09/12/2013

Sem dinheiro, portugueses do Porto pedem para vets matarem seus animais

Jesus amado!!!!! o que falar? estou sem palavras.... Mas, vale o debate: "O que você faria se não tivesse mais dinheiro para alimentar e tratar do seu animal de estimação?"



Há cada vez mais donos a pedirem aos veterinários para abater os animais de estimação por não terem dinheiro para os tratamentos. A crise está a fazer aumentar o número de casos.

Fonte: SIC Notícias

19 comentários:

  1. É urgente que os governos tomem para si a responsabilidade de realização de campanhas e castração em massa. Mas mais urgentes é que a classe veterinária se envolva nisso, porque apesar de protetores terem ajuda de vets conscientes, não é um movimento institucionalizado. Enquanto os veterinários não tiverem essa orientação vinda dos conselhos regionais e os governos não atentarem para a importância da castração em qualquer animal domesticado, esse quadro não muda e tende a piorar porque o ser humano está empobrecendo materialmente e infelizmente os animais são os primeiros a sofrer as consequências.

    ResponderExcluir
  2. não existe possibilidade. agora mesmo um vereador assume a SEPDA e nomeia todos que não conhecem nada de animais.trouce seus assessores da Camara para a SEPDA. um vergonha.

    ResponderExcluir
  3. Eles vão fazer o mesmo com seus filhos??? Quando dizem que não têm dinheiro, significa que já cortaram despesas com bebidas, cigarros, churrascos, viagens, festas, baladas e, mesmo assim, não deu certo. Acho muito difícil mesmo porém, não concordo com a situação. Aperto a gente passa (como sei disso) mas, abrir mão dos meus bebês, só num caso muito extremo mesmo e, ainda sim, procurando novos donos e ajuda veterinária. Abandonar e matar não teria coragem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yara, faço minhas as suas palavras. Que absurdo!! nada justifica. Portugueses vagabundos, ordinários e assassinos.

      Excluir
    2. Yara, faço minhas as suas palavras. Que absurdo!!! Nada justifica. Eu peço a Deus que isso nunca aconteça comigo, mas se acontecer, creio que eu vou procurar uma forma de sustentá-los, de cuidar deles de alguma forma, mas JAMAIS matá-los ou mandar que algum veterinário os sacrifique...

      Excluir
  4. Aqui eu acho um caso especial de tutores que por falta de recursos preferem eutanasiar seus animais a deixa-los doentes. A medicina vet. na europa é muito cara. O que esta faltando em Portugal, entre outras coisas, é uma movimentacao da populacao e ONGs protetoras no sentido de ajuda a pessoas carentes (muitos perderam seus empregos mas continuam com seus animais) e seus animais. Aqui na minha cidade existe uma ONG (onde sou socia ativa) que recolhe alimentos, medicamentos, recursos financeiros e trabalho solidario por parte de alguns veterinarios. Essa ONG de nome TIERTAFEL (a mesa do bicho) ja conta com sede propria e distribui alimentos para animais na sede e com um carro em pontos mais afastados. As pessoas e seus bichos precisam ser cadastrados para receber ajuda. Muita mais muita gente recebem esses beneficios. Abr Dora

    ResponderExcluir
  5. Sheila, assunto complicado viu!. Na reportagem deu pra entender que são casos em que o animalzinho está doente, precisa de tratamento as vezes cirurgia e a família por estar em crise financeira não pode pagar tal tratamento e tb não quer deixar o bichinho sofrendo é aí que o coração dói... para os humanos existe SUS ainda que deficiente mas existe e PROS ANIMAIS ? Tenho 11 cães adotados e se isso acontecesse seria difícil ... todos os dias penso em arrumar uma forma de conseguir dinheiro pra dar mais segurança além da que já tenho mas as situações de dificuldade existem sim (eu mesma socorro algumas aqui ). Aconselho pra quem tem muitos animais que façam um seguro de vida ou um plano de previdência pra quando morrer assegurar a vida deles pois essa situação tb é preocupante, vemos noticias de pessoas que morrem e deixam animais com família que não os querem aí os protetores fazem o que podem .... então fica a dica não negligenciem o futuro, façam seguro de vida e/ou previdencia. Previnir ainda é o melhor remédio!!! abraço (Cláudia-Patos de Minas)

    ResponderExcluir
  6. O QUE EU COMER MEU CHORRO COME(SE DEUS ME LIVRE CHEGASSE A ESSA SITUAÇÃO.) DINHEIRO É A ALIENAÇÃO DO MUNDO...
    Simone Vasconcelos

    ResponderExcluir
  7. Tratamento veterinário realmente é caro. Assim como o tratamento para humanos tb é. Acho que eutanásia só num caso extremo. Em tal situação eu tentaria os medicamentos paliativos, que evitassem a dor e tentaria cuidar até o último momento, mas o ideal seria ter hospitais públicos que atendessem casos em que ficasse comprovada a impossibilidade financeira dos responsáveis. Eu realmente não sei como é em Portugal.

    ResponderExcluir
  8. Tem que castrar todo mundo inclusive os donos. Coisa descabida se livrar do animal.
    Será que se livraram dos filhos também?

    ResponderExcluir
  9. Eu faria isso sim, mas como último recurso antes de cometer suicídio, porque eu jamais conseguiria conviver em paz com a minha consciência e a falta de meus fiéis companheiros.

    ResponderExcluir
  10. Dormir , descansar. Existem situações em que mil vezes isso é preferível .
    A eutanásia pode ser uma prova de muito amor.

    ResponderExcluir
  11. Porque não manda matar os filhos, pai, mãe, irmãos deles. É o fim, falta de amor, são pessoas mal amadas, infelizes, se fosse comigo, pediria dinheiro, empréstimo em banco, venderia o carro, mas NUNCA mandar matar.

    ResponderExcluir
  12. Primeiro, a coisa lá em Portugal deve estar feia mesmo. O último que sair, apague a luz. E outra, mesmo com essa crise, os veterinários também deveriam dar um desconto; ou eles estão aprendendo na 'escola' dos veterinários brasileiros, que são outros exploradores também.

    ResponderExcluir
  13. Sempre tivemos uma vida boa, financeiramente confortável mas, há uns 10 anos, passamos por uma fase terrível. Mal tínhamos dinheiro para comprar pão, tivemos água e luz cortados e recebemos ordem de despejo. Nossos cães ficaram pele e osso, mas dividíamos com eles o pouco que conseguíamos comprar. Nunca apelamos para Bolsa isso ou aquilo e, abaixo de muita força de vontade, saímos JUNTOS do buraco. Passei em vários concursos públicos, até chegar a um que me garante um salário razoável e estou à espera de ser chamada em outro, que tem um salário melhor. Minha filha está na faculdade e eu volto no próximo semestre. Nossos cães? Estão conosco até hoje, curtindo o merecido conforto e de barriguinha cheia. Á época, os vizinhos denunciavam direto que os animais estava passando fome (embora eles nunca tenham passado um dia sem comer, pelo menos um pãozinho, como nós também, e nunca faltou-lhes a água, que pegávamos na praça, em garrafas pet) mas nenhum vizinhos jamais estendeu-nos a mão ou doou um saco de ração. Por isso eu amo os meus cachorros e nunca vou abandoná-los. Sou grata a eles pelo carinho e apoio que sempre nos deram.

    ResponderExcluir
  14. Jorge Romano10/12/2013 16:31

    Dificil de comentar, MAS se os vet portugueses "abatem" animais de estimação saudáveis a pedido dos donos, para mim é crime. Doentes, com tratamento sem subsídio e em sofrimento sem reversão, é decisão do vet/responsável. Mas de outra forma mão há como imaginar.

    ResponderExcluir
  15. Como os próprios portugueses gostam de falar de outras pessoas..."Oh raça de víbora"

    ResponderExcluir
  16. Imagino o quanto é difícil ver um amigo sofrer, agonizando até a morte por esbarrar na falta de recursos para salvá-lo, é muio difícil, acho que ninguém quer passar por isto. Não imagino ser uma decisão fácil, mas de qualquer forma, em se tratando de uma decisão que vem crescendo cabe aos proprietários de pets (enquanto estes estão com saúde) se mobilizarem junto a órgãos de defesa animal e exigir do governo, providências na redução de custos ou uma assistência mesmo que á um custo baixo.

    ResponderExcluir
  17. Mais que governos assumirem responsabilidades, a humanidade precisa mudar o seu modo de existir no mundo. E não falo somente em relação as questões da proteção animal como no aspecto geral da existência. Eu Sou Luz e essa Luz é Deus!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪