23/05/2013

Enfermeira abandona filho de quatro anos e cachorro machucado em casa

O apresentador Marcelo Rezende esculhamba os dois crimes!!!!! Graças a Deus, hoje, o cidadão está consciente do crime de maus tratos aos animais e mete bronca com denúncia e tudo mais.... Gente, nunca pensei de estar viva para assistir a isto!!!!!! Yessssssss.....
____________________________
O animal foi encontrado com a boca sangrando e os dentes quebrados. Os vizinhos chamaram a polícia que, quando chegou à casa, se surpreendeu também com uma criança de quatro anos. A mulher foi autuada em flagrante por crime de abandono de incapaz e por maus tratos aos animais, e corre o risco de perder a guarda do filho.

Cidade Alerta - Rede Record - 22/05/13

12 comentários:

  1. TEM QUE?
    LINCHAR!!! É DE IGREJA!!! DEMÔNIO ENCARNADO, AS IGREJAS ESTÃO CHEIAS DE DEMÔNIOS ENCARNADOS!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo....já que a nossa justiça nao presta, os vizinhos deviam dar um cacete nessa vadia.

      Excluir
    2. Carolina BE23/05/2013 17:06

      Mas não diz o ditado que o Diabo é o primeiro a entrar na igreja assim que abre as portas pra verificar se os seus seguidores estão presentes? Essa daí só ia na igreja pra trabalhar de espiã dele.

      Excluir
  2. Bem feito para essa sem vergonha,que perca a guarda do filho e que o cachorrinho seja bem tratado e que seja adotado por alguém responsável e digno de ter um animal.

    ResponderExcluir
  3. Com o caso da "yorkshire mártir Lana" foi aberta a caixa de Pandora; E esta notícia só prova o que todos nós que trabalhamos em prol da causa animal já sabemos: Quem cuida e ajuda um animal abandonado e doente também cuida e ajuda um ser humano, já o oposto com raras excessões, é fato...

    ResponderExcluir
  4. Corre o risco de perder a guarda do filho? Essa mulher deveria ser internada em um manicômio e nunca mais sair de lá!
    Pessoas como essa são um risco para a sociedade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E perder o direito de trabalhar como enfermeira. Já pensou um doente no hospital com essa demente?

      Excluir
  5. Essa tambem surtou!! Surtou comete crueldadesou mata!!
    É o país da impunidade mesmo!
    Nós é que já estamos surtando, faz tempo...
    Oscar

    ResponderExcluir
  6. Carolina BE23/05/2013 17:11

    Ela deveria ser demitida e nunca mais conseguir emprego de enfermeira essa covarde. Em outros países eles demitem por muito menos, até por publicação no facebook. Aqui na República das Bananas é só pagar mil reais que a vida segue do jeitinho que estava antes. Ah mas se eu pego uma safada dessas na frente ela não ia dar com a porta na minha cara não. Se eu fosse o delegado mandava: VAI LÁ AGORA ABRIR A PORTA QUE AQUI BANDIDO NÃO ESCONDE A CARA NÃO. Mas isso é sonho meu, devaneio e ânsia por justiça. Frustrante demais...

    ResponderExcluir
  7. Ana Lucia Nunes23/05/2013 22:33

    Não tem dinheiro que pague a fiança de uma BESTA dessa !
    Quando o povo que já está de saco cheio, começar a fazer justiça com as próprias mãos, a polícia vai agir, falando em direitos humanos.

    ResponderExcluir
  8. Marcelo Rezende disse tudo,o dinheiro paga tudo nesse país de merda.

    ResponderExcluir
  9. - Fico pensado: Ninguém é obrigado a ter filhos, animais, então pq. uma vadia dessas faz questão de te-los.. ?... e... deixa-los confinados, entregue a própria sorte ... no caso do animal, sofrendo dores.. e pasme foi rezar...com certeza prá quando chegar em casa encontra-los mortos só pode.
    INSANA...Oremos nós para NUNCA nos depararmos com uma enfermeira dessas.. traços de personalidade incompatíveis com sua profissão..

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪