14/10/2010

MULHER QUE MORAVA COM 70 GATOS MORRE E ANIMAIS FICAM SEM LAR - POA

Jesus amado, vou tocar na ferida... me socorre!!!! Mas, vou falar... O que fazer em situações dramáticas com esta? aqui no Rio, a gente só abre a boca para "levar para a SUIPA", mesmo tendo uma Secretaria de Proteção Animal que não atua nestas situações. Mas, lá em Porto Alegre, o que se tem de recursos para situações dramáticas como estas? Não sei. Com certeza, abrigos super lotados e protetoras com suas casas lotadas... é assim em todos os lugares....

Todos nós sabemos que algumas protetoras de animais já deixaram em testamento sua ultima vontade no caso de morrer: ortotanaziar todos os seus animais. Pensem bem, como no meu caso: tenho cadelas velhas, acomodadas, cheias de saúde e felizes. Para onde elas iriam, se eu tivesse um piripaque e puf? Já pensei em resolver desta forma, mas, não tenho a certeza que esteja certa. A probabilidade de se encontrar uma pessoa disposta a receber os bichos da Sheila porque ela morreu, é mínima... Mas, terei eu o direito de tirar esta mínima chance? É um ótimo debate, não?



Record News Sul - REDE RECORD - 12/10/10

13 comentários:

  1. Ai, meu Deus,que dó!! Deus ajude que arrumem um novo lar, onde tenham o mesmo amor que sempre tiveram!

    ResponderExcluir
  2. Sheila, que desespero! Esse problema cresce cada vez mais: pessoas de idade que morrem e deixam muitos bichos.. Estou com uma senhora que tem 15 cachorros e 25 gatos. Tento colocar na cabeça dela que o melhor é começar a divulgar a doação e diminuir este número mas, ela não quer!!!! Ela é idosa e tem escoliose... anda com dificuldade e vive da doação de ração.. morre doente e faminta mas, não aceita doar!!!
    Quando vejo noticias assim, meu coração aperta tanto pois, lembro desta outra senhora!!! Só gzuis mesmo!!

    ResponderExcluir
  3. Acho que sempre há uma esperança! Claro que nunca sabemos como será o futuro, se acontecerá uma tragédia.... mas acho que sempre temos que planejar o futuro, saber as pessoas com quem podemos contar... Bjs

    ResponderExcluir
  4. Realmente estamos diante de uma situação complexa e muita complicada. Sinceramente eu acredito que eutanasiar os animais em caso do falecimento do seu tutor não e uma boa escolha.Eu tenho certeza que todos estes 71 gat@s podem conquistar um novo lar, mas em 19 dias o tempo esta muito restricto. De qualquer forma eu estou enviando este post aos meus amigos do Sul, quem sabem eles consiguam encontrar uma resposta e principalmente uma solução. Sheila pode ter certeza que caso a senhora venha faltar, seus querid@s serão muito bem alojados.
    Fique em paz!
    Raw hug!

    ResponderExcluir
  5. Ai que dor, é uma situação muito delicada... cada vez mais nos deparamos com essa situação. Aqui em Sampa todos os abrigos estão superlotados. Se você acha um cãozinho na rua não encontra um lugar para levar. Fico imaginando 71 gatos. Mas acho essa opção muito forte, me coloco no lugar e enlouqueço... não sei, precisamos unir forças e tentar socorro lá no sul.

    ResponderExcluir
  6. Sheila,

    Eu acho essa discussão muito boa, pq no final, quem vai sofrer são os bichos, que muitas vezes já vieram de situações trágicas. Infelizmente, algumas pessoas -- talvez a maioria -- vivem como se nunca fossem morrer e acho que devemos ter a preocupação do destino que os bichos terão, caso venhamos a faltar. Em primeiro lugar, eu estabeleci um limite para a quantidade de animais que posso dar conta. Eu cheguei a óbvia conclusão que mesmo que eu retirasse mil animais da rua, ainda haveria outros mil, então, não posso sozinho resolver o problema de todos. Posso sim exigir o cumprimento da lei pelo poder público, acionar juridicamente a prefeitura, atuar através da nossa ONG (que foi criada por mim e que ficará para o futuro) etc, mas decidi que abrigaria no máximo 12 animais. Mesmo assim, muitas vezes, questiono se dou a atenção que gostaria de dar a todos. Claro que a resposta a essa pergunta é "não", mas eles tem uma boa qualidade de vida, incluindo, bastante espaço, carinho e cuidados, mas não dá para brincar com cada um todos os dias.
    Claro que estabelcer um limite na quantidade de animais é difícil para qualquer protetor e para quem sofre de "animal hoarding", pior ainda, mas aí, é uma patologia e deve ser tratada. O segundo passo que tive o cuidado de tomar, foi me assegurar que a minha família cuide dos animais por aqui, caso eu venha a faltar. Claro que tenho uma reserva financeira, para que esses cuidados não pesem nos bolsos de meus familiares. Tenho também a sorte de ter uma boa família, que gosta de animais e que jamais desrespeitaria o desejo de um morto. Também estabeleci um decréscimo gradativo da quantidade de animais à medida em que envelheço, até um mínimo de uns 6 cães, pois com a idade, tudo fica mais difícil. Tudo isso, parece meio germânico demais, mas não é fácil de cumprir. Tenho que ter realmente auto controle para cumprir minha palavra comigo mesmo. Enfim, foi o modo que consegui para não me desesperar no futuro e saber que tudo ficará sob controle quando eu não estiver mais por aqui.

    Maurício (Sociedade Protetora de Penedo)

    ResponderExcluir
  7. Regina Osborne - Perth,WA14/10/2010 23:08

    Olá, Sheila...
    Antes de mais nada, a minha ignorância quanto ao termo "ortotanaziar" foi tanta que tive que recorrer ao pai dos burros pra tentar entender e continuo burra! Vi que significa "morte correta", mas o que "ser" MORTE CORRETA???

    Sei lá, eu amo tanto os meus bichinhos que qq método que os faça sofrer mais pra mim não tem vez. Sempre os quero felizes e sem dor, ainda que pra isso tenha que optar pela pior das hipóteses: a eutanásia. Eu mesma gostaria que minha vida fosse abreviada quando ela se tornasse um fardo para os outros e em especial, pra mim.

    Todos temos opiniões diferentes sobre tudo nessa vida e quando se trata de nossos amores maiores: filhos de pés e patas, piorou!

    Enfim, disse muito e não falei nada... Hahahaha.
    Mas, cada um tem seu jeito pp de amar e sabe o que lhes dita o coração. Quando a hora é chegada, a gente reza para que Deus nos oriente em nossas decisões.

    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Sheila,

    Essa questão é horrível! Como permitir matarem tantos animais sadios de uma só vez??? Não concordo! Espero em Deus que essa senhora consiga 71 pessoas sensíveis à causa que possam e queiram adotar todos eles. Um gato para cada pessoa. Tenho fé em Deus que essas pessoas a procurarão.
    Que Deus a abençoe e aos gatinhos também!!!
    Quanto às suas cadelas, com certeza elas também conseguirão donos se você se for antes delas.
    Lamento por tua Rebeca, mas nós criadores temos que aceitar o período curto de vida de nossos animais. É muito duro perdê-los, mas o tempo nos conforta. Que Deus te ajude a superar essa perda.
    Bjs! ;)

    ResponderExcluir
  9. Querida Sheila,

    Hoje estou passando por aqui para lhe contar que minha cadelinha, depois de muito sofrimento, para ela e para todos nós foi viver perto de São Francisco de Assis, numca imaginei que a dor da perda seria tão grande e que o espaço que ela ocupava em nossa casa e em nosso coração fosse tão abrangente.

    Quero agradecer-lhe pelo Grito do Bicho.

    Beijo e um ótimo final de semana.

    Rita

    http://fotolog.terra.com.br/mente1

    ResponderExcluir
  10. Oi Sheila

    Admiro muito o seu trabalho, adoro o seu blog, eu sou Protetora e também penso assim como outras Protetoras, tenho 4 cachorros sendo 3 que resgatei e fiquei com eles inclusive um cego que foi jogado fora no pior estado de saúde, ele é uns daqueles que ninguém quer, mas eu o amo muito, hoje ele é super saudável,e tenho mais um mestiço de Dogue Alemão com Labrador em uma hospedagem.
    Tenho medo de acontecer alguma coisa comigo e quem vai cuidar dos meus focinhos como eu cuido?
    Já pedi que se eu morresse, que fizessem eutanazia neles, mas sou criticada e me chamaram de egoísta.
    Será que eu sou mesmo?
    Quem vai dar a eles carinho, dedicação, ótima alimentação, banhos semanais, Veterinário, Quem?
    Quem vai passear com eles todos os dias,como eu me desdobro para fazer?
    Vejo muitos animais maltratos , não quero que eles passem por isso entende?
    Será que a pessoa que me chamou de egoísta cuidaria deles?
    Não, não cuidaria, mas criticar é fácil né?
    Acho que temos o direito de decidir sim, como será o futuro deles, pois será que eles serão jogados fora e/ou serão levados para SUIPA?
    Abs,

    Thereza Ferraz

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho uma companheira, se uma de nós desencarnar ainda tem a outra pra continuar cuidando dos nossos 3 gatos e 2 cachorros. Mas me preocupo no caso de nós duas morrermos juntas, em um acidente, sei lá. Já avisei minha família que os bichos ficam em casa e eles vão ter que usar os bens que deixarmos pra sustentá-los até o fim da vida deles. Espero ter um fundo bom se isso acontecer. O problema é a família dela, que é grande e não sei se respeitaria isso. Penso em fazer um testamento. Não acho justo abreviar a vida deles por que nós já fomos. Mas entendo o desepero das pessoas, principalmente as que não tem família que possa ajudar. Já escolhi as pessoas que seriam responsáveis por arrumar adotantes, se fosse necessário. Qdo formos velhinhas vou ter que diminuir o número de bichos. Mesmo hj, prometi que não pego mais nenhum. Agora tenho um hospedado que vou ter que doar de qqr jeito.

    ResponderExcluir
  12. Simplesmente complexa esta situação, vi casos em Cajamar, Embú, São Paulo e mais, e mais casos parecidos.Conheço uma Srª com muitos felinos, já é de idade e sozinha..Meu grande medo e preoculpação, é onde vai parar estes animais,que estão habituados em seu lar. Tenho vários animais,muito medo, muito desejo de viver mais que eles.
    Obrigada..
    Abçs

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪