20/07/2013

Lhamas são a nova ‘febre’ de animais de estimação nos EUA

Humanos, só inventam...
______________________

Silenciosos, gentis e afetuosos, bichos transmitem tranquilidade e viram companhia de criadores

Susan Morgan, 54, enfermeira domiciliar nos EUA,
cuida de lhamas em miniatura, como a que batizou de Lord Greystone
Nova York, EUA. Os proprietários de lhamas têm algumas justificativas para a popularidade do animal entre os bichos de estimação: elas são silenciosas, gentis e afetuosas, não dão muito trabalho e, em comparação a outros animais que vivem ao ar livre, não cheiram mal.

A maioria dos proprietários começa com duas ou três, já que as lhamas são
sociáveis e não gostam de viver sozinhas. Porém, como Katrina Capasso, 49, dona de lhamas que vive em Ballston Spa, em Nova York, nos Estados Unidos, veio a descobrir, “elas são que nem batatas fritas”. É difícil parar em algumas poucas. Katrina recebeu sua primeira lhama como presente de casamento do marido, Gary, em 1990. Ela tem hoje 55 exemplares do bicho.

Quem olha para uma lhama recebe de volta a simpatia expressada por aqueles grandes olhos, enquanto o animal levanta as orelhas, olhando como se compreendesse as pessoas e realmente se preocupasse com os seus problemas.

Essa qualidade irresistível pode explicar sua popularidade como animal de estimação. Algumas décadas atrás, a presença do animal era quase totalmente desconhecida nos EUA. Hoje existem cerca de 115 mil no país, segundo o Registro Internacional de Lhamas.

A população de alpacas, suas primas menores criadas especialmente para a produção de lã, é quase a mesma, de acordo com a Secretaria de Agricultura dos EUA. Porém, as alpacas são animais de carga e têm um jeito muito diferente.

Lhamas são animais sociáveis
e preferem viver com companhias
“As lhamas são que nem cachorros: são nossas amigas”, diz Pam Fink, 65, que tem 13 lhamas em sua casa na Geórgia e espera a chegada de três bebês em agosto. “As alpacas são mais parecidas com ovelhas. Não brincam com o dono”, opina.

Valores. Sabe-se que os criadores de lhamas pagam até US$ 30 mil (R$ 67 mil) por um macho de alta qualidade, mas uma lhama de estimação comum pode custar menos de US$ 500 (R$ 1.127). Além disso, dada a demanda pela fibra de lhama, que é altamente valorizada por quem faz tricô, talvez o dono até receba parte do investimento de volta.

Se você viver no lugar certo e tiver algum espaço ao ar livre, “as lhamas vão roubar seu coração”, conta o marido de Pam, Jerry, 65. Ele e a esposa gostam de passar as noites de verão sentados em seu alpendre, observando as lhamas pastarem. “Refiro-me a elas como nossos ornamentos vivos de jardim”, diz ele, com carinho.

Na impecável casa suburbana do casal, retratos emoldurados de suas lhamas de estimação estão pendurados sobre a lareira, ao lado de fotos de seus netos. Outra parede está coberta com faixas que os animais ganharam em exposições.

Enquanto falava, Pam tocou cada uma das lhamas, abraçando o rosto dos animais, afofando o pelo de suas coxas. Era a sua maneira de se certificar de que todas elas tenham um contato diário com humanos. “Exijo que os meus animais sejam bem educados. Eles têm que andar de coleira, ser legais com as pessoas e se comportar”, fala.

As lhamas são animais que vivem estritamente ao ar livre, e os machos devem ficar separados das fêmeas; caso contrário, eles acasalam sem parar. Os proprietários devem observá-las cuidadosamente para verificar se elas estão feridas ou doentes, porque as lhamas raramente reclamam.

Além disso, as histórias a respeito do cuspe das lhamas, dirá a maioria dos proprietários, são exageradas: as lhamas cospem em outras para estabelecer hierarquias sociais, mas, a menos que elas se sintam ameaçadas, raramente cospem nas pessoas.

Fonte: THE NEW YORK TIMES - ENNIFER A. KINGSON
http://www.otempo.com.br/interessa/comportamento/lhamas-s%C3%A3o-a-nova-febre-de-animais-de-estima%C3%A7%C3%A3o-nos-eua-1.682337

6 comentários:

  1. Coitadinhos, agora são a bola da vez...os humanos precisam aprender a respeitar os animais e suas necessidades que não são as nossas.
    Lúcia

    ResponderExcluir
  2. Quando passar a moda vão abandonar os animais sem a minima piedade......
    Este tipo de "pet" deveria sem proibido ""

    ResponderExcluir
  3. concordo c/ anônimo e lúcia. não há nenhum órgão p/ coibir essa prática?

    ResponderExcluir
  4. Elas cospem na cara quando são encaradas! Este será um motivo para a maltratarem ou abandoná-laa assim que "enjoarem" delas.

    ResponderExcluir
  5. Ana Lucia Nunes21/07/2013 20:41

    Quando será que essas bestas travestidas de seres humanos vão evoluir ???

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪