10/08/2013

Vereador defende uso de animais em rituais religiosos - SP

Aqui no Rio temos uma família inteira de políticos que fazem, volta e meia, este mesmo tipo de afirmativa: Átila Nunes
__________________
Umbandista, vereador Laércio Benko (PHS)
defende uso de animais em rituais religiosos
"O vereador Laércio Benko (PHS) usou o plenário da Câmara Municipal de São Paulo hoje, por volta das 15h30, para defender o uso de animais em rituais umbandistas e do candomblé. Ele criticou a proposta do deputado estadual Feliciano Filho (PEN), apresentada na Assembleia Legislativa no ano passado, que proíbe o sacrifício de animais em todo o Estado.

Benko argumentou que não existe sacrifício, e sim a imolação dos animais “em religiões de matrizes africanas.” O parlamentar diz que são usados bodes
e galinhas, e nunca animais como cachorros e gatos. Ele também acrescentou que existem diferentes vertentes dentro do candomblé e da umbanda e que a imolação é adotada apenas por algumas delas.

“Nós buscamos o axé do animal, que é o sangue e os miúdos que nós oferecemos aos nossos orixás e guias. Essa espiritualidade precisa da energia que vem do sangue e dos miúdos dos animais”, disse o vereador. “O animal não pode sofrer qualquer tipo de sofrimento antes. Ele recebe alimentação adequada, tratamento com ervas. É cortada a veia do animal, como em qualquer tipo de abate”, defende Benko.

O vereador de 40 anos, pré-candidato ao governo estadual, diz ser adepto e um “apaixonado” pela umbanda desde 2004. “Se o animal sofrer qualquer tipo de sofrimento, ele não pode participar da entrega (aos orixás)”, afirma o vereador do PHS, que antes era católico. “A pessoa, para defender o fim do uso dos animais em ritual religioso, ela tem de ser no mínimo vegetariana. Se não for é hipocrisia.”

Em seus primeiros oito meses como parlamentar, Benko tem sido um dos parlamentares mais atuantes no plenário do Legislativo paulistano. Ele já apresentou também mais de 60 projetos.

CRÍTICAS
Vereador mais votado de São Paulo com a bandeira da defesa dos animais, Roberto Tripoli (PV) discordou de Benko. “Qualquer vida tem de ser respeitada. E todo animal, qualquer que seja ele, tem direito à vida”, rebateu Tripoli."

FONTE: http://blogs.estadao.com.br/diego-zanchetta/umbandista-vereador-defende-uso-de-animais-em-rituais/

20 comentários:

  1. maria do carmo10/08/2013 13:02

    É simples....usa a própria mãe para o sacrificio....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou ele próprio, assim seria sacrifício... agora, sacrificar os outros é muito fácil pq não dói nem aflige.

      Excluir
    2. como esse mundo ta cheio de babaca, !!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
  2. Pergunta: Quem deveria estar na posição de sacrificado em rituais?
    Eu mesmo respondo: O Homem, pois ele venera a ritual e crê nos resultados, então, que se auto-sacrifique para compor o ciclo de suas atividades ideológicas.
    Não estou colocando na berlinda quaisquer que sejam as ideologias cultuadas, mas sim, as atividades desumanas que são inseridas em seus contextos em nome de um ou mais deuses.
    Da mesma forma que os cultos religiosos podem acontecer nesse nosso Estado Laico, minha opinião pode ser expressa livremente, portanto, faço uso dela em favor da VIDA, e não da MORTE.
    Tomara as pessoas mudem suas atitudes em favor do DIREITO À VIDA, já que o seu deus criador, segundo a própria doutrina, é o único a ter o poder de fazer acontecer a morte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeita a sua explanação.
      Os ignorantes mesmo afirmam: "Benko argumentou que não existe sacrifício, e sim a imolação dos animais “em religiões de matrizes africanas.” O parlamentar diz que são usados bodes
      e galinhas, e nunca animais como cachorros e gatos. Ele também acrescentou que existem diferentes vertentes dentro do candomblé e da umbanda e que a imolação é adotada apenas por algumas delas". Por que então não valorizar as manifestações religiosas que não matam?
      Então, há diferença entre imolar e sacrificar? Há diferença entre galinhas, bodes, cães e gatos? São argumentos absurdos e sem sentido.

      Excluir
  3. É um perfeito idiota, imola a mae e os filhinhos dele e oferece pros capetas

    owwwwwwwwwwwwwwwww raça imbecil !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Ele que imole a mãe dele aquela despreparada que não o ensinou a amar e respeitar os animais. E ele que busque o axe dele na pkp....esse ignorante, troglodita das cavernas.

    ResponderExcluir
  5. Vamos dar ervas, comida e água para a mãe dele antes de cortar o pescoço nojento dela...o que ele acha disso ? Desclassificado.

    ResponderExcluir
  6. QUANTO IGNORÂNCIA NESTE PAÍS!
    ALGUMAS PESSOAS AINDA ACREDITAM QUE FAZENDO MACUMBAS COM O SACRIFÍCIO DE ANIMAIS INOCENTES VÃO CONSEGUIR SUCESSO NA VIDA!
    QUE ATRASO MORAL E ESPIRITUAL!
    QUER RESOLVER UM PROBLEMA? FALE COM DEUS, TENHA FÉ E VÁ À LUTA! NÃO ENTRE NESSA DE MENSAGEIROS E INTERMEDIÁRIOS DE DEUS.FALE DIRETO COM O "CHEFE"!
    ESTAS PESSOAS QUE SE DIZEM PAI OU MAE DE SANTOS SÃO SIMPLES HUMANOS CHEIOS DE FALHAS! PEDEM DINHERO P/ COMPRAR OS ANIMAIS P/ TRABALHOS E ILUDEM AS PESSOAS INGÊNUAS E DESESPERADAS!
    SE OS MACUMBEIROS SÃO TÃO PODEROSOS, PORQUE SERÁ QUE ELES NÃO SÃO RICOS, FAMOSOS E BEM SUCEDIDOS? PORQUE NÃO ARRUMAM A PRÓPRIA VIDA?
    QUANDO É QUE O POVO VAI ACORDAR DE TAMANHA IGNORÂNCIA E ENGANAÇÃO?

    ResponderExcluir
  7. Sacrifica a cretina que o colocou no mundo...sacana.

    ResponderExcluir
  8. Qualquer credo que utilize o sacrifício de vidas, quaisquer que sejam, não é digno de existir. Pergunto-me como rituais macabros, envolvendo assassinatos, pode ser algo divino. Esses rituais pagãos, existiam em quase todas as culturas primitivas, mas estamos no século vinte e um e, somente em países atrasados, isso ainda persiste.

    ResponderExcluir
  9. Esse cara é um cretino de mentalidade retrógrada. Se ele precisa de sangue e vísceras, porque não usa os de sua família? Afinal, eles não poderão sofrer qualquer tipo de sofrimento antes e ainda recebem alimentação adequada, não é mesmo? Qual a diferença entre a vida de um reles humano para um inocente animal que não entende nada de política, religião ou ignorância?

    ResponderExcluir
  10. “Nós buscamos o axé do animal, que é o sangue e os miúdos que nós oferecemos aos nossos orixás e guias. Essa espiritualidade precisa da energia que vem do sangue e dos miúdos dos animais”, disse o vereador.

    Chocante, não?! Desculpem-me os adeptos, mas isso pra mim é uma seita sanguinária, daquela mais rudes e tribais, não uma religião.

    Silvan

    ResponderExcluir
  11. Fico refletindo....como pode um ignorante extremos estar ali, nos representando?... falando asneiras... desrespeitando a vida?... Ô meu BrasiL!!!!!!

    ResponderExcluir
  12. A umbanda é fundamentada nos ensinos de Jesus Cristo. Sendo assim, as entidades que incorporam nos terreiros seguem e respeitam este preceito na religião, pois estão em busca também de sua evolução espiritual. Sendo assim, o sacrifício de animais nada tem a ver com a umbanda!
    Se é candomblé ou algum exercício de magia negra, eu não sei, pois é uma atitude primitiva e que nada faz lembrar o Cristo.

    ResponderExcluir
  13. Ana Lucia Nunes11/08/2013 22:00

    Com a qualidade dos nossos políticos, esse aí está dentro do padrão. Me surpreenderia se fosse diferente.
    Os judeus usavam o sangue do cordeiro para ungir as suas portas e assim, afastar os maus espíritos.
    Deus usou o seu próprio Filho como cordeiro para nos salvar.
    Sinceramente, nunca consegui entender isso !!!
    Como um Deus que ensina o Amor Incondicional (amai-vos uns aos outros), cria uma lei (não matarás) e ao mesmo tempo faz uma cadeia alimentar que para cada um viver, tem que matar outro ser ???
    Não aceito e não entendo nenhuma religião que age assim por mais que expliquem.

    ResponderExcluir
  14. Tem que imolar e por fogo nesse demônio de deputado. Guardem bem esse nome pra ser linchado da terra.

    ResponderExcluir
  15. Gente, eu confesso que nunca entendi esta coisa de sacrifício com animais para agradar a esta ou aquela entidade. Eu acho que a entidade deveria se sentir enganada pelo cara que, dizendo que vai lhe oferecer sacrifício, sacrifica um animal. Nesta caso, quem fez o sacrifício e deveria alcançar a graça junto à entidade deveria ser o animal. Se alguém quer oferecer sacrifico, porque não oferece um sacrifício seu, como fazer jejum, cortar (ou não) o cabelo, a barba, ou virar celibatário, ou se açoitar, ou cortar um dedo, a mão, ou sei lá o que. Aí sim, estaria oferecendo um sacrifico seu. E deixaria em paz o bicho que não teve direito à escolha.
    Cláudia C. Alves

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪