19/01/2012

POLÍCIA CONCLUI INQUÉRITO SOBRE CASO DA YORSHIRE LANA

Agressora vai ser indiciada por maus-tratos e constrangimento de criança.
'Na prática, vai ser difícil que ela seja presa', acredita delegada.
Rafaela Céo
Do G1 DF


A enfermeira que espancou e matou um cachorro yorkshire em Formosa (GO), no Entorno do Distrito Federal, vai ser indiciada por maus-tratos ao animal e pelo constrangimento da filha dela, que assistiu às cenas de violência, informa a delegada Renata Brandimarte, da 2ª DP de Formosa.

O inquérito deve ser encaminhado ao Ministério Público de Goiás na próxima semana, que vai decidir se acata ou não a denúncia. Depois disso, o caso segue para o Judiciário.
A delegada explicou que se a agressora for condenada, poderá pegar pena de detenção, que costuma ter regime de cumprimento aberto ou semiaberto. “Na prática, se ela for condenada, vai se difícil que ela seja presa. Talvez cumpra em regime semiaberto, mas isso vai depender do Ministério Público e da Justiça.”

Em dezembro, o advogado da enfermeira, Gilson Saad, disse que agresão ocorreu porque o animal havia bagunçado a casa enquanto a família estava em um restaurante. “Ela disse que perdeu a cabeça.”
“Em relação àquilo que acabou ocasionando com o cachorro, ela disse que tem profundo arrependimento. Na infância, ela sempre foi rodeada por animais, tinha contato com animais de estimação. Não há nenhum histórico pretérito que mostre esse tipo de comportamento”, afirmou o advogado na mesma época.

As imagens da agressão foram divulgadas na internet na primeira quinzena de dezembro de 2011 e mostram a enfermeira de 22 anos agredindo o yorkshire na frente da filha, uma menina de pouco mais de um ano de idade. As agressões aconteceram em novembro e o inquérito foi aberto no dia 21 do mesmo mês. As cenas geraram revolta nas redes sociais.

Segunda Renata Brandimarte, o laudo psicológico a respeito do impacto das cenas de agressão sobre a filha da enfermeira não foi conclusivo. “A informação é que é difícil analisar uma criança tão pequena, de 1 ano e 6 meses. A avaliação é mais precisa a partir dos 3 anos. Por isso, o laudo não pode informar se a criança vai ter problema por ter presenciado as cenas”, afirmou.
A pena para maus-tratos de animais varia de três meses a um ano de detenção. Quando a agressão ocasiona a morte do animal, pode ser aumentada de um sexto a um terço. Pelo que prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), submeter criança ou adolescente a constrangimento é crime passível de punição de seis meses a dois anos de detenção.
saiba mais

Engasgado com lagartixa
A sentença pode ser agravada pelo fato de a agressão ter ocorrido de forma contínua. “Coloquei no inquérito que houve continuidade delitiva. Isso significa que as agressões não ocorreram só em um dia. As filmagens já mostram dois dias diferentes, mas testemunhas ouvidas contaram que aconteceu várias vezes. 

Essa caracterização pode aumentar a pena de um sexto a dois terço do tempo”, explicou a delegada.
À Polícia Civil, a enfermeira contou as circunstâncias em que as agressões filmadas ocorreram. “Ela disse que tinha saído para almoçar, que até então estava tranquila e que se irritou porque o cachorro fez necessidade na casa toda. Fez tudo aquilo por uma questão corretiva”, disse a responsável pela investigação.
Segundo o que foi apurado pela polícia, o cachorro morreu ao ser arremessado no chão, na área externa do prédio onde a enfermeira morava. 

A um policial que passou no local no momento, a agressora disse que o cachorro estava engasgado com uma lagartixa e que ela estava tentando ajudá-lo a desengasgar. “Nesse momento também a criança estava assistindo a tudo”, detastacou Renata Brandimarte. Conforme a investigação, o cachorro foi enterrado pelo marido da enfermeira.

_____
Nossas postagens a respeito do caso

.

28 comentários:

  1. Brasil, nosso belo país das injustiças, que idolatra malandros e não pune psicopatas.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre a lei só exsite no papel e mais uma assassina saíra impune, é isso ai Brasil dando o exemplo mais uma vez da impunidade !



    Que lastima

    Simone

    ResponderExcluir
  3. esse Gilson Saad, advogado do diabo , é muito cara de pau mesmo! defender o indefensável, um sem moral de aceitar uma causa como essa!tanta mentira, como essa dizendo que ela estava calma mas se irritou ao voltar e ver a sujeira, q estava "educando", e essa mentira é desmascarada pelas filmagens em diferentes dias e pelas testemunhas.PIOR DE TUDO É QUE ELA VAI CONTINUAR COM ESSE COMPORTAMENTO por onde for.Precisa ser vigiada, porque já fez isso antes (não fez, né , Gilson Saad?)e vai continuar fazendo; não preciso ser psicóloga para prever isso ( e não sou)

    ResponderExcluir
  4. e o PM que foi testemunha de ela atirar a Lana no chão no tiro de misericórdia? ele também ficou contrariado! ele não vai depor? não é flagrante?

    ResponderExcluir
  5. Esta desgraçada deveria apodrecer num presídio...isso é o demonio em pessoa!!!Lamentável que as penas são tão brandas para tão hediondo crime!!!!

    ResponderExcluir
  6. Pois é, estou na torcida para que essa mulher tenha prisão/sistema prisional em regime semi-aberto, como havia postado aqui no Blog num post anterior a esse (http://www.ogritodobicho.com/2012/01/noticias-sobre-o-caso-da-cadelinha.html); onde o cárcere privado não pode ocorrer, porquanto, outras regras cabíveis valem.

    Que ela fique detida, da maneira que houver ("Talvez cumpra em regime semiaberto,").

    Esse inquérito precisa ser muito bem analisado pelos promotores na intenção singular de tornar essa condução exemplo àqueles que, por ventura, ousem agredir ou maltratar animais doravante.

    É o que a sociedade brasileira exige, clama e espera nesse sádico crime.

    ResponderExcluir
  7. Como sempre não vai pra cadeia...por isso dia 22 precisamos, mais que nunca, nos mobilizar e lutar por nossos amigos

    ResponderExcluir
  8. Como sempre não vai pra cadeia...por isso dia 22 precisamos, mais que nunca, nos mobilizar e lutar por nossos amigos

    ResponderExcluir
  9. Já tem jurisprudência, CADEIA para esse tipo de CRIME - veja a notícia de Solange Spigliatti - estadão.com.br
    SÃO PAULO - Um homem foi condenado a cumprir 5 meses e 10 dias de detenção por ter matado a pauladas sua cadela da raça Pit bull, porque ela não impediu o furto em sua residência, no Rio Grande do Sul. Segundo o Tribunal de Justiça, o homem utilizou uma barra ferro para dar golpes na cadela até a sua morte. Além da prisão pelo delito, considerado crime contra a fauna, ele terá que pagar uma multa.
    O caso ocorreu no dia 8 de julho de 2008, quando a polícia foi acionada para atender a ocorrência de assalto e ao chegar à residência viram o animal da raça pit bull morto. O dono da cadela informou ao policial militar que tinha sido vítima de um furto e ficou com raiva do animal, que não foi capaz de afugentar os ladrões. Já que não prestava para cuidar da casa, afirmou, matou-a com golpes de barra de ferro.
    Denunciado pelo Ministério Público, não compareceu à Justiça, apesar de intimado. Dessa forma, foi condenado à revelia. A defesa apelou da sentença, alegando insuficiência de provas, pois a condenação teria se baseado tão-somente na palavra do policial que atendeu à ocorrência, e que sequer presenciou o crime.
    A relatora do recurso, juíza Cristina Pereira Gonzáles, considerou as provas suficientes para condenar o dono do animal. Apontou que o crime está demonstrado por boletim de ocorrência e que o policial militar apresentou relato seguro e consistente sobre o fato. A decisão é da Turma Recursal Criminal, que manteve decisão do Juizado Especial Criminal de Pelotas.

    ResponderExcluir
  10. advogados do diabo, país de merda sem leis,alias leis que benefeciam bandidos, assassinos,e principalmente politicos corruptos,e tem mais, se essa ai for comprar outro animalzinho tenho certeza que venderão.

    ResponderExcluir
  11. l9 janeiro/ 14,48'- ESTOU DENTRO DE SEU COMENTARIO...CONCORDOOOOOOOOOOO PAÍS DE MERDA, politicos de merda e povinho de merda que os elege....

    ResponderExcluir
  12. Marli Fernandes19/01/2012 16:30

    Vou contar uma breve história, meu neto Juninho queria muito um cachorrinho, minha irmã que também é madrinha dele resolveu dar de presente p/ ele,minha filha ficou com dó dele e resolveu deixar, perguntou o que eu achava, bom disse que anilmalzinho não é só alegria...faz cocô,xixi faz bagunça, não fala, não pede enfim dá um certo trabalho, tem que abraçar o pacote!
    Bom o cachorro simplesmente acabou com a casa da minha filha comeu sofá, fez cocô e xixi aoende não devia,comia todas as chupetas e tudo que via no chão, bom ficou com ela 1 semana, minha irmã pegou ele de volta e ele está ótimo agora.Bom ninguém é obrigado a ter um bichinho, se pegou e não gostou da experiência devolva doe faça qualquer coisa, agora fazer o que esta mulher fez...se fosse vizinha dela daria uma surra nesta %$&*!@@@##...NÃO TEM JUSTIÇA NESTE PAÍS QUE VERGONHA DE SER BRASILEIRA!!!!

    ResponderExcluir
  13. Na minha opinião e o que eu escutei ela pode ser condenada de 1 a 5anos.Parece pouco mas estou contente de autoridades falarem em punição e agirem em favor dos animais.Devemos nos lembrar que existe tantos criminosos sem punição.

    ResponderExcluir
  14. Bem lembrado essa caso que a Beatriz colocou, onde o algoz foi sim condenado (mesmo que tenha sido 5 meses).

    Já é um exemplo pra que as pessoas vejam.

    Essa maldita de Formosa tem que ir presa, mesmo que seja pouco tempo.

    Pelo pouco que entendo, TUDO DEPENDE DO JUIZ que pegar o caso...
    se o juiz mandar pra cadeia, tem que cumprir!

    ResponderExcluir
  15. ESSE FOI PRESO EM FLAGRANTE !!!!!!!!!

    http://www.folhape.com.br/cms/opencms/folhape/pt/cotidiano/policia/arquivos/2011/outubro/0005.html

    ResponderExcluir
  16. Resumindo.............vivemos num país(zinho)de boxxxxxxxxxxxxta.

    ResponderExcluir
  17. NÃO HAVERÁ JUSTIÇA PARA ESTA MALDITA, MAS ELA ESTÁ JURADA DE MORTE, VÃO CATAR ELA NA RUA. A POLÍCIA DEVIA TER PIEDADE E GUARDAR ELA NA CADEIA, SERIA MAIS SEGURO PARA ELA

    ResponderExcluir
  18. Digo e repito, todos tem que responder pelo crime inclusive o marido e as vacas que levaram dois dias filmando tanta crueldade e ficam agora na midia como heroinas, para mim são piores do que a enfermeira,pois poderiam ter impedido o assassinato, hoje tenho mais raiva dessas duas do que do mostro da executora do crime.
    Justiça, vamos para as ruas dia 22/01, acabar com a impunidade, vamos provar para essses governantes que juntos podemos mudar as leis.

    ResponderExcluir
  19. Não podemos esquecer que essa coisa é uma enfermeira e ainda vai matar algum paciente tratado por ela.Que se cuidem os doentes do hospital onde trabalha.Aliás, que nenhuma pessoa dê a ela oportunidade de trabalhar novamente e sim ser excluida da sociedade de uma vez por toda.

    ResponderExcluir
  20. O Inquérito é enviado à Justiça depois de relatado que, por sua vez, abre vistas ao Ministério Público. Este último órgão fará a Denúncia (peça Jurídica) e o Juiz a recebrá dando início à Ação Penal. A autora é indiciada na fase do Inquérito pela Autoridade Policial, isso ocorre quando do Interrogatório.

    Mais uma vez, muito obrigado por nos manter informados!
    Continuarei visitando esse site maravilhoso para saber qual a sentença que essa mulher receberá.

    ResponderExcluir
  21. Não deixemos q nossa raiva nos torne burros( substantivo, nao criatura). Essa mulher na cadeia seria um desastre. Estaria protegida e ainda viveria as custas do nosso já tao saqueado imposto...deixa ela solta pelas ruas. Ainda tenho fé q alguem tente fazer justiça com as proprias maos.

    ResponderExcluir
  22. Por favor, vcs que filman e veêm pessoas como essa comentendo maus tratos contra animais DENUNCIEM antes que seja tarde demais!!! Se esse vizinho tivesse denunciado ela antes, a cadela estaria viva. Não adianta nada ficar criricando e querendo que ela seja punida depois que ela ja cometeu o assassinato!!!

    ResponderExcluir
  23. Sinceramente... alguém foi inocente em pensar que seria diferente?

    ResponderExcluir
  24. MUITA CRUELDADE, MEU DEUS!!!! O que essa mulher fez é tão repugnante, tal monstruoso, que tenho pena do ela possa fazer à filha quando esta "bagunçar" a casa...Os animais merecem mais respeito e proteção! Ela merecia pagar mais pelo que fez! Bjs

    ResponderExcluir
  25. A crucificação não nos dá esperança alguma.. Assim foi com Jesus.. Sua morte anulou a esperança do arrependimento dos pecados.. e de pensar antes de cometê-los.. a crucificação dos inocentes mexe com a nossa cabeça.. nem a lembrança de Cristo.. nem reviver aquela lembrança serve mais.. a ressurreição não sei se é a vitória sobre os maus..ou somente dar a vida ao coração decepcionado, agredido, rejeitado.. a prova do amor de Deus sobre nós inocentes e bons..ou uma despedi-da, a última vez, nesse nosso mundo.. fala agora do fundo do peito.. a vida é mais uma página virada? Nem me lembro quanto tempo faz.. que a vida tornou-se página virada e banal. O Wellington fez algo medonho perante o nosso olhar no Rio de Janeiro... Sabe Sheila, ouvi uma voz, na rua do apartamento aonde moro, "Vou casar com você! Como é fiel! Como é quietinha!". Me vi levantando da cama e espiando através da janela do quarto.. Vi o Wellington num Jeep do Exército. A ressurreição.. o homem não tem poder sobre ela.. Essa vai conhecer o inferno.. aqui, o homem dá à essa um sentimento de infalibilidade, porque o homem não presta, mas, junto de Deus, receberá o pão que o diabo amassou.
    (Márcia Alves).

    ResponderExcluir
  26. ART 225 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL E DECRETO 4.645 ART 1 DE 1934 QUE DIZ QUE OS ANIMAIS SÃO TUTELADOS DO ESTADO, SE ALGUM ORGÃO SE NEGAR A ATENDER CASO DE MAUS TRATOS COMO POLICIA MILITAR, BRIGADA MILITAR, BOMBEIROS OU PATRAM DENUNCIE AO MINISTERIO PUBLICO POR NEGLIGENCIA.

    ResponderExcluir
  27. Que triste notícia. Até quando será que teremos que conviver com esta impunidade toda? Chega a desanimar.

    ResponderExcluir
  28. Como sempre, esta desgraçada teve a sorte de morar no Brasil, pq se fosse nos Estados Unidos, a maldita já sairia algemada e presa. Mas ela que se cuide, pq muitas pessoas estão com ódio deste verme.
    Tomara que morra, que vá para o inferno que é lugar de demônios, como ela.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪