09/06/2013

Atualização sobre o caso dos gatos do Citta América

De: Rômulo Caldas Braga
Data: 8 de junho de 2013 10:12
Assunto: PROTETORA IMPEDIDA DE ALIMENTAR GATOS EM SHOPPING DA BARRA

Ontem fui surpreendido por uma cena insólita em meu caminho: três seguranças e um administrador falavam com voz alta para uma senhora e montavam guarda bem de perto para impedi-la de alimentar gatinhos do shopping Citta America na Barra. Como se ela estivesse cometendo crime contra o patrimônio, o alimento foi jogado fora por eles e a pm foi chamada. Uma gatinha menos tímida lambia uma bacia vazia e, frustrada, esperava saciar sua fome com algum resíduo deixado.


O carro da policia e dois policiais que chegaram nos retiveram, pediram identificação, anotaram todos os dados e recomendaram que ela não retornasse ou a levariam à delegacia. Faziam seu trabalho, numa leitura simplista, já que foram solicitados ao local. Os funcionários do shopping, assim pensando, também faziam seu trabalho, recebendo ordens de impedir aquela ação humanitária. Legalmente e inclusive para os órgãos públicos, nada se pode fazer porque a área é privada e eles não são obrigados a manter animais em suas dependências. Parece simples...mas não é.

Sou veterinário, e acompanho a alguma distância o desenrolar dos fatos que ocorrem entre a administração desse shopping e um pequeno grupo de senhoras que tentam por seus próprios esforços, recursos, tempo e persistente trabalho de alimentar, "castrar", tratar e conseguir adoção para a colônia de gatos que vive no local há 4 anos. Elas não os colocaram lá, mas se dispõe voluntariamente a fazer caridade sob chuva ou sol, feriado ou dia-santo, inclusive resolvendo a situação para o próprio shopping. É uma abnegação, um ato de humildade e de entrega, que só por isso deveria ser louvável, mas se torna mártir quando precisa enfrentar constrangimento, assédio moral, brutalidade. Fiquei ali, observando como homens altos e fortes, alguns uniformizados, direcionando seus celulares para filmar a situação, levavam aquela pequena mulher a um vexame público e ainda reclamavam que tinham sido ameaçados por ela,  hiperdimensionando uma situação que parecia inacreditável: ela queria alimentar os gatinhos mortos de fome!!

Policiais chamados, numa cidade repleta de violência, crimes e emergências... 6 homens juntos, parados, para conter uma... uma o que? protetora? Deus, como eu admirei essa mulher... Ela é muito mais forte que eu, que eles, que o shopping. Os gatos estão morrendo atropelados, estão famintos, doentes, mas ela não desiste. Ela vai enfrentar assim mesmo, temendo ser presa, intimidação física, moral, psicológica... há 4 anos!

Quem é o shopping que faz encontros de música para seus frequentadores mas distrata pessoas verdadeiramente respeitáveis e admiráveis com valores tão dignos como cuidar de um ser indefeso?  Como me relacionar com pessoas que não conseguem negociar uma opção viável numa questão tão local, tão doméstica? É o shopping que vc frequenta, que vc trabalha?? E é você que reclama dos gatos soltos pra administração?! Ou não se posiciona, não fala nada, no máximo passa e olha, mas não vê a fome, o sofrimento e dura vida de quem luta pra viver ao relento.

"O que me preocupa não é o grito dos violentos, é o silencio dos bons".   Martin Luther King

Rômulo Caldas Braga
medico veterinário
CRMV-RJ 4623

21 comentários:

  1. Fico indignada com essa atitude...
    Será que posso fazer alguma coisa?
    abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu mandei um e-mail para João Gomes, o Superintendente do Shopping : joao.gomes@citta-america.com

      Excluir
  2. Disse tudo Dr..Romulo Caldas Braga

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. OCittá pratica crime de maus tratos com os bichanos. A PM, deveria ter registrado a ocorrência neste sentido. Embora o shopping seja uma propriedade privada, permite o livre acesso à população, portanto, foi uma atitude deselegante, constrangedora e vexatória a qual essa senhora foi submetida. Se os policiais se recusarem a registrar, anotem seus nomes e demais dados, tais como batalhão, número da viatura, horário e levem o caso à Cooregedoria da PM. Não é porque os gatos estão nas dependências do Cittá que eles não podem ser alimentados. Se precisarem de orientações de como proceder, fiquem à vontade de me enviar e- mails: lavocaterra@gmail.com. E já aviso aos engraçadinhos que desejem me enviar e-mails com ameaças, provocações ou falsas notícias, que eu localizarei seus IP's e os denunciarem à Delegacia de Crimes Cibernéticos.

    ResponderExcluir
  5. Fiquem atentos se a conduta dos funcionários do Cittá persistir, comuniquem o caso à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente - RJ e à Ouvidoria do Ministério Público - RJ.

    ResponderExcluir
  6. A seguir, transcrevo trecho da Lei Federal 9605/98 que trata dos crimes contra o meio ambiente, nos quais podemos incluir o caso dos gatos do Cittá América:

    Art. 2º Quem, de qualquer forma, concorre para a prática dos crimes previstos nesta Lei, incide nas penas a estes cominadas, na medida da sua culpabilidade, bem como o diretor, o administrador, o membro de conselho e de órgão técnico, o auditor, o gerente, o preposto ou mandatário de pessoa jurídica, que, sabendo da conduta criminosa de outrem, deixar de impedir a sua prática, quando podia agir para evitá-la.

    Art. 3º As pessoas jurídicas serão responsabilizadas administrativa, civil e penalmente conforme o disposto nesta Lei, nos casos em que a infração seja cometida por decisão de seu representante legal ou contratual, ou de seu órgão colegiado, no interesse ou benefício da sua entidade.

    Parágrafo único. A responsabilidade das pessoas jurídicas não exclui a das pessoas físicas, autoras, co-autoras ou partícipes do mesmo fato.
    Art. 21. As penas aplicáveis isolada, cumulativa ou alternativamente às pessoas jurídicas, de acordo com o disposto no art. 3º, são:

    I - multa;

    II - restritivas de direitos;

    III - prestação de serviços à comunidade.

    Art. 22. As penas restritivas de direitos da pessoa jurídica são:

    I - suspensão parcial ou total de atividades;

    II - interdição temporária de estabelecimento, obra ou atividade;

    III - proibição de contratar com o Poder Público, bem como dele obter subsídios, subvenções ou doações.

    § 1º A suspensão de atividades será aplicada quando estas não estiverem obedecendo às disposições legais ou regulamentares, relativas à proteção do meio ambiente.

    § 2º A interdição será aplicada quando o estabelecimento, obra ou atividade estiver funcionando sem a devida autorização, ou em desacordo com a concedida, ou com violação de disposição legal ou regulamentar.

    § 3º A proibição de contratar com o Poder Público e dele obter subsídios, subvenções ou doações não poderá exceder o prazo de dez anos.

    Art. 23. A prestação de serviços à comunidade pela pessoa jurídica consistirá em:

    I - custeio de programas e de projetos ambientais;

    II - execução de obras de recuperação de áreas degradadas;

    III - manutenção de espaços públicos;

    IV - contribuições a entidades ambientais ou culturais públicas.

    Art. 24. A pessoa jurídica constituída ou utilizada, preponderantemente, com o fim de permitir, facilitar ou ocultar a prática de crime definido nesta Lei terá decretada sua liquidação forçada, seu patrimônio será considerado instrumento do crime e como tal perdido em favor do Fundo Penitenciário Nacional.
    .Dos crimes contra a fauna, destaco:



    Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

    Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

    § 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

    § 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

    Portanto, acho que está bem claro que, houve e continua havendo crime por conta do Cittá América, podendo, por oportuno, ser registrada ocorrência contra eles por haver amparo legal.

    Espero ter ajudado e esclarecido. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Sem querer apaguei a postagem, mas a Lei Federal 9.605/98, nos ampara contra essas atitudes do Cittá América, inclusive apontando as responsabilizações da Pessoa Jurídica e seus representantes.

    ResponderExcluir
  8. tem que ir pra promotoria fazer um tac

    ResponderExcluir
  9. Porque este maldito Shopping, ao invés de proibir e perseguir quem protege estes gatos, não monitora todo o espaço para descobrir que os abandona por ali e corre atrás de que faz isto???
    Isto sim, deveria ser impedido e estas pessoas que abandonam os gatos ali é que deveriam ser punidas.

    ResponderExcluir
  10. Onde está a porcaria da Sepda para amparar esses gatinhos? Qual a importância dos PLs de Claudio se na hora que precisamos não resolvem nada?
    Ao invés de estar estudando texto, devia com o dinheiro que ganha da Sepda amparar essas protetoras e os animais.
    Que cafajestada!
    Ines

    ResponderExcluir
  11. Parabéns agradecidos, ,Dra Fabia pelos esclarecimentos.Assim entendo ser Pessoa: Gente que é profissional e que dentro da sua profissão dá espaço aos menos favorecidos.
    Essa situação não pode continuar. Não vejo Grande diferença na atitude que teve o suposto assassino dos animais em Santa Cruz dessa administração nojenta desseC . América É matança, cruel, covarde. Temos uma Prefeitura que se "lixa" para os animais. Um secretário acomodado, "devagar, quase parando!!!! Aliás qual será o horário da manifestação na 5ª feira, desta semana, contra o secretário ,na porta da Prefeitura? Tá na hora de com base nos esclarecimentos da Dra Fabia, o grupo dos abnegados que alimentam os gatos e sabem diretamente do que acontece e mais Todos os que Respeitam a vida e são comprometidos com a causa animal sair em campo, JUNTOS.Porque a ação do eu isolada, é grão.Do grupo coeso é Mutirão!

    ResponderExcluir
  12. Ana Lucia Nunes09/06/2013 19:50

    Meus agradecimentos à Drª Fabia pelos esclarecimentos. Ótimo que eles sejam feitos para os que desconhecem as leis. Dessa maneira podemos atuar de forma legal e com total credibilidade.
    Sheila, temos que descobrir quem é essa abençoada alma e heroina e beijar-lhes as mãos por tão bela atitude !!!
    Ela é mais uma que engrossa o números de protetores que silenciosamente agem em favor da vida dos nossos peludinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome dela Norma, vai lá Dia Santo, Feriado, Natal , com chuva ou sol, ou seja diariamente, e ainda tem que passar por constrangimentos...lamentável ...essa mulher realmente merece tudo de bom

      Excluir
  13. Indignação total!!!! Tem que fazer um manifesto na porta desse Citá, deixa-los bem envergonhados com as suas atitudes!!!!

    ResponderExcluir
  14. Entrem no link principal do blog, vai ter manifestação no Rio contra a Sepda e contra os maus-tratos aos animais do Rio.
    Participem e façam o protesto junto com as protetoras da Cidade maravilhosa, este descaso tem que acabar.
    Cleide

    ResponderExcluir
  15. Que absurdo! Total inversão de valores! O errado é que é o certo! Tudo por causa do $poder econômico$.
    O Dr Rômulo se expressou muito bem.
    Agradecimentos à Dra Fabia pela contribuição.
    Silvan

    ResponderExcluir
  16. Vocês que são vários protetores e deviam se unir, marcar um local pra encontro, sair todos juntos e dirigir-se ao Shopping. E alimentar os gatos e deixar que venham os seguranças, que chamem a polícia. Se levarem pra delegacia, tudo bem, porque os bandidos estão na rua e as pessoas de bem estão na delegacia!!! Inclusive, seria gerar um fato que a mídia poderia publicar e a discussão sobre o assunto crescer, entendem? É como fazem nas manifestações em outros países. Não ter medo de ir pra delegacia, essa é a questão. A mídia adora escândalos. Então, vamos fazer um escândalo!!!

    ResponderExcluir
  17. Temos que dar um basta nesta situação pois os gatinhos não podem ficar sem alimentação.Manifestação em frente ao Cittá América já!

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pela sensibilidade de seu texto dr. Romulo. Sempre pensei o mesmo em relação a essas ações onde os protetores se voluntariam para tentar controlar as colonias de gatos espalhadas pelas cidades. Estou envolvida com um caso em um bairro chique aqui em SP, e até na delegacia tive que ir para impedir uma vizinha que estava jogando creolina na ração q colocavamos para os gatos que ainda restam deixados por uma colecionadora q vendeu sua casa por alguns milhões e se mandou. Graças a Deus temos tido a ajuda de outros moradores do bairro e por incrível q possa parecer dos vigias de uma casa de massagem...rsss...normalmente as pessoas não querem os gatos porém também não querem ajudar para que quem se voluntaria a realizar sua missão. Estranho isso né?

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪