18/04/2012

Passatempo macabro dá nova vida a animais mortos...

.
Nossos leitores danadinhos, são o orgulho da minha vida!
Sinceramente? quero muito isto: pesquisa e disseminação do conhecimento. Não como informação jornalistica, mas, como uma forma de potencialisar o conhecimento dos defensores dos direitos dos animais. Desta feita, leitora Paula Regina, nos manda uma matéria para refletirmos sobre a "psique" humana... O que leva um indivíduo da nossa espécie a realizar atos macabros para saciar o "lado obscuro" do seu interior? Bem, fica para análise de cada um.




"Há homens e camundongos, e graças a um hobby macabro, há também camundongos parecidos com homens.
Debruçados nas mesas, em uma sala de uma esquina industrial do Brooklyn, cerca de 20 Nova Yorquinos usavam seus afiados bisturis para cortar um camundongo branco já morto, o primeiro passo na improvável jornada post-mortem do pequeno animal, que será vestido com roupas de bonecas para imitar poses humanas.Taxidermia antropomórfica, uma forma de arte que tornou-se imensamente popular na Grã- Bretanha do século 19, sendo a própria rainha Vitória uma fã. Atualmente, como tantas outras atividades “bizarras” esta também encontrou vida nova no Brooklyn.

É como se fosse um pedacinho da imortalidade, explica a instrutora completamente tatuada Susan Jeiven, 40, antes de iniciar sua aula, já lotada. Estudantes pagam $60 por uma aula na ‘Anatomia Mórbida’, uma galeria de arte e oficina, muito peculiar , escondida num beco do Brooklyn. Quando Hexe sua assistente em trajes negros, trouxe os camundongos mortos em brancas fileiras dentro de uma bandeja, via-se apreensão no rosto de alguns dos alunos, mas Jeiven disse que aqueles camundongos haviam sido salvos de um destino muito menos glamuroso- Quando ela os comprou, eles iam ser servidos como comida de cobras ou lagartos.

Em outra mesa, uma aluna, a designer gráfica Sara Stryjewski, 27, já planejava transformar sua vítima em um ‘camundongo country’ um cantor de música country completo com guitarra e tudo. “A razão pela qual estou fazendo isso é que eu tenho um gato velho, que está doente, e pensei que talvez haja uma possibilidade alí, diz ela”, relutante em explicar o plano de repicar e empalhar seu velho gato doente.

Numa outra mesa, do outro lado, uma mulher que trabalha em publicidade, diz que irá exibir seu produto acabado no escritório. “Eu quero mostrar meu domínio e autoridade” disse ela. “Eles vão ver o meu camundongo e aprovar as minhas férias”. Mas os devaneios não podiam durar muito. Haviam estômagos para remover, caudas para ‘desembainhar’ e cérebros para raspar. Finalmente, os alunos começaram com sua tarefa surpreendetemente difícil de preencher suas peles de ratos, agora vazias, com argila, e em seguida, fazer o enrijecimento dos membros flexíveis com arame. 

Assim, logo que os livros em miniaturas, espelhos, roupinhas e mini-chapéus começaram a ser cuidadosamente adicionados, Jeiven lembrou a classe que eles ainda não havia arrancado os olhos.. Mais do que qualquer outra coisa, a crescente carnificina parecia animar Jeiven e sua jovem assistente. “É uma coisa linda, diz a instrutora, olhando fixamente para uma lixeira onde estava escrito “sómente entranhas”. Belíssimo, disse Hexe, raspando mais cérebros cor-de-rosa de um pequenino crânio. Alegre como sempre, Jeiven disse “Eu acho que se eu não estivesse fazendo isso, eu teria sido uma ‘assassina em série’.."

Resumo e tradução da colaboradora Aurea Abrantes dos links:
1 - http://www.theprovince.com/Macabre+hobby+gives+dead+animals+life/6222750/story.html 
2 - http://www.dailytelegraph.com.au/news/weird/anthropomorphic-taxidermy-is-a-hot-new-hobby-for-new-york-hipsters/story-e6frev20-1226289015855

.

8 comentários:

  1. Gentalha nojenta.

    Animais tendo suas vidas ceifadas para que alguns tenham um deleite macabro, insano e psicopata.

    Pior saber que fotografam e exibem o feito como se por trás disso Freud, Jung e Lacan não tivessem respostas.

    Pobres animais!

    ResponderExcluir
  2. 21 retardados mentais sendo orientados por uma psicopata. Pergunta-Porque este bando de desocupados não vão fazer um trabalho voluntário numa instituição de caridade?
    R- Como a própria instrutora de araque sugere, são todos aprendizes de serial killers, exercitando sua mente doentia.

    ResponderExcluir
  3. Acho que nem Freud Explica.... Retardados mentais.... Putz....

    ResponderExcluir
  4. Tatiane do Amaral Pereira19/04/2012 07:14

    Pra mim isso e pura maldade,e muita crueldade fazer isso com animais indefesos e se achar que o animal tem que ser usado como eles querem e para o que eles querem,isso e um absurdo e isso nao podia acontecer,nem com ratos e nem com animal NENHUM.......

    ResponderExcluir
  5. Ela mesma confessa ,se não fosse isso seria uma assassina em series,são mentes demoniacas,assim como os caçadores,tem prazer em matar,estripar.....e os animais mais uma vez pagam um preço altissimo por isso.Seria justo,humanosxhumanos né.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪