29/05/2012

Galinhas resgatadas esticam as asas pela primeira vez... Emocionante!!!!

.
Lembram daqule caso que publiquei aqui?
50 mil galinhas são abandonadas e ONG´s conseguem salvar, apenas, 4500 - EUA

Pois bem, vejam o trabalho desta outra ONG lá no Canadá.
O vídeo mostra o momento em que deixam, pela primeira vez, suas gaiolas de bateria. Elas estão tão judiadas que precisam se recuperar por um bom tempo. Imagens como estas são confortantes para todos nós, não? Nossa colaboradora Áurea Abrantes, nos envia a tradução do publicado em  Canadians for Ethical Treatment of Food Animals.

"No final do mês passado, a equipe de resgate da ONG Canadians for Ethical Treatment of Food Animals* organizou o resgate de 140 galinhas de gaiolas de bateria que estavam destinadas ao abatedouro. As galinhas passaram mais de um ano 'espremidas' dentro das gaiolas de bateria - que são gaiolas feitas de arame, tão pequenas (430cm² para 10 galinhas ) que as galinhas não podem sequer esticar as asas. As galinhas receberam uma segunda chance para viver e de agora em diante, terão espaço para esticar suas asas e pernas, tomar banhos de areia, banhos de sol, limpar suas penas e sentir a grama sob seus pés.

Nota: As gaiolas de bateria foram banidas na Suíça em 1992, e em todos os países membros da União Européia em 01/01/2012 pelo European Union Council Directive 1999/74/EC[3], sendo seguida pela Ilha da Tâsmania, na Australia em abril de 2012. A Alemanha baniu as gaiolas de bateria em 2007, cinco anos antes do prazo estipulado pelas diretrizes da União Européia. Itália e Polônia, ainda não se adaptaram totalmente ao novo sistema de não confinamento em vigor. EUA ainda mantém cerca de 95% de galinhas no sistema de confinamento. Brasil, cerca de 98% das galinhas poedeiras ainda vivem em sistema de gaiolas de bateria."


.

9 comentários:

  1. É de chorar! Ponto.

    Lucia

    ResponderExcluir
  2. EDNA R COSTA29/05/2012 12:28

    UMA ATITUDE MUITO DIGNA, PARABÉNS A TODOA QUE CONRIBUIRAM, SÓ NÃO FIQUEI MAIS FELIZ PORQUE INFELIZMENTE NÃO DEU PARA SALVAR TODAS, É O QUE EU DIGO: SERUMANO É MESMO INGRATO, PERVERSO, APROVEITADOR E SEM ESCRÚPULOS, AINDA BEM QUE TODA REGRA TEM EXCESSÕES, QUE DEUS AS AMPARE E QUE POSSAM VIVER EM PAZ E FELIZES DAQUÍ PRA FRENTE!!!

    ResponderExcluir
  3. Lindo e simples: deixar uma galinha ter vida de galinha...

    ResponderExcluir
  4. Estou com os olhos bastante aquosos e as lágrimas já correm.

    Duvido que algum ser não se emocione com as cenas.

    Muito sol, muita grama para pastar, muitos ovos chocados em pintainhos e muito carinho são meus desejos a essas aves.

    ResponderExcluir
  5. Quando vamos começar a fazer o mesmo aqui no Brasil? Parabéns ao grupo Canadense. Alguém chorou na primeira cena? Ela adormece no colo amigo...Eu chorei.

    ResponderExcluir
  6. fabiola ottati29/05/2012 16:09

    chorando...
    Deus abençoe a vida desses bichinhos, e de todos aqueles que contribuiram para lhes devolver a liberdade...

    ResponderExcluir
  7. Patricia Österreicher29/05/2012 19:02

    Ao ler os comentarios vejo que não fui a única a me emocionar... Espero que um dia todos esses animais terão direito às suas vidas, com dignidade e o direito de viverem segundo sua natureza, e não como escravos.

    ResponderExcluir
  8. Cristina Calixto02/06/2012 05:55

    Além de emocionante, me lembrou todos as aves que criei, pintos patos e uma codorna especial (ela só tinha os cotocos, nasceu sem os pés). Os galos me lembraram o meu Fred, um galinho temperamental que criei com minha cadela e as duas gatinhas. Ele tinha o pescoço torto, mas não se intimidava e adorava ver TV, coladinho comigo. Muito fofo. Saudades dele e alegria de saber que esses bichinhos vão ser felizes como o meu Fred foi.

    Precisamos fazer o mesmo aqui, inclusive exigindo selos para alimentos sem crueldade. O que vocês acham?

    ResponderExcluir
  9. O Brasil sempre na "lanterninha".País atrasado!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪