30/11/2013

Prefeito de Jundiaí sanciona lei que proíbe testes em animais


Antes de comemorar gostaria de ler a Lei... é só na área didática ou na pesquisa em geral? como será o procedimento nas Universidades? Bem de qualquer maneira, é muito bom, embora me pareça que este tipo de Lei só alcance as instituições municipais. Daí, se não houver instituições municipais que façam pesquisa, não vai adiantar nada..... Se alguém tiver o texto da Lei me manda? tem leis que acontecem por motivos políticos e que, lá na frente, são canceladas pelo Tribunal.
______________

Pedro Bigardi fez um estudo antes de tomar decisão.
De acordo com autor do projeto, população irá ajudar na fiscalização.

O prefeito de Jundiaí (SP), Pedro Bigardi, sancionou nesta quinta-feira (28) o projeto de lei que
proíbe o uso de animais em testes de laboratórios. Antes de tomar a decisão, o chefe do Executivo fez um estudo sobre o assunto. "Ainda há muito o que se fazer, mas percebo que o mundo caminha para a busca de outras formas de se fazer pesquisa sem a necessidade de usar animais”, explica Bigardi.

Para o autor da lei, o vereador Leandro Palmarini, comemora a assinatura do prefeito. “Há pelo menos cinco métodos alternativos para se fazer pesquisa sem usar animais: ressonância magnética, bonecos, fertilização in vitro, nanotecnologia e simulação em computador”, explica.
Palmarini acredita ainda que a população ajudará na fiscalização quando souber da lei. “Mais de 20 municípios já nos procuraram para conhecerem o projeto”, destaca.
Agora como lei, a medida será publicada na edição desta sexta-feira (29) da Imprensa Oficial do Município de Jundiaí.

Fonte: G1

Saiu no Estadão, também:
Jundiaí cria lei que proíbe teste com animais vivos

3 comentários:

  1. Pois bem, já sabemos que há política por trás de algumas Leis, haja visto, o caso do Rio, quando o Sr. Claudio Cavalcanti sabia que não adiantaria mas fez porque ganharia mais votos.
    Clau

    ResponderExcluir
  2. "fertilização in vitro"? Ai ai...

    ResponderExcluir
  3. Existem leis demais no Brasil, mas a maioria nem é cumprida ou é ignorada.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪