22/03/2011

ANIMAIS - CONTAMINAÇÃO NUCLEAR - EXEMPLOS

Não me levem a mal pela sinceridade que vou usar. É sobre uma petição que rola na web e que vários leitores me repassaram. Diz ela que cachorros abandonados em áreas de contaminação nuclear no Japão serão mortos em 72hs se os donos não os resgatarem. Pede nossa assinatura para que isto não aconteça. Santa ingenuidade!!! Seguinte:

- desde quando o Japão ouviria reivindicações de proteção animal tendo uma frota de baleeiros que mata baleias descaradamente usando argumentação de "fins científicos"?

- desde quando o Japão ouviria argumentações depois de ter sido desmascarado para o mundo através do premiado documentário "The Cove"? VEJA AQUI NOSSA POSTAGEM

- desde quando o Japão ouviria nossos pedidos depois que se negou a falar sobre uma estudante japonesa que se matou por conta de aulas de anatomia na faculdade de veterinária que cursava?

- o principal: em três dias para cancelar uma ação destas? Olha, eu pesquisei nos sites citados na referida petição e não li nada a respeito.... salvo minha incompetência na hora de pesquisar.


Temos que perceber que o movimento evolutivo que vemos no Japão em respeito à vida animal, é, evidentemente, graças ao trabalho de ong´s locais e pela consequência do fenômeno chamado Internet no mundo inteiro. Culturas estão sendo difundidas e os japoneses viram que gostar de bicho é algo que faz bem a sua saúde (vide as diversas matérias sobre aluguel de cães para convívio, bares com gatos, etc.).

Então, vamos analisar melhor estas petições que aparecem e economizar forças até mesmo em função da lição que aprendemos, recentemente, sobre a morte das capivaras em Campinas, no Estado de SP. Em se tratando de preferenciar saúde, a humana vem primeiro, em segundo e até o final da fila de opções. É o caso destes animais no Japão que, não reclamados pelos donos, serão mortos por terem sidos atingidos pela radiação nuclear.

Ontem conversando a respeito com meu amigo Carlos, ele lembrou algo muito importante para ser citado aqui. Em setembro de 1987 tivemos aqui em Goiânia - GO, um caso famoso de contaminação nuclear que virou até filme. Os donos de um ferro-velho abriram um equipamento radioterapico, achando que seria, apenas, sucata.

A contaminação pelo césio contido no equipamento, foi generalizada no bairro e muita gente morreu ou ficou gravemente doente até hoje. Acontece que, na casa deles havia um cão chamado Sheik que foi abandonado na casa morrendo a cada dia. Uma morte terrível. Leiam a rápida pesquisa que fiz sobre o assunto

CLICANDO AQUI


A foto, foi a única que achei pelo Google. Se alguém tiver outras, manda p´ra gente, por favor.


Sem chiliques por causa da pergunta: alguém prefere que os animais morram da maneira descrita no dossiê acima? Eu não, prefiro até discutir como serão mortos. Aliás, estou sempre para abrir um debate, entre nós, sobre o conceito de vida e morte. Eu chego lá....

Finalmente, vejam uma frase que pincei da pesquisa que fiz e que foi dita por um técnico em energia nuclear, na ocasião :
"Como recolher o cachorro Sheik que, depois de longa agonia, morreu e estava lá como uma bomba?"
.

20 comentários:

  1. Marli Delucca22/03/2011 14:02

    Sheila, não sei se vc está a par, mas tem gente que se diz ativista pró-animal" que andou comemorando o tsunami e a morte dos milhares de pessoas e etc.etc.etc. Para mim bastaria que o tsunami tivesse destruído a frota baleeira que tava de bom tamanho, nunca fui de festejar a desgraça de ninguém, seja ela natural, ou advinda de karma, etc.

    Se deixar de protestar ou assinar petições pq o país fez ou faz, para mim significa que nada vai mudar.
    Os cientistas até agora continuam a fazer experimentos animais, e nós continuamos a pedir que NÃO FAÇAM, acho que o mesmo vale para todo o resto.

    Como tenho frequentado os grupos internacionais, sei bem como anda a coisa no Japão. A eutánasia lá é praticada nos moldes dos EUA, para combate a super-população de animais recolhidos pelos abrigos do governo e outros, OU SEJA não é agora que inventaram isso. Outra coisa, essa Lei da eutanásia em 72 hs, ESTÁ SUSPENSA EM ÁREAS AFETADAS POR TERREMOTOS E TSUNAMIS DESDE 2004 OU 2005, e para garantir que isso não ocorre NAS CIDADES ATINGIDAS um novo comunicado foi emitido.
    Vou dar um palpite, e acho que fez essa petição (que eu inclusive já assinei há uns dias atrás), está se aproveitando do momento em que todo mundo está de olho no Japão, e o Japão está dando ouvidos para o mundo, PARA TENTAR REVERTER ESSA LEI na Terra do Sol Nascente. A questão da caça as baleias e da morte dos golfinhos é tão repugnante, que o mundo acaba esquecendo dos cães, gatos, hamsters, ferrets e outros animais que vivem no japão e que lá como em qualquer outro lugar do mundo também tem protetores independentes e ONG's que só recebem PEDRADAS do mundo pq não conseguem dar jeito no seu próprio país, MAS COMO TODOS SABEMOS QUE SANTO DE CASA NÃO FAZ MILAGRE, acho que devíamos nos unir para ajudá-los - AJUDANDO ASSIM OS ANIMAIS.
    Vou postar no blog, o anúncio oficial (em inglês e japonês) sobre a questão das 72 hs e algumas fotos da "camara de sonho" deles. Sou da opinião QUE SEMPRE DEVEMOS COMBATER A CRUELDADE E O ABUSO DOS ANIMAIS, SEM NO ENTANTO NOS DEIXARMOS LEVAR PARA O LADO RACISTA DE QUAL É A NACIONALIDADE, SEXO OU COR DE QUEM PRATICA A MALDADE, SOB RISCO DE NOS PERDERMOS E INCORRER NO ESPECICISMO, NÉ. Bjkas

    ResponderExcluir
  2. Antes de qualquer "teoria da conspiração" ultra, hipeR, super, mega maquiavélica, eu vejo a eutanasia desses cães contaminados após a tragédia Terremototisunamiconuclear do Japão, mais como um ato de compaixão, de salvação da dor e do sofrimento, haja vista, a história do cachorro de Goiânia.
    Tudo bem (ou tudo péssimo) que pode até haver um plano do mal por trás de tudo, mas os pobrezinhos não podem morrer agonizando. O problema em tudo que se faz, seja para humanos, ou não humanos, é que logo reverte para a política, ou seja, a má política, a política de interesses (próprios). Tá bem, vamos protestar, mas por aquilo, ou aqueles que ainda têm salvação, porque no caso desses cães, a salvação seria uma partida digna e sem sofrimento.

    AMO OS ANIMAIS!

    Ana Lucia

    ResponderExcluir
  3. Sou da opinião QUE SEMPRE DEVEMOS COMBATER A CRUELDADE E O ABUSO DOS ANIMAIS, SEM NO ENTANTO NOS DEIXARMOS LEVAR PARA O LADO RACISTA DE QUAL É A NACIONALIDADE, SEXO OU COR DE QUEM PRATICA A MALDADE, SOB RISCO DE NOS PERDERMOS E INCORRER NO ESPECICISMO.(2)

    ResponderExcluir
  4. Olá Sheila

    Olha eu sou contra a morte das baleias.Aliás, eu sou contra a qq
    morte de qq animal.O japão mata
    baleias assim como a Espanha mata
    touros, como Canadá mata focas e nós matamos uns aos outros.
    O que estou querendo dizer é claro
    que tem japoneses que cometem atrocidades com os animais.Porém, eu quando morei lá vi muito respeito aos animais.Inclusive um cachorro estava com o baldo de plástico preso no pescoço,foi manchete no jornal.Toda população se comeveu para ajudar.Eu acho que por causa de alguns loucos nao devemos dizer do país, se fosse assim o que diriam de nós, nao é mesmo ???

    ResponderExcluir
  5. Sheilinha,

    Concordo com a Marli, que diz que não devemos nos ater à nacionalidade daqueles que cometem essas crueldades. Chega a ser cultural. O que devemos é, com mansidão, mostrar que as coisas podem e devem ser diferentes. Veja o caso da china, da Tailândia, das Coreias... Isso, só pra falar dos orientais... O que falar do povo árabe? Rituais e "esportes" completamente absurdos. Aliás, chamar de esporte é sacanagem. Mas, enfim, vamos fazer o que podemos, mesmo daqui do outro lado do mundo!

    ResponderExcluir
  6. Cristina Calixto22/03/2011 20:41

    O comentário Anônimo foi meu. Desculpe esquecer a identificação.

    ResponderExcluir
  7. Beth Vieira22/03/2011 21:56

    Alguém falou (é + ou - isso) que não devemos entrar numa luta só pensando em ganhar, mas sim em fazer (defender) o que acreditamos que deva ser feito.

    "QUE SEMPRE DEVEMOS COMBATER A CRUELDADE E O ABUSO DOS ANIMAIS, SEM NO ENTANTO NOS DEIXARMOS LEVAR PARA O LADO RACISTA DE QUAL É A NACIONALIDADE, SEXO OU COR DE QUEM PRATICA A MALDADE, SOB RISCO DE NOS PERDERMOS E INCORRER NO ESPECICISMO".(3)

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Fiquei impressionada! Parece que é unanimidade a concordância pela condenação sumária de animais que , desgraçadamente, tenham sido expostos à radiação. Apenas como curiosidade, gostaria de saber se pretendem apoiar igual sentença ou destino para os humanos que se encontrarem na mesma situação dos cachorros, ou seja, que tenham se tornado verdadeiras “bombas” (sic). Todos concordarão que esses humanos deverão ser eliminados? É claro que a eutanásia, neste caso, seria igualmente a mais genuína expressão da generosidade e compaixão, para uma “partida digna e sem sofrimento” (sic). Para iguais razões, mesmas disposições.

    ResponderExcluir
  9. Andréa Neves23/03/2011 02:15

    Eu também assinei a petição, sou sempre a favor da vida, mas da vida com dignidade, para mim, realmente não deveria haver diferença no tratamento entre animais contaminados e seres humanos contaminados, acho que as chances de recuperação e tratamento, obrigatoriamente deveriam ser as mesmas, porém, esse é apenas o meu desejo, não estou dizendo com isso, que defendo a eutanásia dos humanos, mesmo tendo consciência de que alguns até mereciam mesmo sumir do mapa, mas, pelo contrário, aprovo o direito de dar aos animais as mesmas oportunidades que os seres humanos recebem quando estão nessa mesma situação, mas como isso só acontece na minha cabeça e na de mais alguns loucos românticos como eu, vou confiar na capacidade que o Japão tem de identificar os animais contaminados e o índice de contaminação e dependendo do caso, ser sim à favor da eutanásia, pois infelizmente nem nos países de primeiro mundo os animais se equiparam aos seres humanos! Eles ainda não descobriram o quanto esses seres são superiores à nós, e por conta disso, os pobrezinhos que sobreviverem, morrerão de uma forma muito mais cruel!!! E com isso eu simplesmente não posso concordar...

    ResponderExcluir
  10. Caro(a) anônimo(a),
    Queria ver se, por acaso, você fosse vítima de exposição à radiação fortíssima e estivesse sendo corroído(a) por um câncer, cheio(a) de dor e agonizando suplicante para ser salvo(a), mas sabendo que não há esperança. Depois disso tudo, queria ver se você sustentaria esse seu discurso hipócrita. Caro(a) senhor(a), ninguém está condenando os dignos animais à nenhuma sentança a qual eles já não tenha sido (infelizmente) condenados depois da desgraça que lhes sucedeu. Acorda, Alice! quanta hipocrisia!
    E a propósito, eu assino meus comentários.
    Ana Lucia

    ResponderExcluir
  11. Sheila,
    Acrescento mais uma coisinha na lista: no Japão os animais são microchipados e, em caso de abandono, os donos pagam multas altas. Por isso, os dekasseguis (imigrantes brasileiros) que têm animais simplesmente os matam ou pior, os enterram vivos quando resolvem voltar ao Brasil. Sei de um homem que pagou dois mil dólares para trazer o gato que adotou lá ao Brasil e foi ridicularizado pelos amigos que, nessa mesma época de crise em que vários brasileiros que trabalhavam lá ficaram desempregados e tiveram que voltar, estavam matando a pauladas seus "animais de estimação". Ou simplesmente os deixavam desacordados e enterravam vivos, ou então os jogavam em rios para se afogar. Parece que isso é uma coisa super comum entre os brasileiros que vivem lá. E isso me faz pensar se essa obrigatoriedade de microchipar os animais não vai tornar isso uma realidade aqui também...
    Beijo, e parabéns pelo trabalho!
    Marta

    ResponderExcluir
  12. Diante da morte dolorosa desses animais, a eutanásia é um ato de compaixão. Todas as pessoas vítimas do césio 137 morreram de forma muito dolorosa. Não desejo isso para ninguém, muito menos para esses pobres inocentes.

    ResponderExcluir
  13. Alguns comentários aqui são bastante relevantes porque nos fazem refletir, como o da pessoa que tocou num ponto crucial, que é o destino e o tratamento daqueles que entram em contato com excessiva carga radioativa. Já outros são grosseiros e muito agressivos porque vazios de conteúdo. A senhora Ana Lúcia, que se orgulha muito de assinar o seu nome, destoa do grupo, não só pela sua rudeza, como principalmente por seu discurso estéril. Pelo visto, a Dona Ana Lúcia não tem mesmo nenhuma proposta para o movimento em defesa dos animais e talvez por isso, por sua incapacidade, demonstre tanto ódio em suas poucas palavras. Dona Lúcia, ao contrário da senhora, embora eu não a conheça, eu não quero vê-la "corroído(a) por um câncer, cheio(a) de dor e agonizando suplicante para ser salvo(a), mas sabendo que não há esperança" (sic). Não é do meu feitio rogar praga, e se me faltam argumentos para uma discussão, eu simplesmente me calo e ouço os demais. Está aí uma boa dica para a senhora: leia com atenção, ouça antes de externar a sua ignorância no tom maior da arrogância. Aliás, essa união de ignorância+arrogância resulta numa fórmula tão perigosa quanto uma bomba atômica. Apelo para que a senhora reflita antes de agredir em nome da cordialidade que deve prevalecer no grupo. Por fim, reitero a reflexão da pessoa que suscitou a discussão, assunto que a maioria das pessoas evita: a eutanásia. Já que a Dona Ana Lucia faz tanta questão da assinatura, meu nome é Manoel, José, Luís, Joaquim ...faz realmente alguma diferença?

    ResponderExcluir
  14. Eu também defendo a eutanásia para TODOS os seres nessas condições.

    Rui

    ResponderExcluir
  15. A minha proposta para defesa dos animais é não contar com gente do seu tipo, Sr.Manoel Joaquim, Botequim Informal, Sindicato do Chop, ou sei lá que nome o senhor de fato tem. Sua coragem é invejável, haja vista que continua no anonimato. Imaginem esse camarada em um movimento do tipo ALF... tsc tsc stc... me poupe!

    ResponderExcluir
  16. Prezada senhora Ana Lucia


    É sempre com grosseria e agressividade que a senhora reage quando sua opinião, que julga abalizada, diverge da de outros? A senhora me ofende e me insulta de hipócrita, sem me conhecer, após um raso julgamento de um comentário feito por mim. Por que tamanha agressão? Senhora Ana Lucia, a sua intolerância não a leva a lugar nenhum, a não ser a expor a sua arrogância, o seu rancor e a sua prepotência. Em seu discurso, recheado de lugares-comuns e retórica apelativa e grosseira, a senhora apenas tergiversa, e foge da essência do meu questionamento: O que fazer, afinal, com os humanos contaminados pela radioatividade? A senhora é a favor da eutanásia para essas pessoas? Aliás, já que a senhora é tão generosa, acredito que deverá ser voluntária para cuidar das pessoas que se tornaram verdadeiras bombas atômicas. Do contrário, parece que a hipocrisia de que me acusa é apenas a projeção de sua imagem. Senhora Ana Lucia, a senhora, que curiosamente assina seus comentários apenas com o prenome, deve respeito a mim e a todos neste espaço, se a senhora quiser respeito para si e a suas opiniões.

    ResponderExcluir
  17. Não sou a favor da eutanásia nem para humanos, nem para cachorros ou quaisquer outros animais. O que devíamos buscar saber é se, de fato, um ser ou objeto irradiado, ou seja, que guarda em seu corpo qualquer propriedade radioativa, pode passar essa radiação a outro ser. Como não sou especialista no assunto, creio ser importante pesquisarmos o tema. Se alguém tiver algum conhecimento científico ou souber onde encontrar material confiável para a pesquisa, será de grande valor para este debate. Precisamos explorar este assunto com discussões sérias e produtivas. Ana Lúcia, com todo respeito, você além de não estar contribuindo para o avanço da discussão, está desvirtuando o propósito deste canal e prejudicando a discussão. Deixe as pessoas se manifestarem livremente! Por favor, caia em si, reflita, e veja que a raiva que demonstra em suas palavras faz mal a todos, mas, principalmente, a você mesma. A todos os outros que souberem um pouco sobre o assunto que citei acima e puderem colaborar, agradeço de antemão.

    Maria de Fátima Almeida

    ResponderExcluir
  18. E o anonimato do Anônimo continua. Lamentável... tsc tsc tsc...

    Prezada Maria de Fátima de Almeida, sinceramente não creio que alguém aqui nessa dileta lista de discussão, tenha a solução para o problema da contaminação pela radioaditivdade. Caso o tivesse, seria digno(a) do prêmio Nobel, não é mesmo?
    Outrossim, entendo que eu esteja exercendo o democrático direito de expor as minhas idéias, as quais, se não lhe agradam, sinta-se à vontade para frequantar outro forum. E lembre-se, democracia é isso aí, e é para todos!
    Peace & Love!

    Ana Lúcia

    ResponderExcluir
  19. sheila moura24/03/2011 18:27

    Amigos
    antes que os ânimos se acirrem, estou avisando que não vou liberar mais postagens que não contribuam com o entendimento melhor para nossa causa. A discussão é benéfica quando não há posturas pessoais e sim colocação de ideologias. Peço, encarecidamente, que façam uma análise maior das devidas colocações para que não me veja obrigada a encerrar os comentários da postagem. Obrigado amigos.

    ResponderExcluir
  20. É muito pertinente a sua colocação, Maria de Fátima. Realmente existe pouca informação a respeito da contaminação por radiação, e o pouco que existe ainda é desencontrado. O endereço eletrônico abaixo tem alguns esclarecimentos básicos a respeito. Especificamente com relação à contaminação de pessoa à pessoa, a pesquisadora do IPEN na área de radioproteção, na matéria divulgada neo site em referência, afirma que pessoas contaminadas com radiação podem transmitir a radiação a outras pessoas sim. Quem puder contribuir mais, estará prestando um grande serviço a todos nós.
    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/especialistas-tiram-duvidas-sobre-energia-nuclear

    Gil

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪