• ALÔ, AMIGOS!!!

    Revista Eletrônica "O Grito do Bicho" - Fazendo a notícia na luta pelo direito dos animais do céu, da terra e do mar.

    O resultado é pela Loteria Federal.

    E, o principal, é DIGRATIS E VOCÊ PODE SE INSCREVER TODO DIA !!!
    Boa sorte!!!

Faça sua doação:

Texto

Receba nossos boletins diários no seu e-mail: *

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A DENÚNCIA DE ARANHA MORTA CRIMINOSAMENTE É MATÉRIA DE JORNAL

Tenho recebido muitas opiniões, manifestações e adesões à nossa denúncia contra um integrante de reality show por ter matado uma simples aranha que não lhes oferecia nenhum risco ou perigo. Resolvi comentar, apenas, a observação de uma leitora que teme que "determinadas posturas radicais da proteção possam provocar antipatia contra nós". Vou responder, não a nossa leitora que só teve um momento de reflexão de algo muito mais profundo, mas, às pessoas da proteção animal que pensam assim:

1 - pensando bem, eu nem sei se considero essas pessoas da proteção animal. Como militante pela implantação do direito animal na sociedade humana, não tenho preconceito contra qualquer animal. Não poderia jamais ter. Mesmo bactéria não sendo animal eu a defendo, já que ela tem um papel primordial dentro dos organismos humanos e animais.

2 - eu quero lutar pelo direito de toda vida animal e até da minhoca como já fiz em momento curioso da entrevista que dei ao Jô Soares, anos atrás . Expliquei que, para natureza, a minhoca seria muito mais importante que ele. Ele se assustou, mas, depois de ruminar e se convencer que somos dispensáveis aos ecossitemas existentes no planeta, ao se encontrar comigo novamente, disse que nunca havia pensado sob este ângulo. O antropocentrismo e especismo é tamanho que não conseguimos nem raciocinar o que realmente somos.


3 - esta postura de luta pelos direitos dos animais, não pode se limitar ao cachorrinho e ao gatinho, mas sim, a todos os seres do planeta como o urubu da Bienal e outros que volta e meia citamos aqui. Queiram ou não, é crime matar uma aranha e se você, que está lendo minhas palavras agora, se sente ameaçado por um simples aracnídeo que está no mesmo ambiente que o seu e que por isso ele merece morrer, procure um psicólogo, psicanalista ou psiquiatra para se tratar e nunca mais se declare um protetor de animais.

4 - a vida merece respeito e enquanto eu a tiver, estarei gritando e espumando de raiva toda vez que encontrar o tal "serumano" exercendo seu poder destruidor e desrespeitoso pelos animais, seja a espécie que for.

5 - tenho consciência do meu papel perante a sociedade humana e por isto minha ONG é registrada desde seu primeiro dia de existência. Não sou uma amadora na defesa animal e lutei muito, no passado, para que a morte de uma aranha fosse motivo sim de uma ação penal.

6 - se isto é radicalismo para alguns protetores de animais, o erro de avaliação não é meu e sim de quem acha que protege e luta pelos direitos dos animais. Eu tenho medo de cobra, mas, jamais mataria uma se não fosse em minha defesa, posto que, a lei da sobrevivência é a que rege a natureza. Eu me espelho em bichos e não em humanos... só mataria se dependesse da minha vida, mais nada.... Matar por instinto de defesa sim, mas, matar um animal sem que ele ofereça um risco, é crime!!!!!


7 - agradeço aqueles que estão endossando minha denúncia, porque sabem que vida animal tem que ser respeitada, mesmo que ela tenha uma forma que nos cause um mêdo que na maioria das vezes, é fruto da criação da maldita e deturpada mente humana.

8 - ontem escrevi num blog de um camarada que tentou ridicularizar minha postura legal de representante dos direitos dos animais. Lembrei a ele que as palavras que escreveu poderiam ser consideradas apologia ao crime. Hoje fui lá no tal blog e houve uma mudança radical em suas palavras. Então, galera, se um leigo e boçal se toca, o que falta na proteção animal para assumir seu verdadeiro papel? Estou aguardando a manifestação de apoio de ONG´s companheiras de luta. É para mudar de fato e impor o direito animal ou é para fazer de conta?

Leiam a matéria que saiu no Jornal Meia Hora, aqui do RJ e se acham que vale a pena, continuem aderindo ao nosso pedido de providências da polícia contra este CRIME AMBIENTAL. Clique para ampliar
LINKS DAS MATÉRIAS ANTERIORES:

ARANHA MORTA COVARDEMENTE É NOTÍCIA NO JORNAL O GLOBO

CRIME CONTRA A FAUNA É COMETIDO EM REDE NACIONAL
.
Leia mais...

TAILANDESES REALIZAM O FESTIVAL DOS MACACOS


Internacional - Rede Record - 01/12/10
Leia mais...

O DISCURSO DOS PROTETORES DOS ANIMAIS

Eu sinto muito a falta de bons trabalhos como este feito pela Kátia Okumura de Oliveira (katfabre@uol.com.br) . Cliquem na imagem para ler

Leia mais...

DICAS PARA QUEM VAI VIAJAR COM SEU BICHINHO DE ESTIMAÇÃO


Bom Dia Brasil - TV Globo - 16/11/10
.
Leia mais...

SOS FAUNA PRECISA DE AJUDA

Cliquem na imagem para conhecerem e ajudarem a SOS FAUNA
Leia mais...

II º ECADIA NA MÍDIA

Leia mais...

CIRCOS: PARABÉNS A GALERA DO PARANÁ PELA LIBERTAÇÃO DOS ANIMAIS EM CIRCOS!





30/11/2010 - InfoSentiens


VITÓRIA! PARANÁ MANTÉM PROIBIÇÃO AO USO DE ANIMAIS POR CIRCOS

--------------------------------------------------------------------------------

A ativista Rosana Gnipper, da ECOFORÇA, acaba de nos informar que foi derrubado o veto do Governador ao PL que proíbe a utilização de animais em circos. O veto foi derrubado pela unanimidade dos 44 deputados estaduais presentes. Os deputados salientaram a organização do movimento de defesa dos animais no país, em virtude da quantidade de mensagens que novamente receberam pedindo apoio ao projeto.

Estiveram presentes à votação representantes da Associação Ambientalista Ecoforça, Movimento SOS Bicho de Proteção Animal, Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba, Pense Bicho, Organização Viralatas de Controle e Proteção Animal, além de diversos protetores independentes.

Parabéns às organizações e a todos os ativistas e simpatizantes da causa que se manifestaram e contribuíram para mais uma vitória dos animais!

Sentiens Defesa Animal
Leia mais...

BRECHÓ DO BICHO DE RUA

cliquem para ler a matéria completa
Leia mais...