11/07/2013

Jacaré de 3,5 metros apanha até a morte em cidade do Amazonas

Fico impressionada com a necessidade de matar do tal "serumano"..... por que não deixar viver o pobre animal?
_________________________

Um jacaré-açu foi capturado e morto próximo ao centro comercial do município de Barreirinha, distante 331km de Manaus. O caso aconteceu na noite de sábado (6) e, segundo testemunhas, o réptil estava prestes a devorar um cachorro próximo a um banheiro de uma casa.

Com 3,5 metros de comprimento e peso de 170kg, o animal foi espancado até a morte por parte dos
moradores da cidade. Os moradores da região informaram que este é o segundo jacaré capturado e morto no local nos últimos dois meses.

Procurado pelo G1 na tarde desta segunda-feira (8), o tenente Abreu, do Batalhão Ambiental do Amazonas, declarou que o caso ainda não havia sido informado ao órgão. Segundo ele, o aparecimento de jacarés na zona urbana é comum durante o determinadas épocas do ano na região Amazônica. "Estamos no meio da floresta e acabamos sendo os invasores da área. Isso acontece bastante durante o período das cheias, quando a água os trazem para os centros populacionais", afirma.

Sobre o aparecimento de répteis em áreas urbanas, o tenente declarou que a recomendação é sempre avisar a polícia local. "Além de evitar a exposição ao perigo, a pessoa pode ajudar o animal a sobreviver, já que as autoridades da região poderão entrar em contato com o Batalhão Ambiental para fazer o resgate" explicou. Porém, Abreu afirma que os pedidos ao órgão para ajudar animais são poucos. Quem for flagrado agredindo animais, pode ser detido por crimes ambientais, correndo o risco de ser preso.

Com 3,5 metros de comprimento e peso de 170kg,
o animal foi espancado até a morte por parte dos moradores da cidade
Foto: José de Oliveira/TV Amazonas -  G1
Fonte: Portal Paraiba.com.br
http://www.paraiba.com.br/2013/07/09/61703-jacare-de-35-metros-apanha-ate-a-morte-em-cidade-do-amazonas

12 comentários:

  1. quem aqui eh a besta-fera?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa.... essa é difícil.... deixa eu pensar.... já sei! As bestas-feras são as criaturas que estão em torno do jacaré!
      Sei até quem é a besta-mor: a criatura que está com o pé sobre o jacaré!
      Silvan

      Excluir
  2. Coitado do jacaré, coitado do cachorro se é que sobreviveu ao ataque...
    Fico me perguntando se esta atitude seria mera ignorância cultural da população daquela região se me permitem questionar. Pra eles deve ser mais que comum!
    E se fosse uma criança?
    E se fosse um dos nossos animais de estimação.
    A culpa a meu ver até que provem o contrario é sempre do ser humano. tudo bem que o problema lá é a cheia dos rios mas...
    Alguém se lembra quando uma jibóia devorou uma gata em um condomínio aí no Rio? Culpa de quem mesmo?

    ResponderExcluir
  3. E temos a cara de pau de falar mal dos chineses...aqueles nojentos. Como esses criminosos desgraçados aí.

    ResponderExcluir
  4. Os culpados pela morte do animal estão todos lá se vangloriando e com certeza não vai acontecer nada com eles.

    ResponderExcluir
  5. povinho ignorante , estupido

    ResponderExcluir
  6. Gente pobre de espírito... acho que to desistindo dos humanos.

    ResponderExcluir
  7. A ignorância cultural é uma M. !!!

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus! Que tristeza! Quanta ignorância...

    ResponderExcluir
  9. Ana Lucia Nunes12/07/2013 18:03

    Incrível como o ser humano, de qualquer parte do mundo, é capaz de mostrar a sua bestialidade e se vangloriar dela como se fosse algo maravilhoso.
    Entendo que queriam salvar o cachorro (e não falaram o que aconteceu com o coitadinho) mas, não tinham como capturar o pobre do bicho ?

    ResponderExcluir
  10. O tenente declarou que a Polícia Civil não havia feito o comunicado ao Batalhão Ambiental do Amazonas para o resgate do réptil e que estes pedidos são poucos, entretanto quem for flagrado agredindo aos animais será detido e pode ser preso. Falta alguma coisa mas principalmente falta informações não só à população como também à Polícia local. Se a Polícia é o canal de acionar o Batalhão porque a Polícia não faz campanhas de conscientização à população para evitar estas matanças? Isso é papel da Polícia também. Será que eles sabem disso? A população não deve saber além de sentir medo e de não saber que os humanos invadiram o habitat dos bichos. E as escolas e seus professores trabalham com os alunos o respeito ao Meio Ambiente? Trabalham com os alunos que os animais devem ser protegidos? Vejo crianças na primeira fila presenciando os maus tratos. Eles devem frequentar escolas e, futuramente, poderão se tornar os defensores esclarecidos contra a crueldade ou irão reproduzir as crueldades que presenciaram desde a infância. Estes adultos devem ser chamados à atenção e multados por cometerem crueldade na frente de crianças. E o Ministério Público foi acionado? Vejo várias coisas erradas: crueldade contra animais; crueldade praticadas no frente de crianças; pais que deveriam impedir os filhos de ver estas cenas; Polícia sem cumprir com seus deveres e o Batalhão sem prestar informações à Polícia e um sintoma disso são os poucos chamados. É uma corrente de humanos sem informações e sem punição. Só haverá mudança, muitos téoricos já profetizaram isso, se houver informações. Com informações e fiscalização muda-se comportamentos. Nós saímos da Idade Média ou não? Tudo está na base da educação.

    ResponderExcluir
  11. - Denecessario falar qualquer coisa.... Santuza já disse tudo....até pq. se o tenente declarou que nas cheias costuma aparecer esses animais e os pedidos de resgate são poucos, fácil deduzir que falta conscientização..então....

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪