26/08/2013

Teresina proíbe venda de carne vermelha nas segundas-feiras

A partir da primeira segunda-feira do mês de outubro, entrará em vigor a lei que proíbe a comercialização de carne vermelha nas segundas-feiras em Teresina, capital do Piauí. Sugerida há pouco tempo, a polêmica lei não inibe o consumo do alimento na data estabelecida, mas reflete uma preocupação da prefeitura com o consumo excessivo de carne vermelha, que, além de causar danos à saúde, também traz problemas ao meio ambiente, causados pela produção do alimento.

A lei é de autoria da vereadora Teresa Britto (PV/PI), e foi sancionada pelo prefeito Firmino Filho (PSDB/PI). “A segunda sem carne tem como objetivo conscientizar a população quanto aos malefícios
do consumo, é fazer a população entender que tem outras alternativas de alimentos. A carne provoca câncer e outras doenças e a pecuária é a atividade que mais emite gases do efeito estufa. É muito danoso para o meio ambiente e para a saúde humana”, justificou a criadora do projeto ao Cidade Verde, site de notícias da região.

Embora ajude a diminuir as emissões de carbono no município e agrade vegetarianos, a lei não foi encarada com bons olhos pelos vereadores da oposição. Em nota no site da Câmara Municipal de Teresina, o vereador Jeová Alencar (PTC/PI) disse que, primeiramente, é preciso melhorar a qualidade de alimentação da população local, e que, para boa parte dos habitantes da cidade, a carne tem status de “artigo de luxo”. “Na verdade, deveria haver um projeto para que a população tenha acesso à alimentação necessária para sobreviver, incluindo a carne”, atacou Alencar.

Além da lei que estabelece a segunda-feira sem carne, a vereadora tem mais dois importantes projetos aprovados pelo prefeito recentemente: o primeiro institui o disque contra maus tratos aos animais, enquanto o segundo torna obrigatórias as denúncias contra maus tratos a idosos em hospitais, clínicas e outros estabelecimentos de saúde da capital piauiense.

Eliminar o consumo de carne uma vez por semana é também a meta da campanha “Segunda sem Carne”, criada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), em parceria com a Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA) de São Paulo. Para aumentar o número de adeptos, a entidade fornece receitas e dicas de nutrição, além de notícias e informações sobre as implicações do vegetarianismo na sociedade.

15 comentários:

  1. Excelente idéia!

    ResponderExcluir
  2. Fádua - POA26/08/2013 10:58

    Gostei da iniciativa, mto bem fundamentada. Dei risada sobre a manifestação dos vereadores da oposição "tinha que fazer assim, assado"... aham, e por que não fazem? Dizem-se tão preocupados com a alimentação que, até agora, nada fizeram aos famintos? Pois é, tipinho medíocre que só pensa no seu umbigo. Parabéns à vereadora, pois está cumprindo com o papel de fazer algo pelo bem de outrem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fádua. Esses tipos de vereadores da "oposição", são os que não fazem nada. Só querem dar pitaco e nas reuniões ficam que nem bocós, concordando ou discordando de tudo.

      Excluir
  3. Ótima lei! teria que ser para o Brasil todo, já está na hora de nos conscientizarmos de que precisamos mudar.

    ResponderExcluir
  4. Adorei. Terezina está dando um lindo exemplo de compaixão e civilidade.

    ResponderExcluir
  5. Papo vegano...fato é que a maior perda de biodiversidade do mundo é causada pela agricultura. Por isso que a alimentação humana deveria ser complementada com recursos naturais renováveis, fazendo uma coexistência sustentável. O jeito é comer insetos, que tem a maior biomassa da terra depois dos vegetais. Mas isso é fato, dado científico e pouco interessa para ideologias extremistas como a veganiana. Beijos tia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc já se informou como são criados e mortos os animais para a matança desenfreada de hoje em dia? É de dar enjôo até a pessoas sarcásticas como você. Se informe, veja e, com certeza, se tornará vegetariano(a) ou vegano(a). Se não se tornar, é porque não tem consciência mesmo, só tem gosto por criticar a quem liga para o sofrimento de seres inocentes.
      Abs de outra "tia",

      Beatriz Pacheco

      Excluir
    2. Só complementando... Vc sabia que muito da agricultura é usada para alimentar os animais de corte?

      Excluir
  6. Parabéns, vereadora Teresa Britto.
    Maria Vitória Magri 26/08/13.

    ResponderExcluir
  7. ''No Brasil, a criação de animais para consumo é uma das grandes responsáveis pelo desmatamento, causando perda de biodiversidade, degradação do solo e poluição da água. O desmatamento na Amazônia é a mais expressiva fonte de emissões de CO2 do país.''
    http://www.hsi.org/portuguese/issues/pecuaria_industrial/facts/mudancas_climaticas_pdf_intro.html

    http://www.ufvjm.edu.br/disciplinas/enf026/files/2012/09/usoanimalalimenta.pdf

    http://www.agricultura.gov.br/animal/mercado-interno

    Interessante a sugestão do ''insetívoro humano'', deveria então ser clonado aos milhares, assim o uso de praguicidas seria reduzido e essa 'nova espécie' pouparia os que não possuem essa característica...

    ResponderExcluir
  8. Eu não como carne vermelha, branca, verde, xadrez ou de bolinhas, seja em qualquer dia da semana. Aprendi a ser vegetariana por amor aos animais e acredito que estou melhor de saúde física e psicológica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apoiada! Eu tb fiz isso! Nem ovo e leite como mais!

      Bjos,

      Bia

      Excluir
  9. Ana Lucia Nunes26/08/2013 22:37

    Sou igual a Victória: não como defunto !!!
    Adorei a ideia mas, poderia ser de 2ª à 2ª feira.
    E para os que não sabem, para nós defensores, inseto também é animal.

    ResponderExcluir
  10. Tomara que a ideia se mantenha. E se dissemine por outros estados deste nosso Brasil tão carnívoro.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪