07/06/2013

Cientistas usam luz para induzir comportamento de TOC em ratos

Gente, a vontade que eu tenho é de me rasgar quando vejo estas imbecilidades.... rato com TOC, já viu? pois é.... os idiotas da ciência perdem tempo e gastam dinheiro para induzir o rato a ter TOC e estudar as intercorrências com finalidade de aplicar em humanos... urghhhhh, estou me rasgando, um pouco!!!!!!!! pera aí..............

Sinceramente, eu espero morrer vendo esta idiotice dos pesquisadores irem para o inferno junto comigo!!!! ah, aproveitando para levar junto estes jornalistas que não param nem para raciocinar sobre o poder médico-científico que faz deles uns paspalhos.... Não é claro para nós que qualquer estudo com base de indução de resultados não é aplicável em nenhuma ciência? pois é, jornalistas nem se lembram de perguntar aos gênios esta simples máxima...... arghhhhhhhh.....vou me rasgar mais!!!!! vão lendo aí enquanto isto:
-----------------
Técnica de optogenética foi utilizada para manipular cérebro dos animais.
Pesquisas foram publicadas na prestigiada revista 'Science'.

Cientistas usaram uma técnica que emprega luz de fibra ótica, a optogenética, para manipular sinais elétricos e bioquímicos no cérebro de ratos com o objetivo de estudar o transtorno obssessivo-compulsivo (TOC). Eles relataram ter conseguido induzir e bloquear o comportamento de TOC nos animais utilizando essa técnica, e detalharam os resultados em duas pesquisas publicadas na edição da prestigiada revista "Science" desta semana.

Susanne Ahmari, professora de psiquiatria da Universidade Columbia e co-autora de um dos estudos, contou com sua equipe para implantar eletrodos que emitem luz (chamados pelos cientistas de opto-eletrodos) no cérebro dos ratos. Eles foram usados para estimular neurônios de duas regiões cerebrais dos
animais conhecidas por estarem associadas, em humanos, com o TOC.

Estímulos repetitivos com luz optogenética nestas regiões cerebrais foram capazes, no decorrer de alguns dias, de induzir nos animais comportamentos identificados com o TOC, como o alisamento constante dos pelos da cabeça, de acordo com o cientistas.

O alisamento obssessivo persistiu nos ratos por até duas semanas depois dos estímulos optogenéticos, dizem os cientistas. Após seis dias de emprego da técnica no cérebro dos animais, cinco minutos por dia, o TOC não precisava mais de um "gatilho" para ser criado e aparecia espontaneamente, segundo os pesquisadores.
saiba mais

Para parar o comportamento, a fluoxetina funcionou corretamente, afirmam os cientistas. O remédio é utilizado para conter o transtorno obssessivo-compulsivo em humanos.

Em outro estudo, realizado por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), foi usada a optogenética para inibir comportamentos compulsivos em ratos. Os animais tiveram o DNA modificado para manifestarem atividades consideradas como TOC, como o alisamento de pelos da cabeça.

As pesquisas sugerem que o TOC pode ser causado por atividade neurológica anormal. Os cientistas avaliam que o uso da optogenética no estudo pode contribuir, no futuro, para a criação de tratamentos para as desordens caracterizadas por comportamentos repetitivos.

Pessoas com TOC repetem ações inúteis por mais de 20 vezes

Fonte: Bem estar - TV Globo

6 comentários:

  1. Na boa colega se os idiotas da ciência sao assim tao idiotas pare de usar computador, não tome remédios, não tome água tratada e não use veículos para se locomover, olha amo os animais só q vc é absurdamente radical nessas questões com relação à pesquisa em animais oq vc quer então que se pesquise em humanos? sendo assim porque vc não se oferece para se sacrificar no lugar dos pobres ratinhos? Não defendo crueldade, porém qual alternativa q nós humanos temos? por enquanto, infelizmente, dependemos de animais para aprender e descobrir novos tratamentos que vão beneficiar milhões de seres humanos inclusive a senhorita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Titio amigo, publiquei seu comentário só para lhe dizer que poderá ficar muito bem mais informado sobre o assunto e compartilhar com minhas idéias que não são nada radicais, ao ler o livro :
      A Verdadeira Face da Experimentação Animal: Sua vida em perigo".

      Você conhecerá uma outra realidade que está a um palmo do seu nariz com um simples clik na coluna da direita do nosso blog, pois, o texto está on-line.
      Depois, então, conversamos, Tio Nelson. Combinado?
      abraços e obrigado por seu comentário

      Excluir
    2. "qual alternativa nós humanos temos?"
      É muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito simples: não fazer aos outros o que não gostaríamos que fizessem conosco.
      Seria desnecessário explicar que impor sofrimento a outrem é uma dessas coisas que não se deve fazer, mas como parece que tem gente com EXTREMA dificuldade de raciocínio ou MUITA falta de sensibilidade.
      Silvan

      Excluir
  2. é a desmoralização da "ciência"

    ResponderExcluir
  3. A alternativa seria usar humanos, aliás, várias pessoas se candidatam como cobaias, na esperança de se curarem e aliviarem suas dores, por que a ciência cisma em gastar milhões usando animais, se até na espécie humana há diferença de um para o outro.
    Agora, imagine de animais para humanos...credo!
    É fraude, pura fraude científica, se liguem! Leiam, se informem!!!
    Claudete

    ResponderExcluir
  4. Ana Lucia Nunes10/06/2013 18:54

    Mais um absurdo dos seres racionais !!! Trilhões gastos à toa, como sempre !
    Fico pasma de ver como o ser humano quando quer é imbecil !
    Com certeza esses "tio" é algum CC do pseudo-ator-secretário Cavalcanti.
    É tão grande a falta de cultura que nem vale à pena nos perdermos tempo com ele.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪