12/03/2012

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O INTERVENTOR DO CANIL MUNICIPAL DE GRAVATAÍ - RS


Ontem, domingo, conversei com as responsáveis pelas ONG´s  "Paz e Amorbichos" e "Amigo Fiel" da cidade de Gravataí, alem do interventor nomeado para apurar o que está acontecendo no canil municipal daquela cidade.

Como diagnostiquei desde o início, houve desentendimento nas formas de trabalho de ambas as ONG´s, o que acabou gerando a denuncia publicada em jornal local.

Bem, no caso, tal divergência ficou sendo um ponto positivo para os animais já que o tal canil municipal vem sendo acompanhado pela justiça do Estado do RS desde 2007 através de um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) e não tem cumprido com as exigências estabelecidas.

Para quem não sabe, as denúncias de existência de canibalismo (NÃO PROCEDE) por falta de alimentação,  fez com que a justiça nomeasse um interventor para apurar toda situação. Vejam a matéria no site do MP da cidade:
_____________________

"09/03/2012 - Meio Ambiente
Por Jorn. Marjuliê Martini

O pedido do MP para que seja nomeado um interventor judicial no canil municipal de Gravataí foi acolhido pela Justiça nesta sexta-feira, 9. Assim, um profissional da área da biologia ou medicina veterinária, a ser nomeado pelo Juiz que atua no processo, terá a responsabilidade de fazer cumprir as cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela Prefeitura junto à Promotoria Especializada em 2007. No TAC, o Executivo municipal se comprometia em destinar os animais abandonados ou em situação de rua a instalações adequadas, com alimentação, medicamentos e tratamento de saúde suficientes.
O prazo para o interventor agir no canil é de três meses, prorrogáveis por igual período. Conforme o titular da Promotoria Especializada, Daniel Martini, “o interventor será um braço da Justiça no local e fará com que as determinações do TAC, que ainda não foi cumprido, sejam enfim atendidas, para garantir a proteção dos animais abrigados no canil”.
A solicitação ocorreu mediante novas denúncias veiculadas na imprensa a respeito de maus tratos aos cães lá acolhidos. O interventor deverá monitorar as ações para a adequação do canil e remeter ao Judiciário relatórios mensais das medidas adotadas quanto à alimentação, tratamento, abrigo, superpopulação e higiene.
A situação do canil municipal é acompanhada pelo MP desde 2003, quando foi instaurado um inquérito civil. Apesar da assinatura do TAC em 2007, em 2008 ele foi executado judicialmente, o que obrigou a Prefeitura a cumprir as cláusulas. Pelo descumprimento das novas medidas, estão estipulados R$ 1 mil de multa diária, com correção monetária e adição de 6% ao ano."
___________________
Sabendo, então, que o interventor nomeado, o biólogo Jackson Muller, estivera no canil no sábado, resolvi solicitar uma entrevista para que ele nos contasse sobre a situação real dos animais abrigados no local. 

No vídeo, acrescento informações que acho pertinente com referência ao comportamento NATURAL dos cães. Temos que amar e defender os animais do jeito que eles são e não com nossos "achismos". Cães brigam sim e por isso temos que estabelecer limites para eles e nos comportarmos como chefe da matilha. Aliás, é a teoria que Cesar Milan usa para seu trabalho com cães. Mas, olhem, isto é só com cães, galera!!!! felinos agem de outro jeito e outras matilhas estão bem longe do nosso cotidiano.

Ouçam o excelente relado do Sr. Jackon Muller nos dando conta do que é preciso para o atendimento ideal aos cães abrigados naquele canil:


NOTA: no início da entrevista cometo uma falha chamando o canil de Gravataí como Gravatá, nome de um ex-chefe num passado hiper distante. Peço desculpas.

.

9 comentários:

  1. Manu De Martini12/03/2012 13:05

    Sheila,
    ele parece ser uma pessoa muito séria e competente. A perspectiva de mudança conforta. Ele vai te abastecendo, e você vai nos abastecendo combinado? Parabéns pela entrevista.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Sheila por novamente ter mostrado a verdade.

    ResponderExcluir
  3. O que acontece, e eu vejo isso lá em casa, é que não dá pra manter juntos muitos cães. Eles têm de ser separados uns dos outros. Quem pensa que fazer um galpão e aí colocar os cachorros, tipo "provisoriamente", como já ouvi várias pessoas falarem, desconhece totalmente o comportamento deles. E se um só cachorro atacar, os outros vão ajudar geralmente aquele que tá ganhando a briga e não pra ajudar o que tá apanhando. No meu computador eu não posso acessar os vídeos. Mas espero que esse cara seja sério, pois de papo-furado eu já tô cheia!!!

    ResponderExcluir
  4. Luiza Pinheiro12/03/2012 18:44

    Sheila,
    E afinal, o que aconteceu com o pobre cão que foi atacado?
    Foi socorrido a tempo? Recebeu atendimento? Morreu?
    Ninguém publicou isto...
    Beijo preocupado,
    Luiza

    ResponderExcluir
  5. Me preocupa que os animais possam perder aquela amplo espaço gramado, pra serem colocados em canis minúsculos.

    ResponderExcluir
  6. Pois é, isto é que eu acho uma pena também, mas se eles fizerem tudo com boa vontade, tem jeito.. Conheço um canil-hotel em São Paulo onde abrigam cerca de até 250 cães (em canis separados, cada canil abriga de 5 a 10 cães e tem parte interna coberta e solário) e tem uma área de recreação comunitária gramada e com árvores, na qual todos os cães passam 30 minutos por dia 2x ao dia em sistema de rodízio, com um recreador. Isso não é o ideal mas eles não tem os problemas de brigas/disputas territoriais que é observada nos canis com aglomeração de animais. Os cães antes de serem colocados num canil, passam por observação comportamental para ficarem em um canil de acordo com seu temperamento/sexo/tamanho. Todos os cães são castrados e microshipados. Não é o ideal, o melhor é que todos tenham um lar permanente, mas enquanto aguardam adoção, quebra o galho...

    ResponderExcluir
  7. Uma pena pq quase não consigo escutar o que ele fala...

    Pessoal, o cão atacada morreu!
    Fui informada de que ele esta congelado para provar que não houve canibalismo...
    Pobre bichinho...

    ResponderExcluir
  8. Fiquei muito aliviada ao ler isso! Desde o início eu venho falando nas redes q esse comportamento é normal no mundo canino e não em nada a ver com fome. Até pq vi um "vídeo denúncia" desse canil e não vi cães magros. Havia um rato morto do lado de fora, alguns cães em cunículos, o q é terrível, mas não havia cães magros! Felizmente alguém colocou os pingos nos is, pq dizer q esses cães mataram pq estavam famintos poderia condená-los à eutanásia ou ao abandono em abrigos, pois ninguém ia querer adotá-los! As pessoas falam sem conhecimento, eu tive 31 cães e a relação entre eles é bem diferente daquela q nós esperamos. E salve cesar Millan!!!!

    ResponderExcluir
  9. Amigos, é momento de unirmos forças e participar da reestruturação do canil e implantação de ações de doação e conscientização das pessoas em relação à posse responsável, abandono e principalmente castração. Vamos trabalhar, vamos parar de julgar e fazer um pouquinho. Se quiseres ajudar, me procure julianeodorizzi@hotmail.com. Vamos fazer a diferença positiva.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪