31/05/2013

Petição contra exportação de animais vivos para o Egito

Nossa colaboradora Áurea  nos enviou a petição que devemos assinar, sem dúvida... já está perto de 1 milhão.... precisamos todos comparecer. Leiam, por favor a tradução que ela, gentilmente, fez p´ra nós:
------------

From: aureaabrantes 
To: falabicho@falabicho.org.br
Subject: Ban Live export- Proibam a exportação de animais vivos
Date: Thu, 30 May 2013 11:32:21 +0000


Devido a um vídeo colocado na mídia Australiana, no início deste ano, onde um boi foi torturado antes de morrer ( patas quebradas, olhos perfurados à faca etc,) as exportações de gado vivo para o Egito foram suspensas, mais uma vez.

Entretanto, alguns membros do parlamento Australiano querem liberar novamente as exportações de gado "em pé" para o Egito pois a bancada pecuarista reclama de prejuízos; A Animals Australia conseguiu um forte aliado no parlamento- O MP independente Andrew Wilkie, que após assistir ao vídeo levado ao ar,  horrorizado com as cenas, desafiou a Primeira Ministra Julia Gillard a pressionar o Egito a implementar leis de manuseio e métodos de abate (e aí vem a palavra que muitos discordam) "humano", onde o animal é parcialmente desensibilizado com pistola pneumática, antes de ser "sangrado". 

Caso isso não seja possível,  Andrew Wilkie pede o fim das exportações de gado vivo pois o Egito desrespeita as leis australianas e viola os tratados da OIC . Assim, ele sugere que voltem ao sistema de abate de animais no solo Australiano sob a supervisão de um religioso muçulmano ( esta foi a "desculpa" para re-iniciar o comércio de animais vivos) e que a carne seja então transportada em navios refrigerados, que já existem e foram desativados para dar lugar ao comércio de animais vivos,  para o Egito e outros países muçulmanos.

A Animals Australia enviou um boletim aos ativistas e colaboradores da ONG, pedindo que escrevam cartas ao Ministro da Agricultura do Egito, pedindo que criem e implementem leis de bem-estar no manuseio e abate de animais naquele país, equivalentes às existentes na Australia, ou que, caso isso não seja possível, substitua as exportações de animais vivos por animais abatidos em solo australiano e exportados  em navios refrigerados,para o Egito.

P.S. Vale lembrar que o Brasil é o segundo país exportador de "gado em pé" para o Egito, caso a Australia páre com suas exportaçòes, nossos animais irão ocupar este mercado. Assim, precisamos colocar a mão na massa e juntar esforços com as ONGS Internacionais que lutam para acabar com este comércio miserável de dor e sofrimento.

wilkie-holding-photo.jpg


If Julia Gillard and Tony Abbott will not personally guarantee that animals will not be abused in the live export trade, then they should support an to end live export.  Independent MP, Andrew Wilkie, in Canberra.

Tradução:
"Se Julia Gillard and Tony Abbott não garantirem pessoalmente que os animais não serão mais abusados  no comércio de animais vivos, então eles devem dar seu apoio para pôr fim à indústria de transporte de animais vivos." Ministro Independente do Parlamento, Andrew Wilkie, em Camberra.

No link abaixo ha uma carta pré escrita para ser enviada ao  Ministro da Agricultura do Egito.  Quem sentir-se à vontade com o idioma, a Animals Australia sugere que faça carta de próprio punho.
http://banliveexport.com/take_action/call-for-animal-protection-egypt
------
NOTA MINHA:
Olha, quando fui assinar, fiquei procurando a sugestão de texto que eles oferecem. Foi preciso a amiga Áurea  dá a luz para Tico e Teco acenderem.... kakakaka.... Caso tenham a mesma dificuldade, vou explicar...

em azul, abaixo da frase Dear Minister Salah Abdul Momim
tem "user sample letters"... clica e a sugestão de texto preenche o espaço vazio. Daí é só completar o cadastro ao lado... ah, não esqueça de colocar o assunto (subject) em cima do "Dear...." senão o formulário não vai. Eu usei a palavra Egito, mas, use qualquer palavra ou frase que queira sobre o tema, ok? 

10 comentários:

  1. Quanta maldade nesse mundo...quanta decepção....
    Petição assinada.

    ResponderExcluir
  2. Que horror, que horror, o mundo apodreceu faz tempo!
    Vamos assinar, pessoal, pelo menos, não sofrerão tanto, o ideal seria que ninguém comesse os animais,mas...
    Ana

    ResponderExcluir
  3. maria do carmo31/05/2013 22:01

    Assinado!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. ASSINADISSIMO!

    ResponderExcluir
  5. Ana Lucia Nunes01/06/2013 10:19

    Mesmo sabendo do tamanho da crueldade humana, eu me horrorizo cada vez que vejo o quanto o ser humano é capaz de ser bestial !
    Assinado e compartilhado !!!

    ResponderExcluir
  6. Ola Sheila, nao existe um abaixoassinado para o govesrno astraliano, para esse assunto? Vou assinar esse para o Egito mas acredito que eh apenas tempo perdido. Esse povo muculmano nao respeita a opniao de ninguem nem em relacao a tolerancia entre os seres humanos, ja pensou se tratando de animais. O certo eh fazer pressao em cima de paises exportadores de animais vivos. Dora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo, tem abaixo assinado para a Primeira Ministra australiana sim, é só ir a http://www.banliveexport.com/take_action/live-export-MP-action/
      e lá você segue as orientações do site da ação internacional para banir o comércio de exportação de animais vivos. Abs,

      Excluir
    2. Desculpe Dora, só agora ví seu nome ao final. A Animals Australia está também fazendo pressão sobre a Australia e está de olhos nos animais que são exportados do Reino Unido e do Brazil para estes países. Acredito que o objetivo da Animals Australia ao pressionar o ministro de agricultura do Egito a implementar leis de proteção e bem-estar animal lá, é de longo alcance- Os egípcios não irão parar de matar animais, assim, se conseguirem implementar leis lá, os animais egipcios se beneficiarão, pois na atualidade, a crueldade e o abuso são a lei.
      O ideal seria que todos deixassem de comer carne. Tenho certeza que isto irá acontecer, um dia. Mas infelizmente, não acontecerá com a rapidez que gostarámos... Obrigada

      Excluir
  7. Assinada e compartilhada no Twitter e face.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪