15/11/2013

Proprietária tem que explicar na polícia maus tratos a animais - Lafaiete - MG

Nossa querida Carla Sassi, mandando ver!!!! saudades querida minha!!!!
________________________

Ação teve participação do CCZ,
Alpa, PM e Polícia Civil
Uma ação conjunta do Centro de Controle de Zoonoses, polícias Militar, Civil e de Meio Ambiente, além da ONG ALPA resultou na prisão de uma mulher e a libertação de cerca de 30 animais em Conselheiro Lafaiete nessa quarta-feira 13/11.

Após denúncias de que animais estariam sendo vítimas de maus tratos em dois endereços em bairros distintos da cidade, o CCZ acionou a polícia e juntas as equipes estiveram ontem nos bairros Judas Tadeu e Centro, onde os fatos foram comprovados.

A primeira ação ocorreu na rua João José Ferreira, 201, no bairro Gigante. E a segunda na rua Horácio de Queiroz, 150 no centro da cidade.

Em ambas residências foram encontrados animais (cães e gatos) em situações
consideradas de maus tratos. Entre o que foi narrado pela veterinária Carla Sássi estão animais feridos, sem vacinação, com sérios problemas de pele, problemas oftálmicos, doença periodontal gravíssima, pêlos muito embolados, infestação de pulgas e carrapatos, mantidos em um local totalmente insalubre, repleto de fezes e urina, com lixo e entulhos acumulados, ração mofada no chão e cheiro insuportável. Ainda segundo a gerente de vigilância ambiental da prefeitura de Lafaiete, seis matrizes (4 cadelas e 2 gatas) estavam com filhotes, alguns já com problemas de saúde, sendo uma das fêmeas, uma poodle cega.

Clique para ampliar

Durante a manhã foram retirados os animais do bairro Gigante e a responsável pelos animais foi conduzida até a delegacia. Posteriormente, os responsáveis pelo CCZ, Alpa e policiais se deslocaram até o centro da cidade, na rua Horácio de Queiroz, onde a responsável pelo imóvel, filha da mulher que foi levada para a delegacia, negou que houvesse animais lá. Porém, após averiguação por terraços vizinhos, foi possível constatar outros animais no terraço do imóvel, em situação pior que a anterior.

“Essa cadelinha estava no terraço, convulsionando e foi imediatamente retirada e medicada. Se trata de uma cadela da raça York, matriz, idosa, cerca de 15 anos, que está com os 2 olhos perfurados, repletos de pus, com problemas graves de pele, sem dentes e com um tumor mamário do tamanho de uma laranja”, informou Carla Sássi.

O outro lado

Derli Vitória, que se apresentou como proprietária dos animais, disse que alguns são de sua filha. Ela afirmou que os animais eram bem cuidados e o destino deles era a comercialização. Derli afirmou que nunca teve problemas como este, e que tem boas referências dos próprios clientes que a indicam para outras pessoas também para compra de animais.

Derli disse que ainda que os animais são vacinados, que o local estava sujo porque os vigilantes chegaram em horário que ela ainda não havia feito a limpeza diária e ainda, só admitindo que os animais precisam ser tosados. Mesmo assim confirmou eu havia comprado um equipamento para isso, que tinha chegado ontem.

Os animais são das raças Persa, Yorkshire, Maltês, Ihasa, Poodle e Shitzu. A proprietária alegou que vive do cruzamento dos animais para comercialização e procurou um advogado para defender seus direitos. Levada para a delegacia, ela foi ouvida e liberada. Derli não autorizou ser fotografada.

Os animais resgatados foram levado para o CCZ, já foram vermifugados, receberam anti pulgas e tratamento adequado. Amanhã serão tosados. Não estão disponíveis para adoção por enquanto.

FONTE: Fato Real

8 comentários:

  1. Desgraçados, bando de gigolôs, se a venda de vidas fosse proibida, não haveria essa tristeza. Vagabundos, vão trabalhar, demônios!

    ResponderExcluir
  2. Pena que nao deram uma coça bem dada nela, de preferencia pelada e no meio da rua

    ResponderExcluir
  3. Já foi solta? Nem multa teve? E desgraceira de mundo!

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente a justiça é falha, lenta, mais um caso de impunidade. Mas nós protetores não iremos desistir em lutar em prol dos animais. Cadê a pena que agora é de 1 a 4 anos de prisão? faça valer essa aprovação, e depois que sair da cadeia essa filha do Cap. teráque ajudar pelo resto da sua mal vida uma entidade em prol dos animais vítimas de monstros.

    ResponderExcluir
  5. "Procurou um advogado para defender seus direitos", o único direito que esta desgraçada deveria ter é de uma forca.
    Oh Deus! Cadê a justiça divina? Até quando???

    ResponderExcluir
  6. Malditos são os que compram esses filhotes, que nojo!!!!
    Maria Vitória

    ResponderExcluir
  7. Tinha que fazer o mesmo com ela...

    ResponderExcluir
  8. Ana Lucia Nunes25/11/2013 20:55

    VERGONHOSA REALIDADE !!!
    Enquanto não tivermos leis que punam de verdade esses gigolôs de animais, continuaremos a ver essa infâmia.
    Pior que isso é ver penas alternativas serem aplicadas, como trabalho em ong's para cuidados de animais: é o mesmo que punir um pedófilo, mandando ele fazer trabalho alternativo em uma creche !!!
    Só no Brasil é que vemos isso !!!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪