09/07/2011

LEI PARA CONTROLE DE NATALIDADE DE ANIMAIS DOMÉSTICOS É INCONSTITUCIONAL

Nosso leitor Ronaldo nos mandou a notícia que vou usar para provar que tenho razão quando falo certas coisas. Estou sempre combatendo aqui a ignorância (no exato da palavra) da proteção animal que vê no legislativo (vereador, deputado e senador) a solução de nossos problemas. Nenhum vereador pode atuar na área do executivo e até mesmo destinando verbas para isto ou aquilo, consegue sucesso se não tiver muito jogo de cintura e se sujeitar ao "preço" a ser pago.

Vejam o caso do Cláudio Cavalcanti aqui no RJ, quando vereador deste Município. Colocou no orçamento verbas consideráveis para a SUIPA. Perguntem se chegou ao destino? Então, concluímos que o Executivo é que manda mesmo.

Respondam: de que adianta a lei se o executivo (prefeito, governador e presidente) não se interessar em cumprí-la? E aí dizem que a Lei "não pegou"? Temos que ser mais bem informados e deveríamos nos preocupar em mostrar nosso poder de FAZER POLÍTICA através de nosso próprio partido onde poderemos ter as nossas regras de jogo.

Aliás, onde anda o PPA do Brasil? Consulte o Google personalizado na coluna da direita do nosso blog para ler sobre o início de sua formação.

Clique no cachorrinho abaixo para ler a explicação dada sobre a inconstitucionalidade que já usei várias vezes para falar contra vereadores que, em troca de votos, fazem o errado propositalmente ludibriando a boa fé e desconhecimento dos protetores.

Ah, lembro que a patifaria em cima dos eleitores é tamanha que, sendo da situação, o vereador ou deputado tem todos os PL´s aprovados, mas, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça acaba anulando a maioria das leis resultantes.


São propostas que eram benevolentes com os eleitores, mas condenadas a não sair do papel por não serem atribuição da prefeitura ou por criarem despesas não previstas no orçamento municipal. Se liga, galera!

4 comentários:

  1. ... eu canso de dizer que se depender de políticos estamos, nós e os animais, todos ferrados. Continuo afirmando que se um político "FAZ" algo de bom é porque tem alguém mais poderoso com o rabo dele nas mãos.......

    ResponderExcluir
  2. .. eu canso de dizer que se depender de políticos estamos, nós e os animais, todos ferrados. Continuo afirmando que se um político "FAZ" algo de bom (2)

    ResponderExcluir
  3. Andréa Neves11/07/2011 03:17

    BOA PERGUNTA SHEILA, COMO MEMBRO DO PPA, TAMBÉM GOSTARIA MUITO DE SABER O QUE ACONTECEU...

    ResponderExcluir
  4. Sheila e demais comentaristas, não acredito que nenhum cidadão entre para a política no intuito raso de somente "servir a minha nação". Todos lá tem alma tem Madre Teresa de Calcutá? Tá bom...

    Ser político, ter cargo político no Brasil tem o mesmo peso de passar em um concurso público federal. O mesmo!

    Só que, quem faz concurso público quer estabilidade profissional e os políticos querem regalias e benesses oferecidas com o cargo.

    Desde a vinda da Corte de Dom João que cargos políticos estão intimamente ligados à regalias que esses oferecem.

    Mudou algo em 500 anos?

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪