20/04/2012

Através de liminar, animais vivos podem ser vendidos no Mercado Central de Aracaju - SE

Depois da proibição da venda de animais vivos nesta meleca de Mercado Central de Aracaju, NOTICIADA EM NOSSO BLOG (com vídeo), vemos o retrocesso e a covardia contra seres inocentes.

foto do Jornal da Cidade

A Justiça liberou, em decisão liminar, o comércio de animais vivos no Mercado Central de Aracaju. A autorização ocorreu após recurso movido pelos comerciantes, que retomaram o negócio. No período da proibição, eles dizem ter passado por necessidades financeiras. Agora, os animais possuem acompanhamento veterinário pelo menos duas vezes por semana e a venda é fiscalizada diariamente.

Ao todo, 10 comerciantes moveram recurso contra a decisão deferida em fevereiro, quando o Judiciário determinou que o Município proibisse a venda de animais na área dos mercados e implantasse, em 60 dias, um local adequado para esse comércio. Em decisão da 1ª Câmara Cível, concedida em março, a Justiça entendeu que os comerciantes não poderiam ficar sem um meio gerar a própria renda nesse período.

Petrúcio Marinho, que sobrevive desse comércio há mais de 20 anos, disse que o retorno às atividades devolveu o modo de vida dos comerciantes. “Passamos muita necessidade.Passamos vários dias com movimento zero. Os próprios criadores deixaram o negócio, porque acreditavam que era uma decisão irreversível. Uma das comerciantes precisou vender um box para pagar as contas”, declarou.

Uma das mudanças foi garantir melhor tratamento aos animais. “Contratamos um veterinário e estamos seguindo as normas da Justiça”, afirmou Petrúcio. “Todos os dias recebemos acompanhamento profissional e cada um tem contribuído com uma parte para pagar esse serviço. Não está sendo mais a mesma bagunça de antes, quando vendiam até bode”, disse a comerciante Valdice Alves.

A liminar da Justiça, porém, mantém o prazo de 60 dias para que a Empresa Municipal de Serviços Urbanos providencie uma área adequada para o comércio de animais vivos. “Temos um projeto para a construção dos novos boxes desde 2005, em uma área próxima ao Mercado Albano Franco. Ele foi enviado à Emsurb, mas nunca foi possível executar a construção”, acrescentou Petrúcio Marinho.

8 comentários:

  1. Os animais vivem nessas gaoilinhas todos amontuados,ai falar mais o que...vender vidas deveria ser crime isso sim.Aqui na minha cidade tem um vet de quinta,que vende vidas ,mau uma gaoila esvasia que no outro dia ja está lotada de filhotes,é muito revoltante,porque aqui as ruas estão lotadas de animais abandonados,cada dia vejo uma carinha diferente,com certeza são os "tutores" trocandos seus brinquedinhos velhinhos por novinhos.

    ResponderExcluir
  2. Sheila e demais comentaristas, eu vi cenas horripilantes no Mercado Municipal de Manaus.

    Um box vendia animais vivos e havia de tudo: do periquito ao pato; do hamster ao cachorro. Gaiolas enferrujadas, tudo cheirava a podridão e animais amontoados em gaiolas lotadas.

    E a gringada que vai para a Amazônia chocada, tanto quanto eu, com o tratamento destinado aos animais no local.

    Pois bem, fiz uma carta detalhada e enviei à Sec. correspondente e, para variar, recebi a resposta ctrlC + ctrlV, que "estamos fazendo o possível para minimizar blá blá bla".

    Me parece ser prática de Mercados municipais no Brasil todo. Ora bolas, porque todo cidadão vê, cobra, registra e pede providencias e só percebo que nada fazem!

    Fica, claramente, a ideia que rola muita coisa para que tal comércio cruel e insano permaneça por décadas.

    ResponderExcluir
  3. Minha opinião, se quiserem apagar tudo bem, mas essa justiça injusta forçam nos a fazer uso da autotutela, quebrar tudo essa porra.

    ResponderExcluir
  4. Gente, é por essas e por outras que a gente tem que enviar sugestões na página do senado para que isto vire crime. A página receberá sugestões até o próximo mês ou o outro, entrem e enviem sugestões para que isso se torne crime
    http://www.senado.gov.br/senado/alosenado/codigo_penal.asp

    ResponderExcluir
  5. Rosalia Marçal21/04/2012 09:08

    E assim eles resolveram tudo.Até quando nossa justiça vai ser complacente com esses traficantes e mercadores de vidas ? Isso é o nosso Brasil leis só no papel.Assim acontece aqui em relação as puxadas de cavalos,eles colocaram 13 normas e acham que os cavalos estão protegidos da violência sofrida.Os veterinários são pagos pelos organizadores e ai é tudo uma maravilha.

    ResponderExcluir
  6. Cambada de gente ordinaria, sem noção, inescrupulosa

    ResponderExcluir
  7. o grande problema é que tem clientela pra esta nojeira, enqto tiver gente comprando tem gente vendendo sem querer saber das condições do animal, e nosso judiciario é muito, mas muito fraco mesmo nas questões que envolvem animais

    ResponderExcluir
  8. Vao trabalhar cambada de vagabundos preguiçosos, que querem ganhar mole à custa do sofrimento destes pobrezinhos.. gaiolas enferrujadas, apertadas.. só em filme isso ser legal!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪