curada.
    Só está aumentando o tempo de ficar sofrendo , isto é vida ?????
    Nadja Mesko .

    ResponderExcluir
  13. Apenas para variar aplaudo o comentário da Sellen e do anônimo que o segue, e digo mais: ela não é uma criancinha que não tem condições de entender dessas questões, mas sim uma adulta - já deixando a juventude que termina aos vinte e cinco anos - que deveria usar o tempo que tem de sobra e o cérebro (?), para raciocinar sobre tudo o que disse e as inverdades contidas nessas afirmações.

    ResponderExcluir
  14. O problema dos humanos é que a vida de qualquer outro ser, não pode ser tão ou mais importante que a sua própria.
    Sim, ela está viva, mas a que preço? Eu preferiria a morte a ter que passar toda minha vida, dependendo de tubos e medicamentos.

    ResponderExcluir
  15. Leiam para entender pq defensores de animais não devem agir como irracionais como aquela meia duzia de "defensores" fez ao atacar a italiana.
    http://veganagente.consciencia.blog.br/italiana-com-doenca-grave-e-hostilizada-por-defender-pesquisas-em-animais-saem-perdendo-os-animais-e-a-causa/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+veganagente+%28Veganagente%29&utm_content=FaceBook#.Usxk9PRDt2G

    Aproveitem e coloquem a página do Robinho no favoritos, ele é sensacional!!!

    ResponderExcluir
  16. Ela não deveria culpar os defensores animais e sim os cientistas que a fizeram acreditar em mentiras. Ela já poderia estar curada, assim como muita gente se os testes não fossem feitos em animais. Infelizmente a gente também paga por ser ignorante.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪