14/11/2011

DA SÉRIE: SOU FELIZ PACAS E TATUS - OS POMBOS DO MEU POMBAL

Leitora nossa nos escreveu perguntando se é verdade que pombos são realmente transmissores de dezenas de doenças e, principalmente, para os cães.... Jesus amado, o que os pombos fizeram para os humanos? quando se trata se representar a paz, ele serve.... mas, quando se trata de levantar grana nos órgãos de pesquisa científica, eles são chamados de "ratos alados".... Céus!!!!!

Recentemente, a Iracema Hochman nos mandou uma entrevista que aconteceu no Jô Soares de uma pessoa (nem lembro se era bióloga ou não) que trabalha na saúde pública. Olha, eu fiquei tão p da vida que me neguei a publicar aqui no nosso blog.... revolta qualquer cristão as contradições que as pessoas falam e que ninguém se dá conta...

Eu fico muito impressionada com a incoerência das informações de que pombos são piores do que ratos na transmissão de doenças. Engraçado que afirmam que só as pessoas imuno-deficientes (aidéticos, recem-operados, etc) é que correm o risco. Ora, bolas!!!! estas pessoas, infelizmente, com sua imunidade baixa correm risco com tudo, claro!!!! até mesmo ao comer um ovo com salmonelose...

Triste ainda as pessoas repetirem sem se dar conta de que, pela quantidade de pombos que cresce por causa do lixo das ruas, toda a cidade deveria estar num CTI da vida. Enfim, se alguém quiser ler mais a respeito, é só escrever no google personalizado que temos a direita do blog, a palavra pombo.

Tem muita coisa... mas, vou destacar a entrevista que fiz com o Dr. Carlos Eduardo Nazareth, que é biólogo e veterinário especializado em pombo. O link é este

http://www.ogritodobicho.com/2009/08/biologo-veterinario-nos-da-entrevista.html

Aliás, todo columbófilo deveria estar em coma, como eu.... Enfim, conheçam meu pombal, tá? bem, já sabem que não sei editar direito e por isto, desculpem... fiz de boa vontade.

8 comentários:

  1. Araci - Campinas14/11/2011 14:39

    Ah, Sheila..
    Fico muito feliz por vc ter compartilhado um pedaço da tua vida e dos teus animais conosco.
    E principalmente por saber que não sou a " louca da Avenida" sozinha.
    No meu bairro não é o lixo que as atrai e sim a falta das árvores. Todos tem "lindos jardins rasteiros", para não ter que varrer folha e nem lavar fezes de passarinhos.
    Morro de pena, corta o coração, vê-las comendo ração de cachorro nas casas. Muitas morrem estraçalhadas.Ponho quirera e os meus vizinhos dizem que estou trazendo doenças, pois só eu as alimento.
    Sou malvista por eles e amada pelos pombinhos. Eles são inteligentissimos, eu chego e eles descem dos fios e andam em fileiras para vir comer...São umas bolinhas de gordos...
    Aliás, como os teu dogs que parecem mesinha para apoiar bandeja, de tão quadradinhos..kkkkkkkkk...
    Coisa boa de ver numa segundona chuvosa.....
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Outro dia tinha uma pomba machucada no estacionamento do shopping, ela quase foi atropelada, parei um carro que quase passou por cima, ela não conseguia voar, eu quis pegar ela, por no carro e levar pra casa pra cuidar enquanto ela não se recuperasse, porém meu marido não deixou, disse que transmitiria doeças e que era muito suja, ai quando olhei nas penas tinha uns bichos que ficavam andando nela, eu não sei que bichos era...mas sei que naquele momento eu acabei desistindo, eu pergunto...que bichos eram aqueles? Pulava quem nem pulga mas era bem grande, to tamanho de mosca varejeira, o que eu deveria fazer? E se aqueles bichos pegassem em mim? Eu fiquei super arrasada de sair de lá pois sei que daquele jeito a unica coisa que poderia acontecer é a morte ou por atropelamento ou morrer de fome

    ResponderExcluir
  3. anselmo padula14/11/2011 20:16

    Perguntas:
    Sheila, vc tira os ovos para nao nascerem mais pombos? Seria possível colocar esse viveiro com poleiros ao invés de gaiolas numa área verde p nao ter tanto trabalho com limpeza? Os mais doentes ficam 24h presos?
    Parabéns Sheila, se nao fosse vc já teriam morrido.
    Sobre a frescura q pombos dao doença,infelizmente nao consegui salvar, mas já fiz respiraçao boca-boca num pombo de rua. Aqueles bichos q andam nos pombos sao tao inofensivos quanto a mosca q posou no pao da padaria q comemos diariamente.

    ResponderExcluir
  4. Pensei q era so eu....tb tenho pombos totalmente cegos, asas quebradas, sem perna....eles vão ao veterinário, qd chegam com suas mazelas e depois de medicados e limpos dos piolhos, vão ficando até não sei qd. Me dão trabalho, mas a alegria é maior. No quintal, muitos vem comer e a fome doi, como doi.
    Parabens Sheila, pelos seus pombos.
    Miryam - Limeira SP

    ResponderExcluir
  5. sheila moura14/11/2011 21:25

    Anselmo, respondendo suas perguntas: 1- agora meus pombos estão muito velhos e quase não colocam mais ovos. Mas, quando colocavam, eles mesmo jogavam no chão para os outros comerem, exatamente, como a natureza faz para controlar a população --- 2- eu descobri que pombos não gostam muito de poleiros, por isso tenho estantes e prateleiras. 3 - não tenho quintal na minha casa. O dia que tiver, é óbvio que darei maior possibilidades para eles. Mas, a limpeza é rápida e faço duas vezes ao dia. Se fosse ruim, os pombos que vivem soltos, não me enganavam para entrar e ficar fazendo parte da família... kakaka... tenho certeza que uns 5 deles entraram e se disfarçaram como morador para não serem mandados embora...Quem não quer casa, comida, solzinho, namoradinha e alguem que os mantenha em plena forma de saúde? Eles são vermifugados de 6 em 6 meses e uso fortificante uma vez ao ano por 30 dias. 4 - Os doentes ficam presos sim. Quando vc. vai para um hospital não fica limitado a uma cama? Quando estão recuperados (geralmente fraturas ou tricomonas) faço adaptação junto a galera que não aceita muito bem a chegada de um indivíduo novo. O pau come se a gente não ficar de olho. Mas, depois dá tudo certo. 5 - aquelas moscas que os pombos da rua tem, eu não sei explicar (acho que são parasitas que vivem do sangue de aves como as pulgas vivem dos cães e gatos), mas, os meus não as tem, pois, quando chega algum fulaninho novo eu ponho um pó contra piolhos e estas moscas somem também. Quando eles estão infestados, tenho que fazer duas ou três aplicações. Bem acho que respondi tudo. Agora, verdade seja dita, vc. correu um risco ao fazer respiração boca a boca em um pombo já que não tinha um diagnóstico preciso do que ele tinha. Eu jamais faria isto e nem aconselho que façam. Mas, entendo sua intenção e por não se lembrar na hora, tentou salvar o pobrezinho. Bjs, meu querido e obrigado por homenagear a vida das minhas criaturinhas amadas.

    ResponderExcluir
  6. adorei ver seus pombinhos, parabens , voce é uma luz.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, Sheila!
    Se sou criticada por frear o carro pra não atropelar as pombas, imagina você, que as cria! Parabéns por seu amor a todo e qualquer tipo de animal.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Estou precisando de ajuda. Tenho, em casa, uma pomba que encontrei na rua, muito machucada. Fratura exposta na asa, fêmur quebrado, canela quebrada e rádio quebrado. Ela já está sob cuidados veterinários, já operou e tudo. A perninha dela tá tortinha, mas já está funcionando de novo, porém a asa... não tem mais jeito, segundo o veterinário. Ela pode até voltar a voar, mas vai ser um voo de galinha, sabe? Dois metros no máximo. A pombinha - que se chama Zé - ainda é bem novinha e já está comigo há dois meses. Eu tinha intenção de devolvê-la para a rua assim que ela melhorasse, mas o veterinário dela falou que, sem poder voar, ela perde a sua capacidade de sobrevivência nas ruas. E minha mãe não quer mais que eu fique com ela aqui em casa. E agora? O que eu faço? Alguém tem um lugar para me indicar?

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪