06/06/2011

WSPA PROMOVE CURSO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DOS ANIMAIS DE ABATE

Sei que uma boa parte de protetores de animais come carne sem lembrar da morte do animal. Nem vou discutir isto. Mas, este lance aí da WSPA tem, pelo menos, um fator que devemos aproveitar: sem sombra de dúvidas, o próprio governo reconhece que há sofrimento na morte do animal e que existe melhora deste sofrimento (será que a gente pode pensar assim?). Achei interessante esta matéria... faz a gente refletir muito... pelo menos, se faz alguma coisa.... melhor que ficar sentado no toco, ou não?



Globo Rural - TV Globo - 05/06/11
.

14 comentários:

  1. rosa elisa villanueva06/06/2011 15:51

    Sheila e colegas, já me manifestei a respeito em outra oportunidade. assisti à matéria do globo rural e admirei a coragem da WSPA em trabalhar a questão dos animais de produção. a jornalista nos avisou que seriam apresentadas cenas fortes, mas cenas fortes são as que acontecem diariamente nos milhares de abatedouros do pais e do mundo,onde os animais são mortos a marretadas ou sangrados a seco.

    ResponderExcluir
  2. CARLA SÁSSI06/06/2011 17:24

    PONTO PRA WSPA...
    BJAO SHEILA

    ResponderExcluir
  3. Sheila e demais coleg@s, seria uma benção que todos se tornassem VEGetarinANOs, mas isso é sonho e sei, piamente, que é remoto.

    Eu assisti e não gostei de ver os animais naquela situação e passei o resto do dia muito triste.

    Contudo eu entendi o que a Veterinária da WSPA quis dize r- mesmo que de forma atrapalhada e falando sem convicção - que, se vai continuar tendo abate animal, que seja, pelo menos, de forma menos cruel (porque cruel é sempre!) a eles. Numa forma de tentar minimizar o iminimizável.

    Confesso que eu achei aquela musiquinha do final da matéria totalmente desnecessária e que veio para cumprir uma necessidade de amenizar o que foi veiculado, para "alegrar" o coração e elevar o tom da matéria.

    Entendi a questão da matéria e as opiniões ali ditas, mas que foi triste ver aqueles olhinhos encarando a câmera... a foi mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Acho muito bom o que a WSPA esta fazendo mas ainda tem muito a ser feito.Assisti o Globo Rural de domingo, so uma coisa que a emissora nao mostrou que logo depois dos suinos chegarem ao frigorifico e sairem do caminhao eles sao marcados com um aparelho que lhes perfura o couro para posteirormente se saber qual é o n ome do produtor(vejam na materia aquela tatuagem de cor roxa). Claro que isto doi para o animal so no momento mas isto foi omitido para nos parecer que tudo é nota 10 na chegada do frigorifico. E quando chegam animais quebrados que sao avalidos como abate de emergencia e nao lhes é dado nenhum choque ou entao eles geralmete aguardam ate iniciar o abate que aqui no meu municipio inicia por volta da 04:00h.Tambem nao foi colocado que uma semana antes do abate do frango lhes é dado um produto para evitar ao maximo o mau cheiro da ave. Para limpar a ave.Agora gostaria que a emissora passasse o abate cujo metodo de abate é o halal. Onde nao existe nenhum tipo de insensibilizaçao no gado bovino. E tambem que fosse mostrado o abate de cavalos. Que é o mais triste de ser assistido. Tambem nao foi comentado de que existem paises que compram os terneiros que ainda estao na barriga da vaca. Onde a vaca que vai ser abatida deve estar com estado e prenhez avançada ou melhor a partir dos 7 meses.Sei que existe uma lei de que nao podem ser abatids vacas com estado adiantado de prenhez so que em nome da exportaçao esta lei nao é respeitada. E tambem deveria ter sido mostrado como é feito o abate dos porquinhos que tem algum defeito fisico (herniados)e devem ser sacrificados. E as leitoas matrizes que sao descartadas logo apos o parto e as mesmas apresentam febre e sao levadas para o abate, claro que a carne vai ser triturada e misturada para serem feitos os chamados embutidos.Tambem deveria ser feito um trabalho da WSPA em conjunto com os motoristas de caminhoes boiadeiros. Mesmo que agora o frigorifico desconte a carne do animal que apresenta uma contusao e classifica como uma baixa categoria. para ser pago um preço baixo ao produtor. Eu falo isto porque muitas vezes acompanho abates em frigorificos e vejo bem como é a realidade. Existem leis brasileiras mas a que sempre prevalece é a do pais que exporta.

    ResponderExcluir
  5. Mesmo depois desse video, continuo ñ concordando com o abate dos animais, mesmo q eles ñ "sofram", como dizem. Pois ninguém precisa de carne p/ sobreviver, eu sou vegetariana, faço exames de sangue uma vez por mês e sou 100% saudável. Tenho 17 anos.

    ResponderExcluir
  6. Leva a mal naum, mas seja do jeito que for é horrííííííííííível.

    Deus que me livre e guarde, ter que ganhar dinheiro pra trabalhar num lugar desses.

    Esse povo tá cagando e andando pros animais.

    Abate é abate e ponto final.

    ResponderExcluir
  7. A WSPA é uma vergonha para a causa animal. Uma entidade que se diz protetora de animais jamais pode se prestar a um papel desses. Tenho nojo dessa gente.
    A única maneira de evitar o sofrimento desses animais é não abatê-los.

    ResponderExcluir
  8. Nao assisti o video, nao conseguiria, mas acho que qualquer tentativa de aliviar o sofrimento dessas pobres almas, ja e valido, ja que nao tem solucao e que eles tem que morrer, que seja da melhor maneira possovel, da forma mais etica.

    ResponderExcluir
  9. Absurdo. Não existe morte feliz. Tudo não passa de um campo de concentração, de um campo de extermínio. Animais "bem tratados"? Até que sejam degolados para nosso "consumo". É o final para eles e, se pudessem, sairiam dali para viver uma vida normal. A WSPA é uma farsa!

    ResponderExcluir
  10. TAMBÉM ACHO Q ABATE É ABATE, COISA DE CAMPO DE CONCENTRAÇÃO E NASISTAS.
    SOU VEGETARIANA E ESTOU AQUI, FIRME E FORTE NA MILITÂNCIA ANIMAL.

    ResponderExcluir
  11. Andréa Neves07/06/2011 02:41

    SERIA LEGAL SE PARTISSE DE QUALQUER UM, MENOS DA WSPA, ELA TEM O DEVER MORAL DE PROTEGER OS ANIMAIS, E ABATE HUMANITÁRIO, SIMPLESMENTE NÃO EXISTEEEEEEEEE!!!

    ResponderExcluir
  12. Eu sou vegetariana, mas vivo um dilema diariamente. Para alimentar um monte de cães que abrigo, muitos deles recolhidos bem debilitados e doentes, tenho que ir ao açougue e comprar fígado e outros pedaços de bois, frangos e ração boa (isto quer dizer, a que contém mais proteína de origem animal).
    Para que uns vivam, outros têm que morrer?
    Existe uma ração vegetariana, mas é tão cara que eu não conseguiria comprá-la para 84 cães.
    Gy Emygdio da Silva
    Brasília, DF

    ResponderExcluir
  13. Realmente é muito difícil ser parcial nessa questão se formos considerar o fator alimentação dos bichos carnívoros, como bem observou a Gy. Também sou vegetariana, a base do meu trabalho é fundamentada no vegetarianismo, portanto questiono o fato de que uns tenham que morrer para que outros sobrevivam. Infelizmente as coisas 'evoluiram' dessa forma, a programação 3D conseguiu seu intento. Só acho estranho que uma entidade protetora de bichos se posicione confortável e de forma ambígua pela 'morte amenizada' dos infelizes. Morte antecipada mesmo 'sem violência' é cruel de qualquer jeito! Os animais são senscientes, sentem a aproximação do seu fim, e pior ainda ante um abate compulsório totalmente antinatural. Esse impacto desencadeia um sofrimento instintual atroz no infeliz bicho, e toda essa adrenalina de pavor e sofrimento é transferida para seus despojos que servirão de 'alimento' para os carniceiros humanos. Dá pra entender porque o mundo está do jeito que está, a Lei do Karma é inexorável.

    ResponderExcluir
  14. Peraí....ouvi bem na reportagem, quase no fim, e muito rapidamente, que este programa está começando a ser usado na CHINA??????Não adianta gente...mesmo numa reportagem desta vemos o "subliminar" para justificar a exportação de carne para esse país. Não dá para confiar nem na imprensa. Outra coisa que não consigo engulir: ABATE HUMANITÁRIO. Duas palavras que são antagônicas.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪