12/09/2012

Vocês poderiam me ajudar opinando sobre o destino uma rolinha?

.
não é a rolinha citada, mas, uma das milhares que fotografo no meu terraço

Seguinte: como já comentei aqui, tenho um pombal dentro de casa com indivíduos vitimas de acidentes e que foram rejeitados no bando por deficiências físicas. Um deles, por ter a patinha virada para trás (o nome dele é Curupira) fica solto, pois, até meu bando mete o cacete nele e pombo, p´ra quem conhece, é malvado meeeesmo!!!

Pois bem: minha casa é TODA TELADA ou para os gatos não saírem ou para os pombos não entrarem.... hehehe... Acontece que pela tela, rolinhas
entram e saem para comerem o milho picado que ofereço ou para catar o que os pombos e outras aves jogam no chão. Mimi, minha cachorra que partiu há pouco tempo, vivia dando "baixa" nestas rolinhas, pois, aprendeu a caçar no Abrigo Cristo Redentor antes de vir para minha casa.

Tô chegando onde quero: acontece que entre estas rolinhas que ficam p´ra lá e p´ra cá na ALA DOS PÁSSAROS, tem uma que tem a patinha virada para trás e que dorme diariamente aqui. Ela é isolada do bando por sua deficiência e sobrevive por conta do milho que coloco para elas. Ela  já se machucou duas vezes e cuidei com mertiolate deixando-a presa por 3 dias.

Agora vem a questão: você a prenderia em um viveiro garantindo sua saúde alimentação e proteção contra intempéries ou deixaria que o "destino" possibilitasse algum acidente em que eu não pudesse ajudar? A primeira pessoa que falei hoje cedo, disse de cara: ela já estaria no viveiro há muito tempo....

Meu coração pede o mesmo, mas, seria justo? Ontem a noite a prendi numa gaiola pequena, como fazia enquanto Mimi estava viva já que ela é muito boboca e viraria desjejum rapidinho. Daí, pela manhã, a coloquei no viveiro para sentir.... "Meu" calopsita foi se engraçar com ela para cruzar, é mole? ela se saiu bem, mas, optei por soltá-la.....mas, me arrependi.... o tempo começou a mudar e vai chover....

Enfim, o que acham? é uma discussão importante para nossos valores serem aprimorados, ou não? é fácil a decisão para vocês?

44 comentários:

  1. No viveiro há muito tempo! Acho que seria melhor pra ela1

    ResponderExcluir
  2. No viveiro há muito tempo! Acho que seria melhor pra ela1

    ResponderExcluir
  3. Alan Beling12/09/2012 11:31

    Sheila, a questão que todos nos atormentamos é meio o velho ditado do sábio e o escorpião. Se não ajudarmos, não estaríamos sendo humanos. Claro que a natureza seleciona os mais fortes para sobreviverem, e um dos maiores argumentos dos que maltratam animais é que ela própria poderia fazer algo igual ou pior.

    Acontece que a maioria das pessoas sabe muito bem usar o livre arbítrio para benefício próprio, mas padece na hora de utilizar deste mesmo dom para fazer valer nossa máxima de "espécie superior", e esquece da compaixão que temos que ter com as outras espécies.

    Acredito que deixar a rolinha em questão no viveiro seria uma atitude muito digna, mas não acho que seria caso de arrependimento por deixar a natureza seguir seu curso. Claro que é completamente diferente este caso dos outros que normalmente vemos com cães e gatos; acredito rolinhas não são espécies que sobrevivem em cativeiro.

    ResponderExcluir
  4. Decidir por essas questões sempre é muito difícil. A mãe natureza é implacável, é nessas horas que entram nossas mãos para acolher os excluidos. Eu manteria comigo sem dúvida. Viver aprisionada é melhor que morrer, na minha opinião. Morei em mato grosso e no meu quintal apareceu um filhote e arara que me adotou como mãe. Nunca prendi ela, vivia solta, mas todos os dias me visitava para garantir um ovo cozido. Com o passar do tempo ela já pousava no quintal e depois ia direto na porta da geladeira. Muitas vezes ficava no meu ombro enquanto eu fazia almoço. Um belo dia, um vizinho neurótico que não gostava dos gritos que ela emitia fez uma denuncia para policia florestal. Capturaram a coitadinha e levaram para um viveiro de aves. Conclusão: ela ficou uma semana sem tomar água e sem se alimentar, não aceitava nada dos tratadores, morreu de inanição.
    Muitas vezes não somos nós que escolhemos, mas somos o escolhido. Sabemos que na natureza os animais fracos são rejeitados pela mãe porque essa tem certeza que eles não sobreviverão e ela o descarta logo ao nascer. A mãe natureza é sábia. Cuida da rolinha, um dia poderá dizer: "eu fiz a minha parte"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que história triste essa da arara ! O ser humano é patético mesmo !!

      Excluir
    2. Deixaram a arara morrer de inanição e não te devolveram? Crime ambiental. Absurdo! Vizinho neurótico dá nisso, mas como não podemos escolher com quem vizinhar...

      Excluir
    3. Sempre fico chocada quando tomo conhecimento de histórias como da sua arara. A polícia florestal é muito despreparada. Como podem prender uma ave que estava solta??? Vizinhos neuróticos infelizmente existem aos montes por aí.

      Excluir
  5. Eu achei tão linda a sua frase do "(...) e vai chover" porque foi exatamente o que eu pensei quando estava lendo e é aquilo que me consome quando estou numa situação pensando nestes queridos.

    Não, esta decisão não é fácil para mim.

    A história é a seguinte, seremos práticos: Se não sob seus cuidados, o "destino" dela chegará muito rápido (por conta da deficiência/isolamento) porém, liberta, ela sobrevive com aquele milho que você dispõe.

    Sou biõloga e sei que é errado, mas minha avó alimenta algumas com sérios problemas nas patinhas e, livre, vão lá todos os dias, mesmo com partes amputadinhas etc...

    ela não sabe o que é cativeiro... talvez ela adoeça por conta disso ou que seja mil vezes mais feliz e te agradeça.

    No final das contas eu não sei te ajudar, só te atrapalhei com esse blablabá (rs)

    ResponderExcluir
  6. Bem, eu prefiro a liberdade à jaula. Por mais q corra riscos ela vai onde quer. Prefiro a liberdade a uma vida engaiolada.
    Aproveito para parabenizar seu trabalho. Sou admiradora. Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Sheila, é uma decisão muito difícil. Me dói do fundo do coração ver qualquer tipo de pássaro preso!
    E se você deixasse uma gaiola para ela aberta com comidinha e uma "caminha". Assim, quando ela sentisse vontade de voltar para "casa", sua gaiolinha estaria aí.

    bjs
    Verônica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, isto ela já tem...mas, daí, a noite, quando não a encontro dormindo nos diversos lugares da Ala dos pássaros, fico louca..... fico pensando onde ela possa estar.... se está com frio.... se algum gato a pegou.... enfim, é um inferno p´ra mim....
      Ela gosta de dormir em cima de um pano que ponho para cobrir a gaiolinha que prendia ela e as outras mais que se "esquecem de ir embora" ...kakakaka... atualmente, só ela tem dormido aqui....
      bjs e obrigado pela força na decisão

      Excluir
    2. Sheila, que decisão difícil. Estou tentando escrever algo plausível a voce e a rolinha, mas não consigo.
      Pelas condições dela Sheila, creio que a condução primeira seria cuidar da rolinha abrigando-a, contudo, compreendo que ela, pelo descrito acima, quer seguir sua vida, seu ciclo natural.

      Excluir
  8. Se vc falou que ela " viraria desjejum rapidinho", parece-me que ela tbm estaria em risco de tornar-se presa facil, se estiver solta. Neste caso, eu a manteria num viveiro. Nunca numa gaiola.
    Abs
    -Robson

    ResponderExcluir
  9. Também acho difícil.. Se vc não tivesse um viveiro e a opção fosse trancá-la em uma gaiola pequena para sempre (para garantir a sobrevivencia dela), eu ficaria mais na dúvida ainda, pq acho muita maldade manter pássaros em gaiolas...
    Mas já que vc tem um viveiro, onde ela teria espaço suficiente para passear e tudo mais, não vejo pq não deixá-la lá permanentemente. Até pq, se ela já é deficiente, com certeza sem a sua ajuda já teria morrido.
    Não acho certo interferir totalmente no "destino da natureza", onde os seres mais fortes sobrevivem e os mais fracos e deficientes, morrem. Porém, fazemos isso o tempo todo de maneira indireta, e geralmente pro lado ruim (cada vez que alguém corta uma árvore que incomodava na calçada, quantos pássaros não perdem seus ninhos e sua alimentação por conta disso?). Portanto, sou a favor de vc cuidar dela e garantir sua sobrevivência, já que tem condições para tal.

    Me lembro que muitos me criticaram uma vez pq resgatei da calçada um pombo que estava machucado. O veterinário que levei se recusou a tratar ele pq se tratava de um pombo, e que ele passava doenças, e blablabla. Infelizmente não tenho um viveiro, e cuidei dele como pude, numa gaiola comum (ele não voava). Depois de uma semana ele parecia um pouco melhor, mais triste por estar trancado, então eu soltei ele e ele voou.

    Thassia Reis

    ResponderExcluir
  10. Olá! Minha atitude seria a de deixá-la em segurança, em casa, com comidinha...

    ResponderExcluir
  11. Acho que ela deve ser protegida pelo viveiro. Nao se trata de prisão é a necessidade dela que é deficiente.

    ResponderExcluir
  12. Solta!!!
    Infelizmente faço parte de uma minoria que não concorda com a proteção que quer salvar todo animal em qualquer condição, opte então por uma eutanásia ou solte.
    Confinamento é tortura!!!
    A medicina faz de tudo para salvar humanos, mesmo em estado vegetativo, mas eu digo que se eu tivesse numa cama eu iria querer morrer...

    ResponderExcluir
  13. Sheilinha sinceramente, coloque a bichinha no viveiro. Pq caso voce veja que aconteceu alguma coisa com ela, vai se lamentar por um bom tempo. Eu colocaria sem pestanejar. No mais, siga o seu coração. Bjim

    ResponderExcluir
  14. Elisa Hasselmann12/09/2012 12:41

    Eu a protegeria como já o fiz no passado. Eu tinha uma gata, meio endiabrada, apesar de haver sido super maltratada no passado (recolhida e toda pintada com uma tinta vermelha, e anos mais tarde, ao fazer um Raio-X, descobriu-se tb que ela tinha um projetil no corpo). Duas vezes ela pegou rolinhas no jardim, trazidas como um presente, pondo-as a meus pés. E das duas vezes corri a um especialista e ambas acabaram com uma das asas luxadas. Nao podiam mais voar. Ficaram em suas gaiolas bem espaçosas (chamadas aqui em casa de suas coberturas com piscina, balancinho, etc.) penduradas durante o dia no muro do jardim onde outros pássaros as visitavam. E mais incrível, vinham em nossas mãos ao se trata-las e dar-se comida, etc. e arrulhavam numa verdadeira conversa conosco. A meu ver ambas foram muito felizes e protegidas e eu me senti bem. Como por em liberdade um bichinho que nao poderá mais se defender, por mais que queiramos sua liberdade?

    ResponderExcluir
  15. Sheila, que tema dificil.
    Minha opiniao é de que passaros nao foram feitos para serem confinados.
    Mesmo que a deficiencia seja preocupante, ela ainda pode voar.
    E podendo voar o confinamento nao seria a melhor alternativa para quem vive em liberdade.
    Ela sempre voltara para receber seu alimento mas sera dona de seu destino,
    mesmo que esse nao seja o melhor aos nossos olhos e coracoes.
    Sei que para vc Sheila o coracao esta berrando bem mais alto que a razao.
    Mas so vc podera decidir o que fazer.
    Aqui, do outro lado do mundo, o tema sao os gatos livres. Eh, gato aqui vive solto, se vc discordar te olham com cara de como vc seja louco, caso discorde. Gato eh considerado um animal que apesar de ter tutor deve ser livre para ir e vir...um dia conto os problemas desse costume.
    Que sua decisao seja sabia e venha do coracao.
    Sorte
    Dora

    ResponderExcluir
  16. Viveiro ,vc é super dedicada.

    ResponderExcluir
  17. viveiro, tadinha, erá melhor para ela!

    ResponderExcluir
  18. Acredito que estás a fazer tudo o que é possível pela lindinha. Experimenta - se teu coração teme pela vidinha dela - pô-la no viveiro e veja se ela se adapta ou fica triste. Creio que a decisão é da rolinha. Se triste - liberte-a, mas se ficar normal e não entristecer deixe-a. Eu faria isso. Enfim, teu coração saberá o que fazer. bjs, querida.
    Iraí

    ResponderExcluir
  19. É uma questão difícil...Mas se ela está se machucando ou não tendo condições de se cuidar e de se proteger,acho que seria melhor o viveiro,isso se para ela não causar nenhum desconforto por estar acostumada com a liberdade.Teste o viveiro por uns dias e veja a reação dela se é positiva ou não e assim,tirará a sua dúvida.Abraços.

    ResponderExcluir
  20. Sou totalmente contra o confinamento de animais. Basta imaginarem-se no lugar deles para saberem o que é. Fico angustiada quando vejo algum animal preso em abrigos. Nada substitui a liberdade! Deixe a comida disponível, mas não prenda a rolinha! É desumano!

    ResponderExcluir
  21. Bem eu de encontro( e não ao encontro)da opinião da maioria. Já ajudei uma rolinha aleijadinha que nem por isso era rejeitada. Se a rejeitam é por sua personalidade e não pela deficiencia.O importante não são as patinhas,mas as asinhas sem problemas. A que vinha aqui era bem brigona. Levantava a asa e partia pra cima das outras. Ela era dominante, era mais velha e mais experiente. Só dormia aqui quando se sentia mal. Se ficasse doentia vinha e ficava até que se recuperasse. Era uma grande amiga e comia na minha mão, literalmente. No teu caso, penso que deve continuar a dar abrigo e comida, mas deve deixá-la livre, afinal foi assim que ela nasceu e não em cativeiro, certo? É livre, e deve viver assim. Você faz a sua parte e ela a dela e quando o dia dela chegar que seja cumprido o seu destino. Se não voasse, ok, se estivesse debilitada e doentinha ok até sua recuperação, mas prender pra sempre não. Liberdade, liberdade abre as asas sobre a rolinha da Sheilinha! Deixe que a bichinha acasale e procrie.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arminda, eu não disse que ela era rejeitada por causa das patinhas.... eu não sei porque, mas, ela fica sempre sozinha aqui, pelos tetos.... O que fico com o coração apertado é que ela pode estar querendo me dizer alguma coisa e eu não a esteja entendendo.... é uma droga.... ela já mora aqui, pelo menos, uns 6 meses... e fico preocupada se de noite não a vejo entocada em algum lugar que gosta de ficar.... Se ela não voltar mais? poderei dizer que deixei a natureza fazer a sua parte? ou ficarei com a culpa de que eu poderia te-la poupado já que é aqui que ela procura abrigo?
      Droga...... daqui a pouco vou colocar as cachorras para dormir e se ela estiver lá, vou segurar ela.... dane-se.... ela vai ficar num viveiro grande e vou garantir sua vida....e ponto....
      kakakaka.... mas, será que estou fazendo o certo para com ela.... ai, menina, que meleca!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. Eu deixaria que ficasse solta e continuaria dando suporte, mas se você quer prendê-la, então deve observar como se comporta no viveiro, porque se ficar assustadinha ou amuada, vai ter que soltar. Porque não deixa uma gaiolinha pra ela em local seguro com a porta aberta? Desde que não haja risco de entrar outro que a pegue claro, porque aí vai ser pior, imagina se ela fica encurralada na gaiola e os gatos a pegam?!

      Excluir
  22. Sheila querida, quando fui lendo os comentários estava pensando em escrever justamente o que alguém escreveu. É o comentário de "Iraí" (Anônimo 15:39)

    Anônimo12/09/12 15:39

    Acredito que estás a fazer tudo o que é possível pela lindinha. Experimenta - se teu coração teme pela vidinha dela - pô-la no viveiro e veja se ela se adapta ou fica triste. Creio que a decisão é da rolinha. Se triste - liberte-a, mas se ficar normal e não entristecer deixe-a. Eu faria isso. Enfim, teu coração saberá o que fazer. bjs, querida.
    Iraí

    Copiei e colei para saber que é ao que me refiro, pois sou da mesma opinião.

    Ouça a voz do seu coração, mas Iraí e eu estamos com a mesma opinião. Espero poder ajudar na sua decisão, que é bem difícil.

    ResponderExcluir
  23. Conceição12/09/2012 22:36

    Deixe-a LIVRE.

    Se eu fosse um passáro preferiria MIL VEZES morrer voando tentando sobreviver do que morrer aos poucos e triste dentro de uma gaiola.

    ResponderExcluir
  24. Ceição
    vc. não é um pássaro....kakakakaka... não sei o que vc. chama de liberdade, mas, a liberdade dela é aqui dentro... e não vou colocar numa gaiola, mas, num viveiro....
    ah, menina..... queria tanto acertar e dividir minhas dúvidas..... Veja o que respondi para a Arminda..... affe, que hoje eu não durmo!!!!!!!!!

    Tive uma ideia: se eu for lá dentro e ela estiver, eu pego..... se ela não estiver, não pego mais.... A Fafy viu como elas ficam aqui em casa e esta é muito especial... tem bem ums 50 que ficam transitando p´ra lá e p´ra cá.... mas, esta.... não sei... ela é diferente....
    bjs e obrigado por opinar.... vou contar os votos agora....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pertaí que tem mais um voto- Viveiro!, concordo com as palavras de Iraí e do anônimo, experimenta pôr no viveiro e observar a reação da rolinha.. Daí você vai saber se fez o que é certo e ter paz em seu coração ao mesmo tempo... Depois diz pra nós o que aconteceu? Bjs

      Excluir
    2. Conceição13/09/2012 14:18

      rs rs rs rs rs rs

      Não tinha entendido direito, Sheila, me perdoe.
      Se for um viveiro e ela puder ir e vir, ótimo, que fique com você então.
      Que seja feliz.

      Beijosssssssssssssss

      Excluir
  25. Sheila, vou discordar da maioria, deixe a rolinha livre.

    To com a Conceição, mil vezes morrer voando do que viver dentro de qualquer lugar.

    ResponderExcluir
  26. Se a rolinha não foi embora, creio que ela mesma optou por ser cuidada. Uma ave ou um animal sem as condições que a natureza exige, ser capaz de lutar pela sua sobrevivência, tem que ser acolhido. Se você tem um viveiro, coloque-a nele. A observação de um animal é o que nos conduz para tomarmos a atitude mais adequada para a integridade da sua vida. Se ela mostrar mudança de comportamento, solte-a novamente. É simples. Aves demonstram muito claramente seu desconfôrto. Apenas tome cuidado se tiver outras aves no viveiro. Aves que vivem livres, algumas são portadoras de bactérias que podem ser nocivas para aves de cativeiro. Eu não gosto de aves em gaiolas, mas tenho 4 Calopsitas que resgatei, e um canário belga que estava sendo maltratado. Para estas, a liberdade seria a morte, eu optei por lhes dar dignidade, mesmo sendo cativas. Vivem soltas no seu enorme espaço. Sensação de claustrofobia tenho eu. Espero ter ajudado em algo.

    ResponderExcluir
  27. Aline Gomes13/09/2012 01:36

    Eu voto por deixá-la no viveiro, em segurança.

    ResponderExcluir
  28. Sheila, Penso que voce deveria tentar. Se ela ficar bem, alegrinha. faça sem arrependimentos. Assim vc vai coloca-la em segurança, com comidinha, agua e carinho. caso perceba que ela vai ficar tristinha, aí vc repensa no que fazer.
    Boa sorte na sua decisão!
    Maria.

    ResponderExcluir
  29. Sheyla,
    Eu também soltaria, aves se não nasceram em cativeiro se viram muito bem.

    ResponderExcluir
  30. e a rolinha? ainda está por aí?

    ResponderExcluir
  31. Eu não a soltaria, seria alvo fácil de alguma ave predadora,
    principalmente por causa de sua deficiência. Pelo menos ela tem
    casa, comida saudável e água limpinha.

    ResponderExcluir
  32. Eu axei um filhote de rolinha num dia de chuva, levei pra casa, dei papinha, e deixei numa luz. Só que ela cresceu mansa demais, agora nao tenho coragem de soltá-la, por que ela nao saberia se defender e se alimentar. Ela vive junto com as calopsitas e se dão super bem.

    Acredito que deva cuidar dela, se Deus colocou em seu caminho, e se ela sempre aparece por ai, é pq ja fez laços com vc!

    ResponderExcluir
  33. Confinar não é proteger. Vocês gostariam de ser bem alimentados e agasalhados numa cela? E olha que vocês não voam! Imaginem quem voa. A rolinha conseguiu se virar até agora, e vai continuar se virando. Ser pega por uma ave de rapina é um risco inerente à vida dela. As chamadas protetoras têm mania de engaiolar gatos e cachorros sob a alegação de que têm pena. Tentem, então, ficar dentro de uma gaiola - ou viveiro - durante um dia só.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪