20/12/2013

'Sou protetor de animais', desabafo de uma lutadora

Felinos Urbanos
há 15 horas
"Sou protetor de animais." 


Esse conceito se perdeu muito tempo atrás, quando pessoas com esse título começaram a ser desmascaradas com centenas de animais entulhados dentro de casas, com ração contada para o
próximo dia, bichos morrendo com doenças que poderiam ser evitadas com vacinação e menor número de indivíduos. Com a consciência de que NINGUÉM pode salvar todos os bichos que encontra na rua, mesmo com a maior boa vontade. 


Tenho um histórico extremamente desagradável com "ongs" e pessoas que se intitulam "protetores". Já conheci ong que apoiava veterinária que jurava "curar" Leishimaniose e que deixou uma cachorra morrer à mingua. Que explorava seu "PERÇA" paralitico fazendo-o reproduzir dentro de uma gaiola imunda. Já vi gente cobrar para fazer resgates e depois abandonar o bicho em outro local, ficando com o dinheiro da pessoa. 



Conheço quem envia gatos para adoção doentes, com rinotraqueite, sarna e verminoses e que depois sequer perguntam se estão vivos ou se foram abandonados novamente. 



Nunca tive a ideia de que castrar gatos de rua fosse uma missão. Também não acho que sou um ser iluminado, de luz ou qualquer outro desses adjetivo. Ajudar animais de rua não te faz um ser humano melhor se você realmente não impede que o abandono continue.



E depois, conhecendo gente de C.E.D do mundo inteiro, vi que era um traço particular a todo mundo que foca no racional, no que pode e deve ser feito, que sabe que castrar mais e mais será a única forma de diminuir os números das crueldades que vemos por ai, já que a educação e conscientização, em todas as esferas, vem a passos de tartaruga. C.E.D foca em números. Quer ver alguém de C.E.D feliz? 40-50 bichos castrados em um dia. 

As contas de quantos filhotes não irão nascer nas ruas ou para uma vida de sofrimento. Isso é felicidade.


Será que realmente temos o direito de nos rotularmos algo quando não estamos efetivamente mudando esse panorama em nosso país, em nossa cidade? Quando o bicho de hoje se multiplica em 5, 10, 20? Mesmo enchendo sua casa de cães e gatos, centenas de milhares continuam nas ruas. Mudar de local estes animais como em um jogo complicado de xadrez em que não haverá vencedores. 



A eutanásia em outros países é a causa numero 1 de morte entre cães e gatos domésticos. No Brasil? O abandono e a crueldade. 



O abandono só pode ser combatido antes de acontecer. E é isso que castração em massa faz. É isso que optei por fazer. Uma solução racional e eficiente para um problema que está anos luz a frente de mim. 



Não sou protetora de nada. Não quero esse titulo, pois como li uma vez, nas palavras de uma pessoa sábia, proteger é quando você impede que o mal alcance alguem. E eu já comecei perdendo. 



Mando para castração 581 animais na mesma velocidade em que 1000 nascem nas ruas, em casas de pessoas irresponsaveis e são repassados sem castração. Mas cada um dos 581 castrados nunca serão responsaveis por outros. 



E é aí que estamos ganhando enormemente. 



Se eu tiver que ser rotulada de algo, que seja "aquela que faz C.E.D." Isso, por si só, já é a maior honra que eu poderia ter. 



Ass: Otávia Mello ~ Idealizadora do Projeto Felinos Urbanos

Foto: "Sou protetor de animais." 

5 comentários:

  1. Nem é possível comentar este desabafo,mas é possível deixar em aberto para que a humanidade possa pensar e repensar uma frase no texto desse desabafo,que assim diz ;

    "A eutanásia em outros países é a causa numero 1 de morte entre cães e gatos domésticos. No Brasil? O abandono e a crueldade"
    E posso afirmar essa veracidade,tanto pelos anos de vida que possuo como pelos atos que tenho visto,"visto realmente",assim como uma maioria desse país sabe e vivencia.

    ResponderExcluir
  2. Otávia Mello, saiba que você assim como outros tantos fazem a diferença sim para esses animais.

    ResponderExcluir
  3. Heloisa Arruda20/12/2013 20:41

    Otávia, otimo texto... tem uma ong americana que captura-castra-devolve gatos de rua fazendo um belo trabalho como o seu... olha só o site:

    http://www.alleycat.org/

    ResponderExcluir
  4. Não sou protetora de animais, mas é comum eu encontrar animais deixados no meu portão.

    ResponderExcluir
  5. Eu também jamais considerei-me "heroína" como uma pessoa disse serem os protetores nacionais. Penso exatamente como você, parabéns!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪